Capítulo 1 - O Risco do Bordado - Amostragem




Seu Livro de Vida

Quase tudo o que você quer saber
sobre Astrologia da Alma e do Auto-Conhecimento
Em 22 Capítulos/Volumes
© 2008 Janine Milward



Capítulo  1


O Risco do Bordado

(O Mapa Astral)

Conceitos Fundamentais
sobre a Astrologia da Alma e do Auto-Conhecimento
O Trabalho na Consultoria Astrológica
Exemplo Prático sobre a escrita de Seu Livro de Vida Personalizado:
Descrição Minuciosa do Mapa Astral Natal e dos demais Mapas Coadjuvantes

Janine Milward


Editora Estrela do Belém


SEU LIVRO DE VIDA

AMOSTRAGEM DO CAPÍTULO 1
O Risco do Bordado

Trazendo a descrição completa dos Temas a serem abordados
E alguns trechos dos vários textos apresentados



TEMAS A SEREM ABORDADOS
 no Capítulo 1 Original

Dois Dedos de Prosa, caro Amigo das Estrelas!

Apresentação da Obra
Seu Livro de Vida
Sobre Seu Livro de Vida
e Sobre O Risco do Bordado,
o mapa astral natal,
e sobre os demais mapas coadjuvantes:
Sobre os Temas a serem abordados e seus Encadeamentos
ao longo dos 22 Capítulos/Volumes de Seu Livro de Vida
Síntese dos 22 Capítulos


PIRMEIRA PARTE

Alguns Conceitos Fundamentais
 que servem como estrutura básica de compreensão
 acerca a abordagem apresentada ao longo dos vários Temas realizados
em SEU LIVRO DE VIDA

A Astrologia da Alma e do Auto-Conhecimento
A Criação
 O Universo e sua Forjaria de Estrelas e de Vida
Simultaneidade do Universo:
... Somos Poeira de Estrelas ...
Sincronicidade, Arquétipo, Linguagem, Mitos e Símbolos
Vivências Sucessivas (Re-Encarnações)
Planeta Terra: Estação de Trabalho e de Iluminação – e de Liberação
Karmas e Samskaras
Dharma
Livre-Arbítrio
Terra e Homem: Trabalho e Iluminação
O Risco do Bordado

O Grande Teatro da Vida

Sobre os Atos de Vida
Nossa Grande Peça Teatral sendo inscrita em nosso Risco do Bordado
Pressupostos para a fundamentação primordial do homem
em relação à expansão de sua mente e de sua vida:
O Bailado entre a Terra/Homem e a Lua
e destes em relação ao Sol
Os Fundamentos da Astrologia da Alma
Eu Fiz, Eu Faço, Eu Farei:
de onde venho, onde estou agora e para onde estou indo
O Trem da Vida
Os Fundamentos da Astrologia da Alma aliados à Astrologia do Auto-Conhecimento


SEGUNDA PARTE

Sobre o Trabalho dentro da Consultoria Astrológica
e sobre as Ferramentas de Trabalho

Para Ler o Mapa Astral
As mil e uma possibilidades de diferentes leituras dentro dos arquétipos e do mapa astral
Racionalizar ou Sentir?
Alguns Poucos Conselhos
Leituras de Curiosidade, Superficial, Comportamental, Factual, Psicológica, Espiritual, Kármica...
e outras
O (Meu) Local de Trabalho
O Material de Trabalho
Dicas Iniciais sobre a Leitura e Interpretação da Mandala Astrológica
Buscando saber a hora absolutamente correta do nascimento
Por Onde Começar?
O Trabalho
Sobre Seu Livro de Vida:
Conheça a você mesmo/a e torne-se quem verdadeiramente você é
Temas constantes em Seu Livro de Vida
Ética e poder, no Trabalho


TERCEIRA PARTE

Exemplo Prático
de Escrita de Seu Livro de Vida
Apresentando este Trabalho em sua reprodução na íntegra,
 realizado para um Caminhante
(com sua devida permissão)

Capítulos de Seu Livro de Vida relacionados ao Capítulo 1
Créditos
Próximo Capítulo a ser estudado em Seu Livro de Vida


O RISCO DO BORDADO


ALGUMAS PALAVRAS SOBRE O CAPÍTULO 1:

O Capítulo 1 - O Risco do Bordado - vem apresentar uma síntese de todo meu pensamento a respeito da forma com a qual eu trabalho a Astrologia, tanto dentro de seus conceitos mais subjetivos quanto de seus conceitos mais objetivos.  Esta forma, traduzida através daquilo que eu denomino de Seu Livro de Vida, também poderá ser apreciada pelo caro amigo das estrelas, ainda neste Capítulo 1, através a reprodução literal de um trabalho em Versão Completíssima, cobrindo todos os Temas que estarão sendo apresentados nos demais Capítulos desta obra de 22 Volumes!

Os seis primeiros Capítulos desta obra - Capítulos que compõem o Primeiro Tomo, Fundamentando Seu Livro de Vida -, vêm apresentar ao amigo das estrelas as questões que, a meu ver, são absolutamente fundamentais para sua compreensão sobre a ciência subjetiva das estrelas do céu, a Astrologia.

A partir do Capítulo 7 - e dando início ao Segundo Tomo, Desenvolvendo Seu Livro de Vida -, o amigo das estrelas estará bem fundamentado, a meu ver, acerca a Mandala Astrológica e portanto, estará pronto para adentrar outros conhecimentos que deverão trazer mutações ao Risco do Bordado original, começando a tecer os mapas coadjuvantes.  O Terceiro Tomo, Concluindo Seu Livro de Vida, a partir do Capítulo 18, estará trazendo as conclusões e algumas questões adicionais que podem ainda ajudar o amigo das estrelas no aprofundamento de sua compreensão sobre a ilimitação de temas que o ajudam a melhor apreender a ciência das estrelas subjetivas dos céus estrelados, a Astrologia.

Bons estudos!


ALGUNS TRECHOS
EXTRAÍDOS DO CAPÍTULO/VOLUME 1


OS FUNDAMENTOS DA ASTROLOGIA DA ALMA

Os Fundamentos da Astrologia da Alma acontecem através o fusionamento do Tempo e do Espaço em nosso Universo, fazendo acontecer as vivências sucessivas (re-encarnações) das estrelas e de suas possibilidades de acolhimento de vida, assim como a conhecemos, em seus Planetas!  As estrelas vão cumprindo suas vidas - de começo, de vivência de seu ciclo produtivo, e de finalização - e muitas delas vão explodindo, expelindo seus gases e suas poeiras... que acabam se condensando e formando novas estrelas, novos planetas, novas vidas.

E aqui estamos nós, encarnados no Planeta Terra e fazendo parte integral desse Planeta, que por sua vez faz parte do Sistema Solar, que por sua vez faz parte da Via Láctea, nossa Galáxia, que por sua vez faz parte de seu grupo galáctico, que por sua vez faz parte de nosso universo, que por sua vez faz parte do Pluriverso, que por sua vez faz parte do Mundo da Manifestação, que por sua vez advém do Mundo da Não-Manifestação.

Nosso Universo é ainda uma criança (quase adolescente, como se tivesse cerca de doze, treze anos de idade!) e portanto ainda irá produzir muitas estrelas que produzirão muito combustível que irá fazer acontecer os planetas girando em torno delas e que por sua vez, irão poder acolher a vida.  Porém, um dia chegará quando não mais restar uma só estrela no universo...  toda a energia Yang será encolhida dentro da energia Yin - assim como uma semente realiza seu final de ciclo e sua gestação para seu novo ciclo...  Sementes e Ciclos pertencem ao Eterno Retorno.

Portanto, podemos inferir que a vida não termina jamais... em termos de Tempo e em sua constância; termina sim, em termos de Espaço e em sua duração.  Sementes e Ciclos pertencem ao Eterno Retorno.  O Eterno Retorno pode acontecer a partir de um novo universo que se abre ou de um antigo universo que finda - enfim, o Eterno Retorno pode acontecer em longos, muito longos, quase aparentemente infindos e eternos tempos... - ou pode acontecer em tempos não tão longos... bem mais curtos!

O Ciclo mais curto que conhecemos - em termos astronômicos de movimentação - é o ciclo de rotação da Terra/Homem em torno de seu próprio eixo: aquilo que denominamos de um dia de 24 horas.  Outro Ciclo bastante curto e muito próximo a nós, Terra/Homem, é a movimentação, a fusão de movimentação, entre a Terra e a Lua.  E certamente, essa fusão de movimentação Terra/Lua sempre acontece juntamente com a movimentação da Terra/Homem e a Lua em torno ao Sol, sua estrela protetora mais próxima!

Sendo assim, aqui encontramos novamente a Trilogia da Vida sendo estruturada: Terra/Homem integrando a fusão entre o Sublime Yin, Lua, Alma, Espaço, com o Sublime Yang, Sol, Espírito, Tempo.


EU FIZ, EU FAÇO, EU FAREI:
DE ONDE VENHO, ONDE ESTOU AGORA E PARA ONDE ESTOU INDO
-          O TREM DA VIDA

Acima de tudo, todas essas percepções têm que ser realmente vivenciadas, ao longo de nossa vida.  E mais: essas percepções são reais fundamentações de nossa vida e nossa visão também do nosso Risco do Bordado, a expressão com a qual eu denomino o mapa astral natal!  Em momento algum, devemos nos colocar diante de nosso mapa astral natal (ou diante dos demais mapas coadjuvantes), vendo-o apenas como uma expressão estática, sem movimentação alguma, do nosso momento de nascimento.  Não e não!  A meu ver, é impossível realizarmos uma leitura e interpretação de qualquer mapa astral se não levarmos em conta as questões voltadas para o Eu Sou fundamental da vida - o Ciclo de Brahma, do sutil ao denso e seu retorno ao sutil, a inter-relação entre o mundo da não-manifestação e o mundo da manifestação: Eu Fiz, Eu Faço, Eu Farei; de onde venho, onde estou agora e para onde estou indo. 

O Eu Sou é sempre uma constância - porque é fusionado ao Tao da Criação.  O Eu Fiz já faz parte da duração da interação entre tempo e espaço, já voltado para o tempo e o espaço que ocupam o lugar do chamado passado; o Eu Faço faz parte da duração da interação entre tempo e espaço voltado para o tempo e o espaço que ocupam o lugar do chamado presente; e o Eu Farei faz parte da duração da interação entre tempo e espaço voltado para o tempo e o espaço que ocupam o lugar do chamado futuro. 

O Eu Sou é constante; o Eu Fiz é a semente que ocupa o lugar da Cauda do Dragão, dos Vagões do Trem da Vida, do Nódulo Sul, e deverá trazer sua essência para o Eu Faço.  O Eu Faço é a semente que ocupa o lugar de atuação de fusão entre a Cauda e a Cabeça do Dragão, dos Vagões com a Locomotiva do Trem da Vida, do Nódulo Sul e o Nódulo Norte.  O Eu Farei é a semente do vir-a-ser, que ocupa o lugar da Cabeça do Dragão, da Locomotiva do Trem da Vida, do Nódulo Norte, e será a colheita de tudo aquilo que veio sendo realizado através o Eu Fiz e o Eu Faço.

Dentro do processo de consultoria astrológica, se olharmos um mapa astral sem levarmos as questões acima mencionadas em total consideração..., não estaremos praticando a Astrologia da Alma - não estaremos praticando a movimentação constante do universo e da Criação.  Se nos mantivermos sempre fundamentados na movimentação, na Repetição, no Eterno Retorno traduzido em Sementes e em Ciclos... Ah! Aí sim, aí estaremos praticando a Astrologia da Alma!

Se olharmos o mapa astral natal apenas como uma Estação onde nosso Trem da Vida está parado... e se virmos essa Estação apenas como algo estacionário, estático e se virmos o Trem da Vida apenas como uma imensa engrenagem inteiramente estacionada, parada, estática, sem qualquer conotação de movimentação seja de ida ou seja de vinda..., aí então não estaremos atuando dentro da Astrologia da Alma.  Poderemos sim, estar atuando dentro das questões astrológicas e poderemos até passar horas e horas comentando sobre esse Risco do Bordado ao nosso cliente - e poderemos até intentar em comentários sobre possíveis encarnações passadas e atos que levariam o cliente/Caminhante a tecer encarnações futuras, etc....  mesmo assim, tudo estaria fazendo parte apenas de uma Estação onde o Trem da Vida estaria estacionado, sem denotar movimentação alguma.

A mim veio esse título de Trem da Vida fazendo sua passagem pela Estação Terra, lugar de Trabalho e de Iluminação, exatamente para dar sentido de inteira, total e ampla movimentação de todas essas estruturas, ou seja, sempre o Trem da Vida estará completando ciclos de viagens de idas e vindas; sempre a própria Estação Terra, lugar de Trabalho e de Iluminação, estará tendendo a também completar seus ciclos de viagens de idas e vindas - seja com relação à Lua e com relação de ambos juntamente em órbita em torno ao Sol (as questões pertinentes aos Nódulos Lunares em si), ou seja em função da própria ascensão (ou des-censão), da evolução (ou involução) do Planeta Terra, enquanto organismo vivo que é e que faz parte do organismo vivo que é o Sistema Solar e que por sua vez, faz parte do organismo vivo que é a Via Láctea, nossa Galáxia, que por sua vez, faz parte do organismo vivo que é nosso Universo..., que por sua vez, faz parte do organismo vivo que é o Pluriverso..., que por sua vez, faz parte da Criação sob o Tao, dentro do mundo da manifestação.

Quando, dentro da compreensão astrológica, apenas se percebe a vida do aqui-e-agora sendo estabelecida a partir do mapa astral natal registrado nesta encarnação atual - despida de quaisquer antes ou depois -, veremos que o Trem da Vida está estacionado estaticamente, voltando apenas para a efemeridade dessa nossa (parca) visão de vida.  Quando se percebe a vida do aqui-e-agora estabelecida em nossa mapa astral natal sendo entrelaçada com as vivências sucessivas anteriores - em função dos Karmas e Samskaras acumulados e a serem resgatados nessa atual encarnação - e apontando para suas ações e reações formadoras das vivências sucessivas posteriores, então estaremos atuando a infinitude da Alma e do Espírito e o Trem da Vida estará fazendo apenas uma pequena parada na Estação Terra!  O mapa astral natal, em si mesmo, continua sempre o mesmo - a questão é o ponto de vista sobre o qual se estrutura nossa compreensão acerca a Astrologia e a vida, como um todo.

É também importante que eu diga que não exatamente me proponho a realizar a façanha utópica de ficar revelando ao meu cliente ou ao meu aluno ou meu leitor, possíveis historietas por mim criadas (a partir de seu Risco do Bordado, é claro) em termos de suas pretensas vidas passadas.  Não.  A meu ver, apenas um Mestre - com M maiúsculo - tem o direito de revelar questões de vidas passadas, ipsis literis, para o discípulo que o procura.  E mais: somente poderá assim fazer se assim considerar necessário - porque, na maioria das vezes, Ele pode entender essa busca de seu discípulo como simples e pura curiosidade, que não será satisfeita. 

Mesmo uma sala que tenha sido deixada no escuro por um imenso, longo tempo, no momento em que se acende uma vela, uma lamparina, um candeeiro, uma lâmpada..., esta sala estará preenchida pela luz e o que importa será aquilo que será ali realizado a partir daquele momento.  É certo que podemos inferir que o fato de esta sala ter sido deixada no escuro faz parte do Risco do Bordado do Caminhante e isso aconteceu a partir de vivências sucessivas anteriores - em Karmas e Samskaras, ações e reações em potencial - que assim tenham se manifestado nessa encarnação atual!  No entanto, a partir do momento em que se compreende que esta escuridão existe e que se procura pela luz sendo implementada e que se efetivamente acende essa luz e se ilumina esta sala..., está sendo realizado um processo de ampliação da mente, de expansão da consciência, e isso poderá vir a ser vivenciado dentro de atuações mais positivas em termos de ações e reações em potencial, de hoje voltado para o futuro, em Karmas e Samskaras acumulados para vivências sucessivas.

Assim eu vejo o Trem da Vida: a escuridão, conforme vimos o exemplo acima, pertence a alguns dos Vagões, a algumas vidas anteriores sintetizadas no Risco do Bordado do Caminhante de forma a serem revivenciadas na atual encarnação.  O retorno da luz, porém, pertence à Locomotiva, e faz movimentar a vida de aqui-e-agora em direção ao seu futuro e às vidas posteriores sendo tecidas pelo Caminhante.  Nossos Mestres nos dizem que o Tantra Primordial quer significar: a ampliação - e conseqüente iluminação - da consciência de forma a deixar a escuridão da ignorância para trás.  É a libertação das amarras da ignorância.

Portanto, a meu ver, ao passarmos a adotar a compreensão sobre a Astrologia através o longo caminhar da Alma fusionada ao Espírito e adentrando a encarnação em vivências sucessivas e apresentando cada uma dessas vivências através a fotografia do céu em relação ao lugar e ao momento do nascimento..., estaremos diante da compreensão mais ampla acerca Dharma - a essência essencial de cada um de nós - e dos Karmas e Samskaras - ações e reações em potencial que vão sendo executadas e vivenciadas em seus resgates e exaurimentos ao longo das vivências sucessivas.


OS FUNDAMENTOS DA ASTROLOGIA DA ALMA
ALIADOS À ASTROLOGIA DO AUTO-CONHECIMENTO

Tenho que confessar ao meu leitor, ao meu cliente, ao meu aluno, aos Amigos das Estrelas, que durante muito tempo trabalhei em minha consultoria astrológica dentro dos conceitos derivados da Psicanálise apenas e sendo inter-relacionada aos arquétipos astrológicos.  Mais tarde, através meus caminhos de busca de maior realização dentro da espiritualidade como um todo, em boa fusão dos conceitos ocidentais religiosos e filosóficos com os conceitos orientais do pensamento humano, eu passei a considerar a astrologia não como uma ciência subjetiva e estática... bem ao contrário, eu passei a adotar cada vez mais a compreensão da astrologia através os desígnios da Alma fusionada ao Espírito e adentrando a espiritualidade e com ela realizando uma perfeita fusão holista e ainda acrescentei à Astrologia da Alma a designação “e do Auto-Conhecimento”... pois não poderia deixar de lado minha formação estrutural dentro da Psicanálise!  Portanto, a meu ver, dessa forma, a Astrologia amplia sua visão e sua atuação em termos pessoais, sociais, transpessoais, planetários e universais!

Pelas razões acima expostas, eu acabei acrescentando o têrmo Auto-Conhecimento à Astrologia da Alma, ou Espiritual.

A Astrologia do Auto-Conhecimento é fundamental, a meu ver, no sentido de responder à seguinte questão: como posso eu me colocar dentro do meu Caminho verdadeiro dentro de minha encarnação, como posso eu reconhecer minhas missões a serem realizadas dentro de minha vida de aqui-e-agora... se não me conheço profundamente, no mais íntimo de minha essencial pessoal e natural, em minha identidade própria?

Como posso olhar para trás ou para frente - em meus Eu Farei ou Eu Fiz - se não me integro, se não me fusiono inteiramente com meu Eu Sou? 

Ao nos fusionarmos inteiramente com nosso Eu Sou, certamente seremos bem-sucedidos em realizar nosso Eu Faço.

A Astrologia do Auto-Conhecimento nos proporciona a ampliação de nossa consciência acerca de nós mesmos, de nossos Caminhos, através o aprofundamento do conhecimento de nossa Psiquê, em seus mistérios, em seus segredos.  Sabemos que nosso Inconsciente é um lugar de verdadeiros tesouros e que não são normalmente revelados ao nosso Consciente, através a permissão de nosso Pré-Consciente, que atua enquanto um muro entre as duas premissas de atuações em nós mesmos.

Se soubermos bem trazer à nossa consciência muitas das questões que repousam em nosso inconsciente pessoal e coletivo, estaremos bem nos posicionando em nosso Caminho da Iluminação, com mente infinita e iluminada.

Ao aliarmos a Astrologia da Alma à Astrologia do Auto-Conhecimento, não somente nos doamos a nossa possibilidade de nos conscientizarmos acerca de nós mesmos e de nossos Caminhos de Trabalho e de Iluminação... como certamente nos colocarmos a caminho!
Como nos diz Lao Tsé,

Uma árvore de grande abraço gera-se de uma fina muda
Uma torre de nove andares levanta-se de um acúmulo de terra
Uma viagem de mil léguas inicia-se debaixo dos pés


O RISCO DO BORDADO

O mapa astral traz em si mesmo o ontem, o hoje e o amanhã da alma de acordo com seu desejo de evolução e com suas propostas de Missão de Encarnação e de Trabalho e de Missão de Espiritualidade e Iluminação a serem exercidas nesta vida.  É sempre a Alma quem elabora seu próprio mapa, junto ao Tao da Criação; o conselheiro astrológico e/ou espiritual apenas o interpreta e o transmite ao Caminhante..., dentro de suas possibilidades de trabalho, de sua visão sobre os arquétipos, de seu background cultural, psicológico, espiritual.

O que é extremamente importante que o Caminhante perceba, é que o Risco do Bordado é uma escolha realizada por sua Alma. E é um risco de bordado, sim, que irá sendo bordado realmente ao longo da encarnação com diferentes linhas, com diferentes agulhas, com diferentes pontos e tensões..... sempre dependendo de como o Caminhante vai realizando seu caminhar em seu caminho, ou seja, através da forma com que o Caminhante vai ampliando sua mente, iluminando sua consciência, aumentando e aprofundando cada vez mais seu auto-conhecimento, trazendo sempre à sua consciência tudo aquilo que sua Alma realmente deseja construir nesta encarnação do aqui-e-agora, fundamentalmente.

A meta da vida humana é alcançar a Suprema Consciência através dos Caminhos da Iluminação e da Liberação. Conhecendo cada vez mais a nós mesmos, certamente atingiremos nossa meta. Ao elaborar seu momento de nascimento neste Planeta - seu mapa astral natal -, a Alma está consciente de sua meta bem como consciente e desejosa de usar seu livre-arbítrio para ser bem-sucedida nesta encarnação – superando assim, seus Karmas e Samskaras negativos (ações e reações em potencial).

A Astrologia da Alma e do Auto-Conhecimento é como um processo arqueológico e profundo através do qual poderemos re-conhecer nossas metas de Missão de Encarnação e de Espiritualidade e nossa capacidade de viver a vida de forma mais plena, mais consciente, mais harmoniosa, de acordo com nossa verdadeira essência – nosso Dharma.


O GRANDE TEATRO DA VIDA


O mapa  astral, o Risco do Bordado, vai representar nosso Grande Teatro de Vida. 

Certamente, somos sempre nós os autores e diretores de nossa peça, em todos seus Atos de Vida.  Os Luminares, Sol e Lua, e Planetas e demais Pontos são os Atores e Atrizes – principais e coadjuvantes – que nos traduzem suas próprias falas, seus arquétipos, e realizam o grande baile de interação cósmica.

A Trama do Grande Teatro da Vida é apresentada através seus Doze Símbolos Primordiais – Os Doze Signos do Zodíaco. Trama, Atores e Atrizes são inseridos dentro dos Doze Cenários – As Casas Astrológicas - existentes dentro dessa peça do grande Teatro de nossa Vida.

Somos sempre nós os autores e diretores e produtores e demais trabalhadores de nossa peça, em todos seus Atos de Vida - junto ao Tao da Criação, certamente.


SOBRE OS ATOS DA VIDA

Eu penso que o Primeiro Ato é a infância e é a adolescência. 

Depois, adentramos o Segundo Ato, com uma maior maturidade. 

No entanto, nossa grande maturidade nos chega ao começarmos a estruturar nosso Terceiro Ato, a partir dos nossos anos quarenta e assim fazendo em nossos anos cinqüenta e ratificando em nossos anos sessenta e bem vivenciando – se tudo der certo – em nossos anos setenta. 

A partir de então, adentraremos nosso Quarto Ato de Vida – quem viver, verá.


Nossa Grande Peça Teatral
sendo inscrita em nosso Risco do Bordado

É nossa Alma quem escreve nossa Grande Peça Teatral de nossa Vida - juntamente com o Tao da Criação, isso é certo.  Nosso Ego é o Diretor, contra-regra, produtor, é o faz-tudo, realmente - porque nosso Ego, a meu ver, é nosso corpo físico literalmente encarnado no Planeta Terra, lugar de materialização plena da vida!  Os Cenários são as Casas Astrológicas, o Texto é contido pluralmente através os Doze Signos e os Atores e Atrizes Principais são o Sol, a Lua, o Ascendente e o Regente do Ascendente, enquanto os Atores e Atrizes Coadjuvantes são os Planetas, Planetóides, Asteróides, Pontos e a Grande Cruz da Encarnação. 

Talvez possamos dizer que a Grande Cruz da Encarnação - ASC, DES, FC e MC seja o teatro, a casa teatral. Talvez possamos dizer que o Trem da Vida - Vagões (nossa vida de hoje orientada para nosso passado), Locomotiva (nossa vida de hoje orientada para nosso futuro), Passageiro do Tempo (a mente trazida enquanto bagagem, nos Vagões)  e Motorneiro (a mente em expansão e ampliação de consciência)  - sejam a fusão entre Tempo e Espaço, o  onde e o como e o quando e o porquê a Grande Peça Teatral irá ter seu lugar!  O Público?  O Público é o Outro!

A Terra é um Planeta de Trabalho e de Iluminação e existe a necessidade, todo o tempo, de nos conscientizarmos a respeito de nossa Grande Peça Teatral - o cumprimento de nossas missões de vida - e de a escrevermos, de a executarmos, de a produzirmos e de a dirigirmos, e de a atuarmos plenamente, ao longo dos Atos de Vida que o Tao da Criação vier a nos proporcionar viver. 

E quando eu digo Trabalho, não quero significar apenas os anos em que estivemos socialmente e publicamente envolvidos na atuação de nossos empregos e trabalhos, da forma que viemos realizando nosso ganha-pão cotidiano de nossa vida... Eu quero significar o Trabalho que nos é obrigatório de ser cumprido em função de nossa encarnação no Planeta Terra, lugar de plenitude de materialização - e isso pode significar nosso trabalho de ganha-pão, nosso emprego ou não, pode também significar outras circunstâncias que vão adentrando nossas vidas! Existem os Trabalhos que nos são impostos pela manutenção de nossa vida e pela Sociedade e pelas leis dos homens e existem Trabalhos que nos são oferecidos pelas leis divinas.  Se pudermos aliar, fusionar ambos esses trabalhos, melhor para nós... e isso sempre pode vir a acontecer através nossa ampliação de consciência e nosso aprofundamento em nosso auto-conhecimento e nosso desejo sendo movimentado no sentido de trabalharmos socialmente e publicamente e dentro das leis dos homens com os trabalhos que nos são designados pelas leis divinas: é o grande amadurecimento da Alma fusionada ao Ego que assim nos permite fazer!

Nosso Trabalho é nosso cumprimento das várias missões de vida que se nos vão sendo apresentadas ao longo dos nossos Quatro Atos de Vida e ao longo da ampliação de nossa mente, de nossa consciência e do aprofundamento do nosso auto-conhecimento e da compreensão do que significa a vida dentro do Planeta Terra - esse organismo vivo que nos acolhe e que nos tornamos parte intrínseca do mesmo: Terra = Homem.

Ao longo do cumprimento de nossas missões no Planeta Terra, realmente nos tornamos plenamente fusionados ao binômio Terra/Homem, que por sua vez é fusionado ao bailado Terra/Homem e Lua - tecendo os Nodos Lunares, o Trem da Vida, o Dragão dos Céus -, que por sua vez não pode acontecer sem que esteja fusionado ao Bailado Terra/Homem e Lua em órbita em torno nossa Estrela mais próxima e doadora de nossa vida, o Sol.

Ao realizarmos todas essas circunstâncias ao longo de nossa vida - cumprindo ou não nossos Quatro Atos de Vida -, certamente estaremos prontos para vivenciarmos nossa Iluminação - pois nosso Planeta Terra é lugar de plenitude de matéria e Luz é Matéria e é somente em Planeta de matéria que podemos alcançar e vivenciar nosso Caminho da Iluminação (e, posteriormente, nosso Caminho da Liberação ou Imortalidade).


PARA LER O MAPA ASTRAL


As mil e uma possibilidades de diferentes leituras dentro dos arquétipos e do mapa astral


A verdade é que você pode fazer seu mapa 365 dias no ano, com 365 diferentes astrólogos e obter cerca de 365 diferentes leituras a respeito de você.... e você bem se encaixará em (quase) todas!

Por que? Porque cada astrólogo vai ter um diferente ponto de vista sobre o seu Risco do Bordado, advindo de seu próprio background cultural, espiritual, intelectual, psíquico.... Uma maneira própria de abordar e compreender a astrologia, uma maneira própria de apreender, absorver e interpretar as milhões, trilhões de possibilidades existentes dentro de cada arquétipo... como se fossem as várias varetas de um leque sem fim, as várias gradações de cores dentro da natureza, as várias estrelas dentro de nossa galáxia e de nosso universo. E também o mapa do astrólogo unido ao seu fará surgir um terceiro mapa e isto também deverá ser levado em consideração.

Da mesma forma, as questões acima poderão ser referenciadas a você, Caro Leitor, não apenas dentro da condição de cliente mas sim dentro da condição de astrólogo!

Eu sempre digo aos meus clientes que o tempo da consulta é mais ou menos como o tempo dentro do antigo programa do Chacrinha, onde se dizia que “acaba quando termina”.  É certo porém, que dentro de uma consulta diante do cliente, ao vivo e em cores - ou mesmo gravada distante do cliente -, existe um tempo-limite determinado por cada astrólogo: uma hora, noventa minutos, duas horas... talvez não mais do que isso, para não cansar ambos os lados.

Porém, também sempre aviso meus clientes - seja em consulta ao vivo e em cores, seja consulta gravada e distante do cliente, seja Livro de Vida escrito -, que nunca, em hipótese alguma, eu poderei estar exaurindo tudo aquilo que poderia estar dizendo através do meu trabalho, nunca.  E sempre, é certo, no dia seguinte, na semana seguinte, no mês seguinte, no ano seguinte, terei um zilhão de coisas a poderem ser comentadas: algumas questões que possuem seguimento dos comentários anteriores ou novas questões surgidas em minha mente e em função do momento em que estou vivendo; ou mesmo questões advindas dos trânsitos recentes dos clientes que certamente me trarão outras possibilidades de comentários e de inovações em minha leitura.

A verdade é que sempre estamos crescendo: o cliente cresce e amadurece; eu cresço e amadureço; o momento cresce e amadurece.  Sempre estamos em processo de ampliação de nossa consciência, de  evolução - assim esperamos!  Dessa forma, é sempre possível que tenhamos um cabedal de situações a serem comentadas em novas e renovadas leituras do mapa astral!  Sempre.  Sempre.


ÉTICA E PODER, NO TRABALHO

A ética é uma questão absolutamente fundamental, a meu ver.  Porém, eu também compreendo que a fundamentação da ética em si é algo inteiramente estruturado no ponto de vista pessoal de cada um de nós.  Ou seja, aquilo que para mim pode parecer absolutamente anti-ético, para outra pessoa pode parecer inteiramente dentro da boa ética!  Céus, essa é uma real dicotomia, na vida!

Dentro da Astrologia, existe o Poder.

Que poder é esse? É o fato de nos colocarmos em posição de lermos e interpretarmos o Risco do Bordado da outra pessoa.  É certo que sempre faremos isso estruturados em nossa cultura pessoal, em nossa espiritualidade pessoal, em nossa postura pessoal diante da vida, em nossa ética pessoal....  mas a verdade é que estamos diante do Risco do Bordado, do desenho do desejo de realização da Alma de uma pessoa, estamos diante de questões que essa Alma trouxe, de forma sintetizada de algumas de suas vidas passadas, para serem realizadas e vivenciadas nessa vida de aqui-e-agora; estamos diante do Risco do Bordado que essa Alma quer vivenciar hoje e se orientar em relação às suas vidas futuras.

Através do fato de que podemos sacar a essência da pessoa, seus Aspectos mais harmoniosas e menos harmoniosos, seus Trânsitos de vida mais harmoniosos e menos harmoniosos, seus ciclos de vida que podem se apresentar mais harmoniosos ou menos harmoniosos...  , enfim, tudo isso nos traz o Poder, não é mesmo?

Sendo assim, existe a necessidade de bem embasarmos esse nosso Poder dentro da nossa bem embasada, bem conscientizada, Ética.

Meu primeiro conselho aos meus amigos das estrelas é que não fiquem por aí dizendo sobre suas datas de nascimento, seus dados de nascimento - fundamentalmente em relação ao horário desse nascimento.  E por que não?  Porque assim nos preservamos em relação ao Poder mal-usado de pessoas de baixa ética quererem adentrar nosso Risco do Bordado, onde se revela nosso Eu Sou, nosso Eu Fiz, nosso Eu Faço e nosso Eu Farei, de maneira inteiramente clara e transparente. 

Sendo assim, forneça seus dados pessoais de nascimento - fundamentalmente o horário (que nos permite levantar o mapa corretamente) - apenas para as pessoas em quem você se sente confiança.

Outra questão a ser conversada acerca de nosso trabalho, enquanto profissionais e consultores de astrologia: embora seja difícil se explicar ao cliente desejoso de invadir o mapa de marido, ou de algum amigo ou de namorado ou do sócio.... embora seja difícil se explicar sobre a questão da ética envolvida e sobre o poder envolvido nessa invasão de mapa.... é preciso que saibamos como agir nessas situações.

De uma forma geral, eu apenas realizo a leitura do mapa astral de uma terceira pessoa se a terceira pessoa me trouxer seu consentimento para tanto!  Certamente existem exceções: a mãe que quer saber sobre o mapa astral de seu filho, por exemplo. Mas mesmo nesses casos, se o filho tiver mais do que dezesseis, dezessete anos, aí então eu já digo que eu estaria pronta a fazer a consulta de leitura do mapa astral diretamente com a presença desse filho e já com a não-presença da mãe.  E é claro que existem sempre outros casos de exceção.

Como um exemplo, há alguns anos atrás, eu tinha uma cliente muito interessante, grande escritora, escritora famosa, realmente.  Éramos também boas amigas.  Certa vez, ela me trouxe o horário de um novo namorado seu, uma pessoa que ela queria namorar e me pediu para dar uma olhada no mapa dessa pessoa e me dizer alguma coisa sobre ela.  Eu me recusei a tanto.  Em suma, ela deixou de querer ser minha amiga - além de não mais ter voltado a ser minha cliente.  Ela ficou furiosa....  mas enfim, o que fazer?

É preciso, portanto, amigo das estrelas, que tenhamos boa ética e nos mantenhamos dentro do andar da carruagem dessa boa ética que pretendemos assumir!

É preciso que a gente tenha um olho bem aberto para não deixarmos nossos clientes, ou amigos, ou parentes, ou alunos, ou quem quer que seja nos diga como trabalhar, como realizar nosso trabalho.... nos imponha suas necessidades pessoais ou seus desejos pessoais....  enfim, tudo aquilo que não esteja de acordo com nossa ética pessoal e com o bom andamento do nosso trabalho.

É preciso que saibamos lidar com o Poder e com a Ética, dentro da astrologia.  E não somente dentro da astrologia, também dentro de outras ciências divinatórias.  Assim eu penso.

E penso também, que você, amigo das estrelas, haverá de compreender sobre a importância das questões sobre Ética e Poder, ao longo de seu caminho sendo percorrido dentro da astrologia: quanto mais você vier a saber sobre a ciência da astrologia, mais você haverá de buscar seu patamar pessoal acerca de Ética e de Poder.




O (Meu) Trabalho

Quando eu comecei a engatinhar em minhas leituras de mapa astral, de maneira já profissional e cobrando pelo meu trabalho, eu usava apenas o mapa natal diante de mim, sempre em desenho bem simples, por sobre a mesa.  Eu comecei a trabalhar em astrologia ainda eu mesma confeccionando o mapa por inteiro!  Anos mais tarde, eu comprei um computador de bolso, Sharp, realmente maravilhoso, uma pequena maquininha de calcular, leve, sempre levado na bolsa.  E anos mais tarde, eu finalmente comprei um computador imenso!

Depois de algum tempo de trabalho apenas com o mapa natal, eu comecei a usar também o mapa progredido - aquele que acaba exercendo algumas mudanças dentro dos Cenários da Mandala Astrológica, com o Sol andando um grau a cada ano de vida.... e todo o resto dos Planetas e mais a Lua também andando, de acordo com os dias seguintes ao nascimento observados dentro do nosso livro de Efemérides...   E mais algum tempo depois, eu comecei a levantar a Revolução Solar atual e próxima do cliente.  E mais tarde um tantinho, já dentro da leitura do mapa estruturada sobre a Astrologia da Alma, eu passei também a desenhar - sempre extraídos do mapa astral natal - os mapas do Trem da Vida: Locomotiva, Vagões, Motorneiro e Passageiro do Tempo.

Ainda hoje eu conservo em um armário, os antigos mapas por mim calculados e desenhados em papel branco... 

Quando eu comprei o grande computador e adquiri um programa muito simpático de astrologia com o qual ainda hoje trabalho - o Solarfire 3.5 -, eu me soltei divinamente dentro do meu trabalho de produção de mapas coadjuvantes para auxiliar minha leitura de mapa astral!

Então, hoje em dia eu primeiramente coloco o mapa natal do cliente a ser trabalhado na tela do computador - e sempre faço a correção absolutamente certeira entre o horário de nascimento mencionado e o meridiano inicial de Greenwich, ou seja, não trabalho com a correção simples do fuso horário... . 

Depois, eu levanto o mapa Progredido para o momento atual. 

Depois, eu vou levantando os mapas do Trem da Vida e mais os mapas começando a partir de Plutão e de Urano. 

Feito isso, eu levanto os mapas de Ninhada da Alma. 

Então, eu levanto os mapas de Retorno dos Planetas mais Lentos: o atual de Retorno de Saturno (dependendo da idade do cliente, é claro) e o próximo; o do Retorno de Quíron; o do Retorno de Urano; e finalmente, o atual de Retorno de Júpiter e o próximo. 

Depois de todos esses mapas, eu levanto o momento de Revirão de Vida, os mapas - normalmente são três: movimentos direto, retrógrado e direto novamente - de Urano em trânsito em oposição ao Urano natal. 

Finalmente, eu levanto os mapas relacionados às Revoluções Solares recentes, sempre trazendo os quadrados, ou seja, a revolução em si, o Retorno do Sol ao seu grau original, o mesmo grau já porem três meses após, fazendo o primeiro quadrado; a demi, ou seja, o grau oposto e complementar ao grau natal do Sol e que é ocupado por nossa Terra, a Mãe-Gaia; e finalmente, três meses após, o último quadrado antes de o Sol novamente realizar sua próxima Revolução Solar, seu próximo encontro consigo mesmo. 

Se acaso o cliente estiver interessado em leitura mês a mês, ou mesmo semana a semana, ou até a cada dois a três dias, então são usadas as Revoluções Lunares.

E certamente, todo o tempo do trabalho é permeado - fundamentalmente a parte voltada para a área principal de nossa leitura e interpretação, o mapa astral natal, o Risco do Bordado - pela atuação dos Trânsitos Atuais ou recentes, principalmente dos Planetas mais Lentos!

Veja abaixo, então, amigo das estrelas, a lista de mapas com os quais realizo meu trabalho, simples trabalho de uma sessão de leitura de mapa astral!

E certamente serão esses mapas que estarão fazendo parte de nossos estudos ao longo do Curso Amigos das Estrelas!  E são estes mapas que fazem parte de Seu Livro de Vida: Conhece-te a ti mesmo e torna-te quem és!

O Trabalho de Seu Livro de Vida é apresentado abaixo através seu Folder explicativo do mesmo.  existem a Versão Básica (20 Páginas Personalizadas); a Versão Ampliada (30 Páginas Personalizadas); a Versão Completa (40 Páginas Personalizadas) e a Versão Completíssima (50 Páginas Personalizadas).

Quando eu uso o termo Páginas Personalizadas, eu quero significar todos os textos que estarão sendo escritos por mim para o Caminhante de forma inteiramente personalizada - porque sempre o trabalho de Seu Livro de Vida pressupõe uma estruturação primordial (que eu denomino de estrutura dorsal).  Portanto, ao elaborar um trabalho, eu primeiramente realizo toda a estrutura dorsal do mesmo - de acordo com a Versão encomendada pelo Caminhante, é claro - e conto o número de páginas constantes e adiciono o número de Páginas inteiramente Personalizadas, simples assim!

O Amigo das Estrelas terá uma melhor oportunidade de compreender sobre esta questão, ao estudar, mais à frente, Seu Livro de Vida, em Versão Completíssima xplus (porque contém bem mais do que  50 Páginas Personalizadas)!, escrito para um Caminhante, em sua reprodução na íntegra (com sua devida permissão, é claro!).




SUMÁRIO DO TRABALHO SOBRE SEU LIVRO DE VIDA
E QUE SERÁ DEMONSTRADO DETALHADAMENTE
AO LONGO DOS 21 CAPÍTULOS/VOLUMES
DE SEU LIVRO DE VIDA


SEU LIVRO DE VIDA Personalizado

Conhece a Ti Mesmo e Torna-te quem És!

- Um Livro de Auto-Ajuda
para você aprofundar seu Auto-Conhecimento -
escrito por Janine Milward,
de forma inteiramente personalizada
sobre você e para você
e sempre estruturado sobre seu Mapa Astral Natal

O Livro de Vida é um minucioso e totalmente personalizado trabalho escrito por Janine Milward no sentido de ajudar você a se re-conhecer mais profundamente, bem como re-conhecer suas metas a serem alcançadas em sua existência e sua capacidade de viver sua vida de forma mais plena, mais consciente, mais harmoniosa, de acordo com sua verdadeira essência.

Seu Livro de Vida será enviado a você para você, via internet
e para seu email pessoal
e em documento em PDF
para você receber e imprimir em Papel A4 e Em Cores e encadernar.


Veja as Versões do Trabalho de Seu Livro de Vida Personalizado
e Faça sua Escolha!

Atenção:
Todas as Versões trarão Os Dois Dedos de Prosa com a visão mais geral sobre o Mapa Astral Natal do Caminhante
 - bem como seus Trânsitos mais Enfáticos e Recentes, como um todo, e as Revoluções Solares recentes.

.       Versão Básica 20 páginas: ... reais - comentários sobre o Mapa Astral Natal, em Dois Dedos de Prosa, e seus Trânsitos mais importantes do momento e as Revoluções Solares recentes, as Previsões.

.       Versão Ampliada – 30 páginas: ... reais - como acima e acrescentando os comentários sobre  os Ciclos mais importantes a serem vivenciados ao longo da vida, os chamados Retornos dos Planetas mais lentos.

.       Versão Completa – 40 páginas: ... reais - as duas versões acima e acrescentando os comentários sobre o Mapa Natal em Progressão e sobre o Trem da Vida.

.       Versão Completíssima – 50 páginas: ... reais - trazendo um maior aprofundamento nos comentários de todos os Temas mencionados nas versões anteriores e ainda incluindo as Ninhadas da Alma (opcional) e as Revoluções Lunares mensais para o período de doze meses, contando a partir da escrita de Seu Livro de Vida.

.               Versão Arqueologia da Alma - 40 páginas: ... reais - trazendo um mergulho na Alma, fusionando-a ao Ego e ampliando o auto-conhecimento em processo de auto-cura e auto-ajuda para melhor cumprir suas missões de encarnação.  Este Trabalho é realizado somente se você já tiver em mãos Seu Livro de Vida em alguma das Versões anteriores.  Caso você queira a realização da Versão Básica aliada à Versão Arqueologia da Alma, o custo será elevado para 20 + 40 Páginas: 400 reais.

.      Versão de atualização de leitura do mapa astral, trânsitos e revoluções solares ou inclusão de outros trabalhos – versão escrita com 20/30 páginas, enviada via e-mail e impressa pelo cliente. Atenção: a atualização em si somente acontece se você já tiver feito a leitura de seu mapa astral natal com Janine, certamente.

.    Versão de Acompanhamento Mensal - pessoal e confidencial - atualizada mensalmente em correspondência personalizada - contendo cerca de 20 páginas.   Esta versão será enviada a você via internet,  em conversas trocadas entre Janine e o Cliente, em perguntas e respostas, abrangendo seus questionamentos acerca questões comentadas sobre o mapa natal, as revoluções solares e lunares, os Retornos dos Planetas Lentos, o Trem da Vida, etc.  É certo, porém, que para esse trabalho poder acontecer, a pessoa já terá realizado seu Livro de Vida, primeiramente. 

.       Mapa composto e sinastria – 20 páginas:  para maior conhecimento de um casal, de pais e filhos ou de duas pessoas associadas: a escrita do Mapa Composto e da Sinastria deverá ser antecedida pela escrita de Seu Livro de Vida para as duas pessoas envolvidas e é preciso contar com a anuência de ambas para a realização desses trabalhos.

.           Para jovens em momento de decisão vocacional a versão básica é bem conveniente.
.           Para empresas em área de recursos humanos  nesses casos, os acordos realizados entre Janine e a Empresa acerca da forma de realização do trabalho.


Exemplo Prático
De Trabalho de Escrita de Seu Livro de Vida Personalizado

Em Versão Completíssima (50  páginas ou mais!)
Trecho sobre Dois Dedos de Prosa
(com a devida permissão do Caminhante)




Dois Dedos de Prosa
sobre Seu Risco do Bordado, Caminhante:

Olá! Namaskar! Eu saúdo você com minha mente e com meu coração!

Existem quatro energias mais fundamentais dentro de nossa leitura do Risco do Bordado, do mapa astral natal.  Elas são, em ordem de importância:

.           nosso Sol - que vem representar nosso Espírito ligado a Deus, ao Tao da Criação, nossa luz maior nessa encarnação;

.           nossa Lua - que vem representar nossa Alma que traz em si, em seu bojo, nosso Espírito, fazendo com que a encarnação possa vir a acontecer com verdadeira Vida;

.           nosso Ascendente - que vem representar nossa encarnação, nossa materialização propriamente dita dentro do Planeta Terra, nossa energia mais concretizada e óbvia e objetivada e que acolhe a Alma e o Espírito e realiza suas funções - através do Ego - e suas missões dentro do Planeta Terra;

.           e finalmente, o arquétipo, o símbolo, que é o regente do Ascendente, seja Luminar - Sol e Lua - ou seja algum Planeta, e que vem representar nossa forma mais imediata e direta de acionarmos nossa encarnação, na Terra.


Bem, cara amiga das estrelas, vamos começar nossa conversa sobre você, não é mesmo?

Seu Ascendente vem dentro ainda do signo de Touro, em seus  graus finalizantes, portanto já dando muito espaço, em seu Eu Sou, para a entrada e o longo percurso do signo de Gêmeos, que você bem conhece pois é bem neste signo que se encontra seu Sol, seu Sublime Yang, sua luz maior nesta vida!

Touro é signo de materialização plena no Planeta Terra - portanto, as pessoas que pertencem a este signo - seja por Ascendente, por Sol ou por Lua -, são pessoas que querem bem estruturar suas vidas, no sentido bem concreto da mesma, trazendo-lhes bem-estar, conforto e de preferência, também boas questões financeiras.  O Touro é um signo de Terra e, normalmente, possui uma certa lentidão de movimentos - porém sabemos que sempre devagar, vamos longe!

Gêmeos, o signo que segue ao Touro, já vem nos falar de outros temas.  Em Gêmeos, existe rapidez de movimentos, rapidez de mente.  Em Gêmeos, não existe a necessidade de que todas as questões sejam bem implementadas, concretizadas materialmente.  Em Gêmeos, o bom é poder carregar tudo nas costas, consigo, morar num trailler de forma que tudo seja leve e de facilidade de boa movimentação. (veja você, Caminhante, você tem sua casinha com seus moveis e com suas coisas pessoais, sim, porém sempre pode pegar sua mala e passar seis meses nos States ou mesmo fazer sua trouxinha para passar algum tempo na casa de sua mãe!).

Em Gêmeos, existe o privilégio da mente, do uso da mente e do uso das mãos fazedoras de tudo aquilo que a mente comanda, e do uso dos pés para que a movimentação seja constante e do uso da fala e da comunicação de forma que a pessoa possa se inter-relacionar com sua família, com seus vizinhos, com seu bairro, com sua cidade, com seu país.  Gêmeos é um signo de Ar e é também extremamente profícuo e diversificado em sua proficuidade, sempre buscando a ampliação geométrica de suas ações e de seus afazeres e do uso de sua mente.  Gêmeos é um signo de trocas e de comercializações.

Por tudo isso, Caminhante,  em você, ainda dentro do seu Eu Sou, poderemos encontrar essas duas circunstâncias tão intensas que foram mencionadas acima, para os signos de Touro e de Gêmeos - sendo que o fator Gêmeos acaba sendo super iluminado pela presença do seu Sol geminiano dentro do seu Eu Sou, bastante próximo ao seu Ascendente - assim como talvez você possa perceber dentro do mapa astral, do gráfico astrológico, do Risco do Bordado que apresento a você na capa deste Trabalho!

Sua Lua, porém, vem dentro de outro ponto de vista, dentro dos doze pontos de vista que podemos encontrar dentro dos signos do Zodíaco, cada qual com sua energia própria.  Sua Lua vem dentro do signo de Peixes, bem ao comecinho - e Peixes é o duodécimo signo do Zodíaco, o último signo, aquele que vem nos trazer conclusões dos ciclos anteriores, e dentro dessas conclusões, também em Peixes estaremos encontrando as gestações dos novos ciclos a virem-a-ser!  E por tudo isso, será também em Peixes que encontraremos o tema da Transcendência do ser, ou seja, sua transmutação de realidade objetivada e bem materializada (que vimos acontecer tão nitidamente em Touro!), para uma realidade mais subjetivada - ainda que materializada, sim, através a elevação do espírito, da arte, da religiosidade e outras questões afins.  /

Em Peixes não exatamente existe a racionalidade tão extremada que existe no signo de Gêmeos, onde seu Sol mora, Caminhante; e também não existe a necessidade tão extremada da concretização tão plena da matéria, assim como existe no signo de Touro, onde seu Ascendente mora.  Por tudo isso, eu diria que você tem um imenso peso de energias dentro de seus arquétipos de Ascendente em Touro e seu Sol em Gêmeos - todos falando do seu Eu Sou mais intrínseco e natural, sua essência essencial...., e por outro lado, existe em você uma desanuviação, digamos assim, um desanuviamento desse peso tão intenso em termos de materialização e de racionalidade... através sua Lua em Peixes, que busca tornar-se algo mais transcendente - coisa que eu vejo você fazendo imensamente através suas velas, ou quem sabe, incensos, tudo queimando o pavio para trazer um tantinho de luz e de perfume e de encantamento e de pensamento mais transcendente, e de elevação de espírito, e de arte.

Então, existe esta dicotomia em você: por um lado você é uma pessoa buscando se tornar bem concretizada no Planeta Terra a partir da materialização e conforto financeiro e pessoal que você quer fazer acontecer para você bem como você é uma pessoa que possui um intelecto intenso, uma ação de racionalidade intensa, um uso intenso de sua mente e certamente gosta muito de atuar todas essas questões dentro de sua ação financeira pessoal e dentro de suas formas várias de realizar-se comercialmente, isso é certo.  E por outro lado, você adora poder estar viajando em seu tapete voador, elevando seu espírito, sua arte, sua mente para uma maior transcendência... porém também buscando fazer isso de forma bem concretizada, esta seria, inclusivo, uma grande busca em sua vida, algo que você vem atuando de forma cada vez mais próxima, nesses últimos tempos, a meu ver.

Essa dicotomia, essa contradição acontece a partir dos signos de Touro e de Gêmeos, por um lado,  e de Peixes, por outro lado - questões relacionadas ao seu Ascendente tauriano e ao seu Sol geminiano e à sua Lua pisciana, respectivamente.

Talvez você saiba que existem dois lados em nosso cérebro: o lado esquerdo é o lado racional, e é manifestado mais através nossa mão direita; o lado direito é o lado intuitivo ou psíquico, e é manifestado mais através nossa mão esquerda.

Em termos de astrologia, é certo podermos pensar que o signo de Gêmeos usa a mente num sentido mais racional e que o signo de Peixes usa a mente num sentido mais psíquico e intuitivo.  É certo também que existem outros signos que tendem mais para o cérebro racional e outros signos que tendem mais para o cérebro intuitivo e emotivo.  O bom é quando a gente consegue encontrar o caminho do meio entre ambos esses lados do nosso cérebro, de forma que a racionalidade possa trazer boa ajuda à intuitividade e à emotividade e ao psiquismo; e da mesma forma, a ação inversa.
Em seu caso, Caminhante- e posso afirmar isso porque conheço você pessoalmente já por vários anos -, eu diria que existe uma boa fusão entre seus lados esquerdo e direito do cérebro, entre seu Sol geminiano e entre sua Lua pisciana, realmente, embora o fato de que ambos formem uma Quadratura entre si acontece e tem que ser por nós também analisado!  Ou seja, você nasceu em tempo de verdadeira Lua Minguante, aquela lua que surge no horizonte leste lá pela meia-noite, já murchenta, e que, por volta de seis horas da manhã, encontra-se no zênite, no meio do céu!

Sabemos que nosso Sol é nosso elemento masculino maior, nosso Sublime Yang.  E sabemos que nossa Lua é nosso elemento feminino maior, nosso Sublime Yin.  Em primeiro momento de nossa vida, é certo que nosso pai toma para si nosso arquétipo solar e nossa mãe toma para si nosso arquétipo lunar.  Em acontecendo a Quadratura entre Lua e Sol, é certo que existe um tom de obstáculos a serem ultrapassados, um certo constrangimento, digamos assim, entre esses elementos masculino e feminino, entre papai e mamãe.... algo que mais tarde será transferido para nossa atuação em relação à nossa escolha conjugal - seja dentro da heterossexualidade ou seja dentro da homossexualidade - porque sempre estaremos atuando mais intensamente dentro de um elemento ou feminino ou masculino e estaremos doando ao nosso Outro também essa atuação dentro de um elemento ou feminino ou masculino. 

Trocando em miúdos:  seu mapa natal, através a Quadratura entre seu Sol e sua Lua, já apresentava uma ação meio ranhenta, digamos assim, entre papai e mamãe (que não necessariamente seus outros irmãos poderão perceber se não tiverem ou uma Quadratura ou um Quincúncio, Aspectos menos harmoniosos, em seus mapas)!  E ao longo de sua vida, se acaso você não tomar boa consciência sobre este Aspecto pouco harmonioso, é certo que você haverá de vivenciar  suas relações conjugais também de forma mais ranhenta.

E não apenas suas questões conjugais estarão entrelaçadas a este tema de Quadratura entre Sol e Lua, tema menos harmonioso nas inter-relações, mas também várias outras questões de sua vida que envolverão seu Eu Sou geminiano e sua atuação de busca de elevação de espírito e de ação comercial mais bem harmonizada entre você e seu Outro, dentro da concretização de suas metas de vida.

Enfim, esses são temas que deveriam ser constantes dentro do seu processo de aprofundamento do seu auto-conhecimento, processo esse que libera você de sua ignorância sobre tudo aquilo que movimenta você, do interior para o exterior, e que pode vir a ser conscientizado e remodelado em você, do exterior para o interior.
É também importante que falemos um tantinho mais sobre os signos de Gêmeos e de Peixes, lugares de moradia de seu Sol e de sua Lua, respectivamente:

Gêmeos é um signo muito pluralizado - seu próprio nome já evoca a questão da duplicidade, não é verdade?  Peixes já não exatamente possui nem  singularidade nem pluralidade - pois que é, na verdade, uma coletividade que reúne singularidades e pluralidades e trazendo-lhes um só nome, entende, e retirando-lhes as formas anteriores - assim como o mar é a reunião das águas das minas, dos riachos, dos rios, da chuva: tudo se transforma em apenas água do mar, simplesmente assim.

Portanto, encontraremos em Gêmeos tudo aquilo que existe no Planeta e que pode vir a ser nomeado.  E em Peixes,  tudo isso é reunido dentro de uma única coletividade já sem forma e praticamente sem nomeação: em Peixes, existe o Não-Nomeado, algo que já faz parte da real Transcendência.

Nem sempre é muito fácil se vivenciar a pluralidade (no mínimo atuada enquanto duplicidade) que existe em Gêmeos.  Nem sempre é muito fácil se vivenciar a coletividade sem-forma dos Peixes.

Dentro da pluralidade geminiana, poderemos encontrar mais de uma personalidade sendo atuada pela pessoa.  Falando em pessoa, sabemos que Fernando Pessoa, o maior poeta da língua portuguesa, a meu ver, era um geminiano de mão cheia e de boa cepa, de tal forma que criava seus outros Eus e esses seus Outros Eus possuíam identidade própria (e até mapa astral próprio!) e criavam e escreviam e poemavam intensamente!

Nem sempre é muito fácil outras pessoas se aperceberem dessa possível duplicidade ou multiplicidade de eus que pode existir dentro de uma pessoa ou com Sol em Gêmeos, ou com Ascendente em Gêmeos ou com Lua em Gêmeos: tudo isso pode ser muito sutil, na maioria das pessoas, isso é bem verdade... embora não deixe de acontecer, isso é certo, pois faz parte do arquétipo  geminiano.

E no caso da mulher geminiana, por exemplo, é bem possível que ela  tenha podido reconhecer essa duplicidade ou multiplicidade de eus dentro das ações de seu pai; ou dentro das ações de seu cônjuge - a quem ela doa essa ação de energia geminiana (em seu caso, Caminhante, seu marido, seu companheiro, entende?).

Portanto, tanto conjugalmente quanto socialmente, a pessoa geminiana pode estar atuando ou uma ou outra personalidade sua e pode estar alquimizando outras pessoas - enquanto relações conjugações ou sociais - que possuam esta mesma forma de atuação.  Sendo assim, pode acontecer algum desajuste - menor ou maior - entre as relações conjugais e sociais e esta pessoa geminiana (fundamentalmente quando se trata de relações conjugais) pois que nem sempre um Eu de uma pessoa está bem fusionado com o Eu Outro da outra pessoa - e vice-versa!

E o que acontece com a Lua em Peixes, entrando em ação dentro dessa duplicidade ou multiplicidade de Eus sendo inter-relacionados conjugalmente ou socialmente?  A Lua em Peixes pode optar por sofrer muito, por auto-apiedar-se muito dentro de um dos Eus atuantes... ou pode querer se evadir desse sofrer, tomando um avião (em seu caso, Imaculado, sua Lua pisciana mora em área de expansão geográfica de grande porte) e partindo para alhures; ou pode querer ir se refugiar dentro de um escapismo mais exagerado ou menos exagerado, ou dentro de drogas, álcool, fumo ou outros vícios mais ou menos desagradáveis... ou pode querer, positivamente agindo dentro da energia dos Peixes, transcender a realidade através a busca da elevação do espírito, da arte, da religiosidade - quem sabe fazer velas, criar a luz efêmera porém transcendente de uma vela?  Também Peixes, em sua ação mais positiva, é bem voltado para as artes curativas, mais objetivadas ou mais subjetivadas, mais físicas ou mais metafísicas.

A verdade é que, segundo seu Risco do Bordado, Caminhante, seu mapa astral natal, sua Lua pisciana, que gosta de voar tão alto em seu tapete voador, é boa regente de sua área de bens pessoais, bens estes podendo ser atuados dentro do uso de sua mente e de suas mãos fabricadoras de velas, por exemplo, como também dentro do uso de sua mente para poder realizar seus comércios vários que você veio atuando ao longo de sua vida, já por muitos anos, não é verdade, seja na fábrica de canos, seja no Galeria Lanches, seja na Pousada que um dia é possível que você vá gostar de realizar, seja dentro de sua loja de velas e outros artigos afins que você hoje bem nutrindo em seus sonhos e desejos ainda não-realizados, ou quem sabe um antiquário ou um centro de artes e de cultura, uma livraria.... Enfim, para quem tem o Sol em Gêmeos, a pluralidade de opções e de escolhas é sempre uma realidade!

E seu Sol geminiano, que tanto gosta de poder atuar seu carisma de Eu Sou e sua pluralidade reconhecida, Caminhante, é bom regente de sua área comercial, do uso de sua mente, de suas trocas com o mundo, dentro dos sentidos vários que comentei acima e mais ainda também dentro de sua atuação familiar, fundamentalmente junto aos seus irmãos, isso é bem certo - possivelmente algo que ainda não esteja em tempo de ser atuado de forma tão intensa quanto seu mapa lhe diz que um dia acontecerá, aguarde, dê tempo ao tempo.

Então, a dicotomia entre seu Sol e sua Lua, e as demais questões que foram mencionadas mais acima sobre os signos de Gêmeos e de Peixes, tudo isso fica direcionado, segundo seu mapa astral natal, Caminhante, para suas energias de uso natural de seus talentos de forma a bem trazer a você uma vida confortável e bem materializada e fazendo isso de forma comercialmente interessante, com emotividade, acolhimento, nutrição objetiva e subjetiva, e muita iluminação, sem dúvida alguma: enfim, questões que possam traduzir você, Caminhante, você, você.  Mas... se acontecer de você doar ao seu Outro, ao seu cônjuge, ao seu associado, às suas inter-relações familiares ou sociais muito de seu Sol geminiano em seus vários possíveis Eus..., acaba que sua Lua pisciana toma conta das situações que deveriam falar de você, de você, de você, Caminhante, e esfumaça você (outro tom que o signo de Peixes traz, o esfumaçamento, a perda) e apresenta seu Outro enquanto o fazedor das situações que na verdade foram realizadas por você, por você, Caminhante!

Eu penso que, uma das formas de você chegar à boa concretização de sua conscientização plena sobre você mesma e de não deixar que seu Outro tome isso de você, Caminhante, seria a de poder realizar e concretizar e comercializar algo que fosse feito, elaborado, construído, trabalhado, apenas por você, singularmente e pessoalmente, entende, assim como vejo você hoje fazendo através seu delicado e belo e sutil trabalho no fazimento das velas tão maravilhosas que você confecciona!  Então, mesmo que você se uma ao seu Outro, seu associado, seja quem for, para poder bem realizar o comércio confeccionado por você, em sua singularidade, seria seu nome, sua essência essencial, seus Eus todos reunidos em apenas você, Caminhante, que estaria funcionando, entende, e neste caso, você estaria liberando sua Lua pisciana de sentir-se esfumaçada, em perda, sofrida, apiedada de si mesma, afastada, mal-compreendida, reclusa em si mesma.

E veja, quando eu falo em você sempre tão atada às suas associações ou às suas realizações conjugais, é porque seu mapa astral também traz essas questões de forma bem clara e óbvias em sua vida, percebe?  Ou seja, existe em você sempre um desejo constante de poder atuar associativamente, junto ao seu Outro, pluralmente. E certamente essa atuação associada entre você e seu Outro traz sempre iluminação comercial e de uso de mente e de criatividade para todos envolvidos, você e seu Outro, como também traz Poder para ambos os lados (e possivelmente disputa de Poder, isso é certo) e traz necessidade de compromisso e seriedade extremos, fundamentalmente para a ação concretizada e comercial que seu Outro necessita implementar quando associado a você - e caso seu Outro assim não aja, é certo que você é quem será que trazer estas questões para serem realizadas por você - novamente podendo, com isso, acionar as questões de disputa de Poder e de autoridade e de compromissos e de seriedade. 

(Existe uma certa tendência de que quase tudo fique em suas mãos, Caminhante, pois que seu mapa, como você pode constatar por você mesma, traz seus arquétipos morando mais na parte inferior do mapa, na parte interior, que é uma parte mais pessoalmente vivenciada, entende?  Existem dois arquétipos vivenciando suas moradias na parte superior e exterior de seu mapa astral: são seu Júpiter sagitariano, na entrada da sua área de bens compartilhados e advindo de sua área de associações e casamento e de inter-relações várias, pessoais e sociais e profissionais; e sua Lua pisciana no alto de seu tapete voador, concretizando ideais comerciais e de uso de mente em sentido mais amplo e mais coletivizando e buscando satisfazer seu desejo de elevação de espírito através suas criações pessoais, tão sutis e harmoniosas entre você e seu Outro!).

Outra questão que também deve ser comentada em relação ao seu Sol e à sua Lua, cara amiga das estrelas, é o fato de que seu Sol geminiano mora dentro de sua Casa Um, seu Primeiro Cenário de Vida - que será descrito mais à frente, juntamente com as demais onze Casas -, e portanto seu Sol  diz Eu Sou com todas as letras e não tem medo de esconder essa circunstância.  O Primeiro Cenário, a Casa Um, é natural e correlata ao signo de Áries, os novos ciclos, os novos começos, o capitaneamento, o chegar primeiro.

E sua Lua, ao vir dentro do signo de Peixes, estará ocupando o lugar do último signo, ou seja, aquilo que traz as conclusões, os términos, as finalizações e depois, as gestações dos novos começos para que o signo de Áries possa vir a acontecer trazendo os novos ciclos realmente, entende, sendo os Peixes o inverno e Áries, a primavera, como um exemplo.

Então, existem em você a primavera constante sendo atuada por seu Sol geminiano e o inverno constante atuado por  sua Lua pisciana; existem em você o primeiríssimo lugar atuado por seu Sol de Casa Um e o último lugar atuado por sua Lua pisciana!

Tudo isso pode vir a bem conviver com você em sua vida, sim, sabendo você bem dosar aquilo que é sua ação de capitaneísmo e ao mesmo tempo, sua ação de seguidora do grupo.  Sabendo você dosar sua ação de estar sempre aparecendo com sua ação de estar sempre mais à sombra, quase se escondendo....  Sabendo dosar seu comando com sua humildade, com sua modéstia, digamos assim.

Se acaso você emprestar seu Sol ao seu Outro (mesmo que você conserve um Eu geminiano somente para você e doe para seu Outro o Eu geminiano outro), acaba seu Outro tomando conta de sua ação primeiríssima, capitaneadora, primaveril, comandante, entende, enquanto você fica sendo amparada por sua Lua pisciana, que lhe traz um tom de sombra, de quase escanteamento.  Preste bem atenção à esta questão, okey?

Ainda dentro do ponto de vista do inverno e da primavera existentes, sempre, em você, Caminhante, existe então o tom de conclusão de ciclo - possivelmente sempre que você se afasta mais do burburinho da vida, com sua Lua pisciana (seja viajando para o exterior, seja fazendo suas velas, seja passando a tarde no Sítio das Estrelas, ou outras circunstâncias mais interiorizadas em sua vida), acaba você tendo que retornar, tendo que trazer novos começos à sua vida, tendo que retornar, entende?

No entanto, se enquanto sua Lua em Peixes ficar escapista ou com peninha de você mesma, minha amiga das estrelas, pode acontecer que seu retorno aconteça, sim, porém sem que você tenha trazido um fecho, um término, às situações anteriores, que ficaram não-resolvidas plenamente ou mesmo bem mal-resolvidas (como foi o caso, a meu ver, de sua viagem ao exterior e depois, em seu retorno, você retomar sua vida como antes, no quartel de Abrantes, como se diz por aí).

Não sei exatamente se você está conseguindo seguir meu pensamento - porque sei que todas essas questões que venho comentando com você não são muito fáceis de serem apreendidas ou mesmo, ‘engolidas goela abaixo’.  Mas sei que em Gêmeos é sempre possível que a pessoa adquira para si uma espécie de máscara - ou de duas máscaras, ou mais máscaras -, e que se refugie, volta e meia, em uma ou outra mascaras.... e no caso de uma Lua em Peixes, essa fuga pode acontecer sem mesmo que a pessoa perceba, entende, perceba que está fugindo ou que está sendo escapista.

Trocando em miúdos: se você estiver vestindo uma das máscaras às quais vim mencionando em suas vivências e ações, é certo que poderá seguir meu pensamento; se não, estará se refugiando em alguma outra máscara que eu não tenha mencionado e um lugar onde você não está à mercê de questionamentos, entende?

E mais: se acaso não for você quem estiver assim agindo, é muito provável que seu Outro - a quem você doa uma parte de seus Gêmeos -, poderá estar assim vivenciando e deixando você absolutamente tonta: será com quem estou falando?  .........  Porque nem sempre, nem você nem seu Outro a quem você doa seu Sol geminiano e sua Lua pisciana, poderão perceber que existe essa personalidade constante em sua pessoa.

Se acaso você estiver conjugada, associada, casada, aliada, enlaçada, a uma pessoa, seu Outro, que tenha ou Sol ou Lua ou Ascendente em Gêmeos, todas essas circunstâncias poderão estar sendo intensificadas a mil por hora, acredite.
.................

Eu penso, minha amiga das estrelas, que você agora se encontra diante de um momento novo em sua vida, talvez com um sentimento de que um tempo imenso, um grande ciclo está prestes a encontrar seu término, e que você está diante da continuidade de seus anos de vida, já dentro de um maior amadurecimento, em seu terceiro ato de vida, e que gostaria de poder trazer para você uma alegria interiorizada maior e que seja traduzida exteriorizadamente através seus empreendimentos que vêm sendo gestados, ainda, por você, não é verdade?

Em termos dos Trânsitos dos Planetas mais Lentos e Enfáticos, eu diria que você está diante de uma ação mais bem concretizada em termos de bens compartilhados - e de como exercer essas questões comercialmente para você e para seu Outro, para sua vida pessoal e para sua vida social e profissional -, e também penso que você está diante de abrir uma (quase) nova identidade social e grupal e comunitária para você: é tempo de você realmente se encontrar com seus pares, com seus amigos, com as pessoas que falam sua linguagem, Caminhante, acredite!  E certamente, eu penso que essas questões vêm movimentando sua mente, ainda em gestação de seus futuros passos, de seus futuros ciclos a serem abertos e inovados e vivenciados - fundamentalmente no que se refere à sua vida de enraizamento, seu chão, onde você quer se situar pessoalmente e se enraizar pessoalmente e também dentro de suas atividades sociais, junto às pessoas que estão lutando e agindo para que suas raízes também sejam inovadoras e bem corretamente dispostas, e ao mesmo tempo, que tudo isso lhes tragam conforto, prazer, alegria, elevação de espírito... bem como vida financeira mais simpática, eu diria!

.................................................................................................................. (a continuidade deste Texto encontra-se no original do Capítulo 1)


Em seguimento, 
encontre os Títulos/Temas constantes
 em seus 22 Capítulos/Volumes
de Seu Livro de Vida :


SEU LIVRO DE VIDA
Astrologia da Alma e do Auto-Conhecimento
Obra em 22 Capítulos apresentados em 22 Volumes


Primeiro Tomo
Fundamentando Seu Livro de Vida
Capítulos de 1 a 6

Capítulo 1
O RISCO DO BORDADO
Apresentação da Obra Seu Livro de Vida, em 22 Capítulos
Alguns Conceitos Fundamentais acerca a Astrologia da Alma e do Auto-Conhecimento
Sobre o Trabalho dentro da Consultoria Astrológica e sobre as Ferramentas de Trabalho
Exemplo Prático de Escrita de SEU LIVRO DE VIDA, em sua íntegra


Capítulo 2
O CÉU ESTRELADO
Astronomia e Astrologia
suas Semelhanças e suas Diferenças
SIMULTANEIDADE E SINCRONICIDADE
Arquétipo, Linguagem, Inconscientes Pessoal e Coletivo,
Conscientes Pessoal e Coletivo, Imagens, Mitos e Símbolos
ESCLARECENDO ALGUMAS DIFERENÇAS E SEMELHANÇAS:
Uma conversa entre Caminhantes Estudiosos de Astronomia e de Astrologia e Janine,
em Zigurate moderno, o Sítio das Estrelas
Textos  vários sobre Cosmologia, Astronomia e Mecânica Celeste

Capítulo 3
A MANDALA ASTROLÓGICA
A representação da Terra - através o momento do evento em suas Latitude e Longitude - acolhendo todo o Risco do Bordado: Casas Astrológicas, Signos, Luminares, Planetas, Planetóides e Pontos
SIMULTANEIDADE E SINCRONICIDADE
Inconscientes Coletivo e Pessoal e Consciente: Arquétipo, Linguagem, Mitos e Símbolos
Os Primórdios da Compreensão sobre o Risco do Bordado acolhendo seu Baile dos Arquétipos

Capítulo 4
CASAS ASTROLÓGICAS, SIGNOS, LUMINARES, PLANETAS, PLANETÓIDES
No Grande Teatro da Vida, Cenários, Textos, Atores e Atrizes

Capítulo 5
ELEMENTOS, QUALIDADES E GÊNEROS
Fogo, Terra, Ar e Água - Começo, Meio e Fim - Yang e Yin

Capítulo 6
OS ASPECTOS
O Grande Baile dos Arquétipos em suas interações mais harmoniosas ou menos harmoniosas


Segundo Tomo
Desenvolvendo Seu Livro de Vida
Capítulos de 7 a 17

Capítulo 7
OS TRÂNSITOS
Redesenhamentos sendo acrescentados ao desenho primordial
de nosso Risco do Bordado e seu Baile de Arquétipos, em nossa vida

Capítulo 8
REVOLUÇÕES SOLARES E LUNARES
Redesenhamentos sendo acrescentados à nossa Vida
Em Ciclos Anuais e Mensais

Capítulo 9
As Interações entre Terra/Homem e Lua e Sol - Parte I
 As Fases da Lua e as Meditações de Lua Nova e de Lua Cheia
OS OITO TIPOS DE PERSONALIDADE
Luas da Alma, Ninhadas da Alma, Intenções da Alma
A PARTE DA FORTUNA, O PONTO DE ILUMINAÇÃO E A PARTE DO ESPÍRITO
 Os Eclipses Solares e Lunares

Capítulo 10
As Interações entre Terra/Homem e Lua e Sol - Parte II
O TREM DA VIDA
O DRAGÃO DOS CÉUS, CABEÇA E CAUDA - OS NÓDULOS LUNARES
Quem somos, de onde viemos e para onde vamos
Os Conceitos Fundamentais sobre a Astrologia da Alma

Capítulo 11
As Interações entre Terra/Homem e Lua e Sol - Parte III
O TREM DA VIDA
DRAGÃO DOS CÉUS -  NÓDULOS LUNARES
E SEUS CICLOS
Quem somos, de onde viemos e para onde vamos
Os Conceitos Fundamentais sobre a Astrologia da Alma

Capítulo 12
URANO E SEUS CICLOS
O Despertador da Consciência mais Ampliada que redesenha nossa vida a partir de cortes guilhotinais e inesperados.  A Revelação do Desejo de Encarnação, da Alma.

Capítulo 13
SATURNO E SEUS CICLOS
O Senhor do Tempo, do Umbral e do Karma

Capítulo 14
QUÍRON E SEUS CICLOS
O Curador Ferido e Mestre dos mestres

Capítulo 15
JÚPITER E SEUS CICLOS
O Dharma, o Deus dos Deuses e dos Homens, Benfeitor e Justiceiro

Capítulo 16
NETUNO E PLUTÃO E SEUS CICLOS
A Transcendência
 e a Metamorfose e Regeneração

Capítulo 17
A PROGRESSÃO
A eterna mutação acontecendo no Risco do Bordado,
trazendo os redesenhamentos em nosso Grande Teatro da Vida


Terceiro Tomo
Concluindo Seu Livro de Vida
Capítulos de 18 a 21

Capítulo 18
SINASTRIA E MAPA COMPOSTO
Compreensão mais Aprofundada acerca os Inter-Relacionamentos entre os Seres

Capítulo 19
ESTRELAS E CONSTELAÇÕES (FIXAS)  PROTETORAS
A Interação entre Astronomia e Astrologia
 através a Efetiva Vivência dos Mitos e Símbolos apreendidos através as luzes do céu noturno,
ao longo dos 360 graus da Mandala Astrológica

Capítulo 20
SÍMBOLOS SABIANOS
360 graus da Mandala Astrológica traduzidos em Verdades Universais

Capítulo 21
ARQUEOLOGIA DA ALMA
O Processo de Auto-Cura e de Aprofundamento do Auto-Conhecimento
 através a Expansão da Mente


Epílogo
Capítulo 22
A ESTRELA DE BELÉM
Minha contribuição pessoal para este Tema tão polêmico
Viajantes das Estrelas - fusão entre espiritualidade, astronomia e astrologia
Descrição Detalhada dos 22 Capítulos/Temas/Volumes constantes em Seu Livro de Vida


Quem Escreve SEU LIVRO DE VIDA:


Janine Milward nasceu em Nova Friburgo, RJ, num vale rodeado por belas e altas montanhas, no inverno do hemisfério sul, em 1950.

Já no Rio de Janeiro, enveredou através a Psicologia (infelizmente não concluída) e fundamentalmente, através a Psicanálise como trampolim para melhor entender a psiquê dos homens... quando conheceu mais de perto a Astrologia, estudando autodidatamente e tornando-se então, conselheira astrológica e professora dessa ciência.

Nesse meio tempo, também enveredou pela espiritualidade do Tao primordial, através a espiritualidade e os ensinamentos de Lao Tsé, o Mestre, transcrevendo as aulas gravadas por Wu Jyh Cherng.

Mais tarde, já em Petrópolis e depois, em Sapucaia, passou a intensificar seus estudos de astronomia, mecânica celeste e cosmologia bem como do Tao Primordial, escrevendo sobre o I Ching, o Livro das Mutações, e o Tao Te Ching, o Livro do Caminho e da Virtude.

Em 1998, Janine construiu suas raízes no Sitio das Estrelas. Nesse lugar, encontrou-se com o Tantra primordial através a espiritualidade e os ensinamentos de Srii Srii Anandamurti, O Mestre.

O Sítio das Estrelas é um Ashram, com Janine como Guardiã, e onde mora e trabalha e abre a porteira para receber os Caminhantes que desejam usufruir dos Retiros Espirituais e Encontros sobre os Temas acima mencionados e dos Trabalhos e Vivências em Espiritualidade e Prática na Meditação e em Imersão no Auto-Conhecimento.

Namaskar! Eu saúdo você com minha mente e com meu coração!


Saiba mais sobre os Trabalhos de Janine Milward 
acessando sua Página Principal:

http://paginadajanine.blogspot.com.br/





Com um abraço estrelado,
Janine Milward
Seu Livro de Vida