Capítulo 9 - Tipos de Personalidade Lunar, Partes da Fortuna e do Espírito, NInhadas de Alma, Eclipses Solares e Lunares - pequena amostragem



Seu Livro de Vida

Quase tudo o que você quer saber
 sobre Astrologia da Alma e do Auto-Conhecimento
Em 22 Capítulos/Volumes
© 2008 Janine Milward




Capítulo  9

Interações entre
Terra/Homem e Lua e Sol

Parte I

As Fases da Lua
Luas Novas e Cheias e suas Meditações
Os Oito Tipos de Personalidade
As Ninhadas da Alma
A Parte da Fortuna, o Ponto da Iluminação e a Parte do Espírito
Os Eclipses Solares e Lunares

Janine Milward


Editora Estrela do Belém




SEU LIVRO DE VIDA

AMOSTRAGEM DO CAPÍTULO 9

Interações entre Terra/Homem e Lua e Sol - Parte Um

Trazendo a descrição completa dos Temas a serem abordados
E alguns trechos dos vários textos apresentados


Temas a serem abordados no Capítulo 9 ORIGINAL


Dois Dedos de Prosa, caro Amigo das Estrelas!

Apresentação da Obra
Seu Livro de Vida
Sobre Seu Livro de Vida
e sobre O Risco do Bordado,
o mapa astral natal,
e sobre os demais mapas coadjuvantes
Sobre o Encadeamento dos Temas
ao longo dos 22 Capítulos/Volumes de Seu Livro de Vida
Síntese dos 22 Capítulos


Sobre as Interações entre Terra/Homem e Lua e Sol

Sol, Lua, Terra/Homem e Mandala Astrológica
Sol: Espírito, o Sublime Yang, a Luz
Lua: Alma, o Sublime Yin, a Não-Luz
Terra e Homem: Trabalho e Iluminação plenamente materializados
Mandala Astrológica: o mapa astral natal vem nos apresentar o entrecruzamento entre tempo e espaço delineados, tecidos como melhor momento e como melhor lugar para que nossa Alma e nosso Espírito possam se expressar através nosso Ego encarnado: é formada nossa Personalidade, nossa Persona, nossa Máscara e nosso corpo físico, nosso envoltório, digamos assim, no Planeta Terra.

As Fases da Lua
Quatro Fases Principais e Quatro Fases Coadjuvantes
Na Mecânica Celeste e na Astrologia da Alma e do Auto-Conhecimento
- Algumas Palavras acerca a Trilogia Terra/Homem e Sol e Lua
- Descrição das Quatro Fases Principais e das Quatro Fases Coadjuvantes da Lua:
Quatro Luas Principais: Lua Nova, Lua Crescente, Lua Cheia e Lua Minguante
Quatro Entre-Luas, Coadjuvantes: Lua  de Intenção de Realização e de Compreensão, Lua da Certeza da Realização e da Compreensão ou Lua da Serenidade, Lua Disseminadora ou Lua da Humildade e Lua Balsâmica

Compreensão acerca das Luas Novas e Cheias
ao longo dos Doze Signos do Zodíaco
e suas Meditações


Os Oito Tipos de Personalidade
dentro da interação entre Sol e Lua e Terra/Homem,
em nossa Mandala Astrológica
A Fusão entre o Sublime Yin e o Sublime Yang
traduzida através a busca da objetivação da consciência e sua exteriorização e a busca da subjetivação da consciência e sua interiorização:
Lua Nova, Lua  de Intenção de Realização e de Compreensão, Lua Crescente, Lua da Certeza da Realização e da Compreensão ou Lua da Serenidade, Lua Cheia, Lua Disseminadora ou Lua da Humildade, Lua Minguante e Lua Balsâmica


As Ninhadas da Alma
Lua Nova antes do Nascimento: Registro da Alma em sua entrada no corpo físico.
Luas coadjuvantes e circundantes ao nosso nascimento e que atuam de forma importante e subjetiva ao longo de nossa vida objetiva


A Parte da Fortuna e a Parte do Espírito
Lugares harmoniosos em termos de entradas e saídas de energias advindas da inter-relação entre Ascendente, Lua e Sol e atuadas através Karmas e Samskaras e Dharma e de nosso Risco do Bordado, como um todo.

Os Eclipses Solares e Lunares
Na Mecânica Celeste e na Astrologia da Alma e do Auto-Conhecimento
Os Eclipses do Sol e da Lua junto à Cabeça do Dragão ou à Cauda do Dragão
Os Eclipses do Sol e da Lua em relação ao nosso Risco do Bordado



ALGUNS TRECHOS EXTRAÍDOS DO CAPÍTULO 9


Sobre as Interações
entre Terra/Homem e Lua e Sol


Este Trabalho estará estruturando a Trilogia da Vida, ou seja, Terra/Homem e Lua e Sol: a relação primordial entre Terra/Homem e a Lua, que é como se fosse um Bailado acontecendo através o Pai e a Mãe e o Filho...  e, em sendo este Tema bastante variado e bem extenso em seus assuntos, eu optei por apresentá-lo através três Capítulos - 9, 10 e 11 - de Seu Livro de Vida.

No Capítulo 9, esta Trilogia da Vida estará apresentando, primeiramente, as chamadas Quatro Fundamentais Fases da Lua: Lua Nova, Lua Crescente, Lua Cheia e Lua Minguante bem como as chamadas Entre-Fases ou Entre-Luas.

Dentro da fusão inequívoca entre a boa espiritualidade e a Astrologia da Alma e do Auto-Conhecimento, estaremos trazendo ao Amigo das Estrelas as Meditações a serem realizadas quando nos momentos de Lua Nova e de Lua Cheia ao longo dos signos do Zodíaco.

Ao sermos introduzidos à compreensão das Fases Lunares (principalmente Lua Nova e Lua Cheia e seus possíveis eclipses solares e lunares), passaremos a estudar algumas formas de compreendermos a atuação de nosso Ego, de nossa Encarnação propriamente dita, e sua inter-relação entre Sol e Lua, Espírito e Alma,  em nosso mapa astral natal, nosso Risco do Bordado:

- os Oito Tipos Lunares que marcam profundamente nossa Personalidade (nossa forma de ação mais evidenciada e natural, em nossa vida)

- e as Partes da Fortuna e do Espírito (que nos apresentam lugares harmoniosos em termos de entradas e saídas de energias atuadas através Karmas e Samskaras e Dharma e de nosso Risco do Bordado, como um todo, e advindas da inter-relação entre Ascendente, Lua e Sol.

Ainda estruturados sobre a mecânica celeste e a Astrologia da Alma e do Auto-Conhecimento acerca os Ciclos das Lunações, estaremos estudando sobre um tema que eu, Janine, denomino de Ninhadas da Alma, ou seja, as luas em suas quatro fases, coadjuvantes ao nosso nascimento (em momentos imediatamente anteriores ou posteriores) - com seus símbolos e suas estrelas protetoras e os mapas formados -, e que nos apresentam questões importantes e subjetivas a serem vivenciadas objetivamente ao longo de nossa encarnação!

Finalmente, ainda dentro do Capítulo 9, teremos a oportunidade de bem melhor compreendermos acerca de como e onde e porquê os Eclipses solares e lunares acontecem na astronomia e como devem ser  vivenciados dentro da Astrologia da Alma e do Auto-Conhecimento - fundamentalmente em seus posicionamentos dentro da Cabeça do Dragão ou da Cauda do Dragão, nos aprofundando nosso conhecimento em termos de nosso presente orientado para o futuro ou para o passado! 

O Capítulo 10 dá seguimento à Trilogia Terra/Homem e Lua e Sol e a apresenta de forma ainda mais aprofundada dentro da Mecânica Celeste de forma que o Amigo das Estrelas possa vir a compreender mais claramente acerca o conceito mais fundamental e estruturador da Astrologia da Alma e do Auto-Conhecimento:

O Dragão e sua Cabeça e sua Cauda
ou
Os Nódulos Lunares Norte e Sul
ou
O Trem da Vida, em sua Locomotiva e em seus Vagões

De onde viemos, quem somos e para onde vamos?

No Capitulo 11, o Amigo das Estrelas encontrará os esclarecimentos sobre os Nódulos Lunares e seus Ciclos, de forma inteiramente detalhada em suas várias abordagens, tanto do ponto de vista da Astrologia quanto da Astronomia. 

E certamente, a parte relacionada aos Ciclos de 17/18 anos dos Nódulos Lunares, ao longo de nossa vida e através nosso Risco do Bordado, estará dando o início ao Tema Ciclos de Vida, que terá suas continuidades entre os Capítulos 11 e 16, com os Ciclos de Urano, de Saturno, de Quíron, de Júpiter e de Netuno e Plutão.



Os Oito Tipos de Personalidade
dentro da interação entre Sol e Lua e Terra/Homem,
em nossa Mandala Astrológica

As Quatro Fases da Lua ainda acolhendo mais outras Quatro inter-Fases,
todas expressando um tipo de Personalidade


Mais acima, estudamos as Quatro Fases Principais da Lua bem como suas Quatro Fases Coadjuvantes ou Intermediárias.  Estaremos agora estudando acerca essas Oito Fases da Lua porém introduzindo-as dentro de nossa leitura e interpretação do Risco do Bordado, de nosso mapa astral natal, de nossa Mandala Astrológica, para identificarmos de forma bem transparente nossa Personalidade.

Nossa atuação dentro de nosso determinado Tipo de Personalidade é algo intrínseco a nós mesmos, é algo interiorizado profundamente dentro de nós e que acaba sendo exteriorizado ao longo de nossa vida, através nossa forma de vivenciarmos nossa vida.   Não podemos nos esquecer que a Personalidade é algo similar à forma, à máscara, à Persona, ao Ego aliado ao corpo físico, à encarnação propriamente dita, à nossa plenitude de materialização - questões, aliás, bem pertinentes ao nosso Ascendente e à nossa Casa Um, nosso Eu Sou, não é verdade, dentro do Gráfico Astrológico.

No entanto, esses Oito Tipos de Personalidade possuem suas próprias características e são fruto da interação da Trilogia Terra/Homem e Lua e Sol, certamente, portanto trazendo consigo as questões arquetípicas do Sublime Yin e do Sublime Yang aliados ao Ego e ao corpo físico, nessa encarnação.

É também importante mencionarmos que cada um dos Oito Tipos de Personalidade dentro da interação Lua e Sol são atuados pelo Caminhante de acordo com os Signos e as Casas Astrológicas onde os Luminares se encontram e também de acordo com o Baile dos Arquétipos realizado dentro do Risco do Bordado.  E é certo também que cada Caminhante possui sua própria vivência de resgates de Karmas e Samskaras pessoais e sociais e planetários e universais bem como sua forma essencial de ser, através de seu Dharma, e por tudo isso, atua seu Tipo de Personalidade também dentro dessas questões.

Outra questão de real importância a ser levada em consideração dentro desse tema ora comentado - os Oito Tipos de Personalidade desenhados a partir da interação entre Lua e Sol -, é o fato de que o Caminhante atua seu próprio Tipo de Personalidade não somente de acordo com tudo aquilo que vai realizando ao longo de sua vida, dentro dessa mesma encarnação de aqui-e-agora... mas certamente também dentro de tudo aquilo que traz como bagagem em seus Vagões do seu Trem da Vida, ou seja, questões advindas de vivências sucessivas e anteriores, questões trazidas por sua mente e a serem atuadas e realizadas nesta vida atual!

Portanto, não existe qualquer definição acerca de qual Tipo de Personalidade é melhor e qual é pior! Esse tipo de definição não existe e não pode existir!  Eu vejo Caminhantes fazendo (errôneos, a meu ver) julgamentos a respeito da Lua Balsâmica, por exemplo (assim como, por extensão, o fazem a respeito do signo de Peixes e da Casa Doze) brandindo aos quatro ventos que se encontram em seus momentos últimos de ciclo de encarnação e que estão prestes a alcançarem seus patamares de Iluminação!  Da mesma forma, vejo Caminhantes querendo realizar essas mesmas façanhas ao comentarem sobre o Tipo de Personalidade Lua Cheia!  (O fato de o Buda Sidharta Gautama ter, segundo dizem, nascido e iluminado e morrido em Lua Cheia de Touro não quer dizer absolutamente que todos os indivíduos nascidos em Lua Cheia (e de Touro) seguirão suas pegadas!  Cada um de nós possui sua própria história, sua própria escalada dentro da evolução da Alma.

O Tipo de Personalidade é composto e definido pela Alma no momento em que realiza o tecimento, junto ao Tao da Criação, de seu Risco do Bordado, em seu momento de escolha certeira do céu mais adequado para contar sua história pregressa, de outras vidas a serem recuperadas em Karmas e Samskaras nessa atual encarnação, e para contar sua história de agora em diante, em direção ao futuro.

Portanto, o Tipo de Personalidade é parte do Desejo de Realização de Encarnação da Alma e atua todo o tempo conjuntamente com o Trem da Vida como um todo, tanto dentro de seus Vagões - na vida do presente orientada para o passado - quanto dentro de sua Locomotiva - na vida do presente orientada para o futuro.

Eu diria ser mesmo possível que a Alma esteja cumprindo um grande Ciclo de Encarnações e que sua escolha sobre determinado Tipo de Personalidade recaia em função de atender ao desejo de evolução da Alma, que é um desejo sempre constante, e também à necessidade de dar continuidade ao Ciclo de Encarnações que vem desenvolvendo.  De qualquer forma, não posso dizer e nem afirmar que essa seja uma única possível realidade.  A verdade é que a Alma escolhe o momento inteiramente apropriado para realizar sua encarnação e esse momento pode vir a ser despido de necessidade de atender a qualquer continuidade dentro de um grande Ciclo de Encarnações - da forma como assim compreendemos que sejam continuidade ou um grande ciclo...

Todas essas questões são importantes de serem levadas em conta porque, ao convivermos com os Caminhantes - e mesmo conosco, propriamente falando -, temos uma certeza íntima, interior, ímpar, de que estamos atuando tal e tal Tipo de Personalidade porque assim nosso Dharma, nossa forma essencial e natural de ser e de atuarmos nossa felicidade pura e transparente, assim nos diz para acontecer!

Trocando em miúdos: nossa atuação dentro de nosso determinado Tipo de Personalidade é algo intrínseco a nós mesmos, é algo interiorizado profundamente dentro de nós e que acaba sendo exteriorizado ao longo de nossa vida, através nossa forma de vivenciarmos nossa vida.   Não podemos nos esquecer que a Personalidade é algo similar à forma, à máscara, à Persona, ao Ego aliado ao corpo físico, à encarnação propriamente dita, à nossa plenitude de materialização.

Pessoalmente, meu Risco do Bordado me apresenta um Tipo de Personalidade Lua Disseminadora e esse arquétipo é algo que eu exerço de forma absolutamente essencial e natural, meu Dharma: desde que me lembro como gente, desde muito jovem, já em meu primeiro ano no colégio - pois que entrei no Preliminar já sabendo ler e a madre/professora logo compreendeu que eu seria um verdadeiro fardo ao longo do ano e por isso mesmo me colocou como professora das menininhas do Jardim de Infância, para ir ensinado-lhes os primeiros passos dentro da leitura!  É  bem assim que funciona a Lua Disseminadora, tudo aquilo que vai apreendendo e aprendendo, quer logo ir passando adiante, não conserva apenas para si mesma, não, bem ao contrário!

É certo que também ao longo de nossa vida, vamos atuando os demais Tipos de Personalidade, a partir dos mapas coadjuvantes que vamos formulando, tais como as Revoluções Solares, por exemplo, bem como os tantos e tantos mapas de Retornos dos Planetas Lentos, e etc.  Dentro do andamento de nossa Lua Progredida - em Aula vindoura aprenderemos sobre a Progressão -, estaremos nos encontrando com os demais Tipos ao longo dos 27 anos de movimentação da Lua em relação ao nosso Risco do Bordado, nosso mapa astral natal. Sendo assim, temos boas  oportunidades de irmos usufruindo e saboreando Tipos de Personalidade diferentes daquele que possuímos em nosso Risco do Bordado!

E gostaria também de mencionar o fato de que os Oito Tipos de Personalidade realizados através a inter-relação Lua e Sol, são extremamente similares com alguns Signos e suas respectivas Casas Astrológicas correlatas e naturais!  Ao longo de nossa descrição de cada um desses Tipos, estaremos comentando sobre essa questão assaz interessante!  Como um exemplo: o Tipo Lua Nova é certamente bem similar à Casa Um e ao signo de Áries, os novos começos de um ciclo.  No entanto, sabemos que um novo ciclo advém de um ciclo anterior que se findou e por essa mesma razão, poderemos incluir o signo de Peixes e a Casa Doze dentro da similaridade com o Tipo de Personalidade Lua Nova.



A Fusão entre o Sublime Yin e o Sublime Yang
traduzida através a busca da objetivação da consciência e sua exteriorização e a busca da subjetivação da consciência e sua interiorização

Caro Amigo das Estrelas, se você bem prestar atenção, a Lua Nova vem nos trazer a supremacia da Não-Luz (que é a Sombra projetada pela Terra/Homem) através o Sublime Yin, dentro da composição de aliança entre o Sol e a Lua.  Esse exato momento da Lua Nova é absolutamente único porque, num piscar de olhos depois, já estará dando início à possibilidade de entrada da Luz, através do Sublime Yang acionado pelo Sol e a Sombra projetada pela Terra/Homem começa a se deslocar (obviamente tudo isso faz parte da movimentação entre si acontecida dentro da Trilogia Terra/Homem e Lua e Sol).

Ao longo do processo de composição dos Aspectos entre Lua e Sol, vamos vendo a Luz do Sublime Yang adentrando o campo anteriormente tomado pelo Sublime Yin... até que finalmente, o Sublime Yang, atinge seu clímax, através o momento da Lua Cheia!  Assim como aconteceu com a Lua Nova, esse momento é absolutamente único porque, num piscar de olhos depois, já estará dando início à possibilidade de entrada da Não-Luz, a Sombra começa a fazer parte, uma vez mais, através a Terra/Homem se impondo (obviamente tudo isso faz parte da movimentação entre si acontecida dentro da Trilogia Terra/Homem e Lua e Sol).

A partir da plenitude da Luz, em seu momento de Sublime Yang, na Lua Cheia, veremos a Sombra novamente adentrando a Lua e caminhando em seu campo inexoravelmente até que se a Lua se torne pura Sombra, o Sublime Yin venha a imperar, nos trazendo a Lua Nova.

É certo, pois, pensarmos que cada um dos Oito Tipos de Personalidade descritos venha trazer uma composição própria acerca da mesclagem, da fusão (ou não, no caso das Luas Nova e Cheia) entre o Sublime Yin e o Sublime Yang.  Obviamente que a composição dessa fusão, para mais ou para menos de um de seus dois elementos, estará formando essencialmente uma forma de ser intrínseca de cada um dos Oito Tipos de Personalidade.

A Lua Nova estará trazendo, revelando, a supremacia do Sublime Yin, a interiorização plena. É a semente que ainda dorme ou que está sendo despertada para germinar e gerar a vida. Veremos que, a partir da Lua Nova, o indivíduo tenderá a buscar uma maior exteriorização a partir da interiorização já intrinsecamente atuada por si mesmo, possivelmente de forma ainda não plenamente conscientizada.  Quanto mais a Luz do Sublime Yang vai invadindo o campo da Lua, mais exteriorizada será a busca de atuação do indivíduo, mais objetivada será sua ação de vida: existe um tom intenso de busca de ampliação de consciência que acontece a partir da Lua Nova até o clímax acontecido na Lua Cheia.

A Lua Cheia estará trazendo, revelando, a supremacia do Sublime Yang, da exteriorização plena. A semente que dormia e que foi acordada a partir da Lua Nova, foi germinada, brotou, cresceu, deu suas flores e seus frutos e novamente, suas sementes.  A Lua Cheia é o momento da colheita madura de tudo aquilo que um dia foi apenas semente.  Na Lua Cheia, a possibilidade de conscientização do indivíduo é bem ampla, extremamente permissiva em sua plenitude: cada qual deverá assumir para si a expansão de consciência que sua mente em evolução assim permite!

Porém, a partir da Lua Cheia, a supremacia do Sublime Yang inexoravelmente terá que dar lugar à  entrada do Sublime Yin e, dessa forma, a exteriorização plena começa a trazer para si a necessidade de retorno à interiorização plena, o que acontece na Lua Nova mas que vai pingando, digamos assim, através das Luas que acontecem entre as Luas Cheia e Nova.  Novamente, portanto, estaremos acompanhando o andamento da Não-Luz acontecendo através o campo da Lua, o indivíduo que teve sua mente plenamente potencializada em sua conscientização exteriorizada, se volta para transmutar essa conscientização exteriorizada em conscientização interiorizada - não sem antes espraiar ao mundo sobre essa mesma conscientização exteriorizada!

Portanto, veremos ao longo de nossa descrição dos Oito Tipos de Personalidade, caro Amigo das Estrelas,  a necessidade de busca de objetivação da consciência e sua exteriorização acontecendo da Lua Nova até a Lua Cheia.  E veremos o caminho inverso, a necessidade de busca da subjetivação da consciência e sua interiorização acontecendo da Lua Cheia até a Lua Nova.  E é certo que encontraremos o ponto de equilíbrio acontecendo nas Luas Crescente e Minguante, cada qual à sua maneira: a Lua Crescente ratifica a busca da objetivação da consciência e sua exteriorização enquanto a Lua Minguante ratifica a busca da subjetivação da consciência e sua interiorização.


Tipo de Personalidade
Lua Nova

A Lua Nova é a Conjunção entre o Sol e a Lua.  Certamente, sabemos que sempre a Terra/Homem se encontra em posicionamento oposto e complementar ao Sol, e no caso da Lua Nova, também em relação à Lua.

A Lua Nova acontece quando ela se encontra exatamente em meio à Terra/Homem e ao Sol.  Portanto, a Sombra projetada pela Terra por sobre a Lua a esconde completamente.  Ou seja, a Terra/Homem encontra-se inteiramente diante do seu Sublime Yang enlaçado, aliançado ao Sublime Yin. 

A Lua Nova sempre pressupõe o início de um novo ciclo.  A semente do ciclo anterior foi inteiramente recolhida a partir da Lua Balsâmica e guardada e resguardada até o evento da Lua Nova acontecer!  A partir da Lua Nova, essa semente sai de sua dormência, é acordada, digamos assim, pelo Retorno da Luz do Sublime Yang que deverá ir tomando, gota a gota, o campo da Lua até que encontre seu clímax de supremacia da Luz quando da Lua Cheia.

Portanto, o indivíduo, o Caminhante que vivencia a Lua Nova em seu Risco do Bordado certamente possui intrinsecamente em si mesmo o sentimento de semente em dormência e contenedora de um novo ciclo, de semente sendo acordada, de semente pronta a dar início a um novo ciclo, de semente pronta a sair da supremacia do Sublime Yin e da interiorização e subjetivação absolutas para dar espaço à entrada do Sublime Yang e da exteriorização que busca sua expansão e sua conscientização mais objetivada em suas ações, na vida. 

Assim como deverá acontecer no Tipo de Personalidade da Lua Cheia, aqui, na Lua Nova se impõe uma escolha a ser realizada pelo Caminhante: vivenciar sua vida dentro do saboreamento da semente em dormência, que recolheu em si a essência de tudo aquilo que restou do ciclo anterior... ou vivenciar sua vida dentro da ação de cumprimento de sua jornada ditada a partir da Lua Nova e da semente que deverá ser acordado, retirada de sua dormência e colocada em posição de vir a germinar, enraizar e se tornar uma planta cultivada e que suas flores enfeitem a vida do todos e que seus frutos alimentem a todos... e que produzam novas sementes renovadores de ciclo! Ou seja, existe a possibilidade de vivenciar a vida olhando para o passado ou olhando para o futuro.

É certo que o primeiro sentimento, a primeira premissa,  deverá estar mais aproximada daquele Caminhante que ainda estiver com a Lua posicionada a dois dedinhos atrás de sua Conjunção com o Sol - ainda em tempos de Lua Balsâmica, portanto.   De qualquer maneira, já poderemos estar considerando esse posicionamento anterior e muitíssimo próximo da Lua com o Sol como uma (quase) Lua Nova e o indivíduo poderá vivenciar sua vida dentro dessa atitude fundamental: o de estar podendo trazer o início de um novo ciclo,  de uma longa jornada.

E podemos considerar que o segundo sentimento, a segunda premissa, deverá estar mais aproximada daquele Caminhante que estiver com a Lua posicionada a partir da Conjunção exatíssima ao Sol - plenamente adentrado no Tipo de Personalidade Lua Nova mas já próximo de estar acionando o Tipo de Personalidade Lua da Esperança, Lua da Intenção.  Para esse Caminhante, o sentimento de plenitude dos novos começos já foi conquistado.  Resta-lhe, pois, acionar a busca da Luz, a busca da exteriorização, a busca da objetivação de sua consciência e de suas ações, na vida.  Resta-lhe traduzir a inspiração subjetiva em atos objetivos - questões todas que deverão ir acontecendo ao longo da jornada da Luz dentro do campo da Lua, entre seus momentos de Lua Nova até alcançar a Lua Cheia.

Podemos, portanto, compreender que a Conjunção Lua e Sol e suas Oposições com a Terra/Homem trazem ao indivíduo não somente a possibilidade de ampliação de sua consciência como também uma imensa crise na mesma!  Sendo assim, o Caminhante com o Tipo de Personalidade Lua Nova precisa aprender a olhar para frente e a estruturar seus caminhos vindouros e objetivados por sobre seu aprendizado de recolhimento da essência do ciclo anterior e sua transmutação para que se torne a semente renovadora de um novo ciclo.  Esse Caminhante deverá aprender a transmutar, vagarosamente, é certo, sua consciência inteiramente subjetivada e interiorizada em consciência objetivada e exteriorizada.  E mais: todos esses processos pressupõem acontecerem fusionando harmoniosamente o Eu Sou ao Nós Somos.

A meu ver, os signos e as Casas Astrológicas que exalam o arquétipo da Lua Nova pertencem ao eixo Áries/Libra, Ascendente e Descendente, Casas Um e Sete.

É certo, portanto, dizermos que essas questões nos parágrafos acima mencionadas estarão sendo atuadas pelo Caro Amigo das Estrelas que possua essa Lua em seu Risco do Bordado, dentro de sua vida e de acordo com sua ampliação de consciência no sentido de bem realizar-se diante do Aspecto da Conjunção do Sol com a Lua e ao mesmo tempo, da Oposição do Sol e da Lua em relação a Terra/Homem.  Sempre

A Oposição vai exigir a presença de uma balança de dois pratos que possa encontrar o bom equilíbrio, o bom caminho do meio entre uma e outra questões!  Para tanto, novamente se faz necessária a presença da Mandala do Tai Chi, a interação harmoniosa entre o Sublime Yang e o Sublime Yin.

Atenção: os Eclipses Solares acontecem quando é tempo de Lua Nova.  Sendo assim, caso o Caminhante tenha nascido em tempo de Eclipse Solar, as questões acima podem ficar ainda mais acentuadas, sem dúvida alguma!


Tipo de Personalidade
Lua  de Intenção de Realização e de Compreensão
ou Lua da Esperança

A Lua da Intenção de Realização e de Compreensão ou Lua da Esperança  é a Lua contida dentro do Ciclo de Nova até Crescente e inclui três Aspectos interessantes em relação ao Sol: um neutro, o Sextil (ou cerca de 30 graus); um menos harmonioso, a Semi-Quadratura (ou cerca de 45 graus); e outro, mais harmonioso, o Sextil (ou cerca de 60 graus).

Essa Lua nos inspira esperança (e as conseqüentes ações) de alcançarmos nossas intenções dentro desse ciclo e nos leva a transformarmos a esperança subjetiva em realidade objetiva e a bem compreendermos acerca nossas metas de vida a serem realizadas, nesse ciclo.  Esse é um momento de revelação de desejo de compreensão acerca as verdades da vida. 

É certo, portanto, dizermos que essas questões no parágrafo acima mencionadas estarão sendo atuadas pelo Caro Amigo das Estrelas que possua essa Lua em seu Risco do Bordado, dentro de sua vida e de acordo com sua ampliação de consciência no sentido de bem realizar-se nos Aspectos ou de Semi-Sextil, ou de Semi-Quadratura ou de Sextil - cada qual à sua maneira e dentro de seus próprios arquétipos e simbolismos.

Eu penso que esse Tipo de Personalidade Lua da Intenção se apresenta querendo se enraizar na vida e obter todos os conhecimentos e movimentações e inter-relacionamentos necessários para poder  atuar sua forma essencial de ser tanto pessoalmente quanto socialmente e compartilhativamente e isso me inspira dizer que os signos de Touro e de Gêmeos, bem como as Casas Dois e Três são bastante similares a esse Tipo de Personalidade Lua da Intenção.  Da mesma forma, penso que os signos e as Casas opostas e complementares à essa minha afirmação também fazem sentido, ou seja, a inclusão dos signos de Escorpião e de Sagitário e das Casas Oito e Nove.

..............................................................  (a continuidade deste Texto encontra-se no Capítulo 9 original)




As Ninhadas da Alma
Lua Nova antes do Nascimento:
Registro da Alma em sua entrada no corpo físico

Luas coadjuvantes e circundantes ao nosso nascimento e que atuam de forma importante e subjetiva ao longo de nossa vida objetiva


Bem, antes de mais nada, gostaria de dizer que o termo As Ninhadas da Alma foi por mim assim denominado para significar, inicialmente, a Lua Nova acontecida antes do nosso nascimento. 

A Ninhada de Alma propriamente dita é aquela que deverá ser inaugurada a partir do momento exato da Lua Nova acontecida antes do nosso nascimento.  Essa Lua é como se fosse nossa verdadeira semente que é plantada em nosso corpo físico e já acionada por nosso Ego que deverá ser fusionado à nossa Alma que traz consigo nosso Espírito.  É possível que possamos pensar que a Ninhada de Alma vá significar o registro da Alma em sua entrada no corpo físico - é o momento do registro e essa entrada pode ter se dado bem antes ou mesmo ainda, depois, não sei dizer sobre esse tema, ou seja, quando exatamente acontece a entrada da Alma em nosso corpo físico.  Sei dizer somente que a Ninhada da Alma é o registro desse momento, através a Lua Nova antes do nosso nascimento. 

A Ninhada de Alma - a Lua Nova antes do nosso nascimento - é um registro de vida que nos acontece ainda antes mesmo do nosso nascimento, antes de nossa encarnação propriamente dita, antes de sairmos do ventre de nossa mãe.. mas ainda enquanto estivermos sendo gestados, em nossa Casa Doze de nossa Mãe-Gaia...  E por ainda estarmos no ventre de nossa Mãe-Gaia, o termo Ninhada vai querer significar também todas as demais Almas que estarão encarnando naquele período, a partir da Lua Nova.  Sendo assim, os  dois Símbolos Sabianos que podem se adequar a esse grau de encontro entre Lua e Sol acaba sendo pessoal para cada um dos Caminhantes que deverá nascer em seguida... mas certamente também é coletivo, socializada, pertence a uma mesma Ninhada, digamos assim.  O que vai diferenciar uma Alma da outra dentro dessa mesma Ninhada é certamente o mapa da Lua Nova tecido para o lugar do nascimento - em latitude e longitude -, da encarnação dessa Alma!

Confesso a você, caro Amigo das Estrelas, que muitas das informações que colhemos nesse Registro nos causam surpresa ao tomarmos conhecimentos das mesmas... em função do fato de que são extremamente verdadeiras e atuantes em nossa vida e não necessariamente aparecem em nosso Risco do Bordado!

Portanto, é sempre bom que façamos uma fusão de leitura e interpretação desse registro de nossa Ninhada de Alma e do nosso Risco do Bordado!  Nosso Risco do Bordado nos apresenta de forma inteiramente mais objetivada do que nosso Registro de Ninhada de Alma, isso é bem verdade.  No entanto, eu observo que ao longo de nossa vida, vamos realmente transmutando nosso Risco do Bordado em questões de vivências mais subjetivadas e vamos transmutando nosso Registro de Ninhada de Alma em questões de vivências mais objetivadas!  Essa inter-relação acontece de forma mais e mais satisfatória à medida que realizamos a verdadeira fusão entre nossos desejos de Alma e nossos desejos de Ego, nessa vida.

Com o tempo e com a elaboração mais objetivada e prática do meu trabalho na consultoria astrológica, eu fui percebendo que não somente a Lua Nova antes do Nascimento se fazia fundamental em nossa leitura e interpretação mais subjetivada dos desejos de nossa Alma a serem realizados de forma mais efetiva e objetivada ao longo de nossa vida... como também as demais Luas circundantes ao nosso nascimento!

Eu comecei a perceber que existe uma inter-ligação bastante intensa entre nossa Lua definidora do nosso Tipo de Personalidade - tema acima comentado -, a Lua que vemos posicionada em nosso Risco do Bordado, e as Luas imediatamente anteriores ao nosso nascimento, a contar a partir da Lua Nova antes do evento de tecimento de nossa Mandala Astrológica propriamente dita... como também as Luas subseqüentes ao nosso nascimento até encontrarmos a Lua Nova após o Nascimento (e em determinados casos, ainda todo o ciclo seguinte e mais ainda e seguinte Lua Nova!).

............................................................. (a continuidade deste Texto encontra-se no Capítulo 9 original)..............................




A Parte da Fortuna
e o Ponto da Iluminação
e a Parte do Espírito

Lugares harmoniosos em termos de entradas e saídas de energias atuadas através Karmas e Samskaras e Dharma e de nosso Risco do Bordado, como um todo, e advindas da inter-relação entre Ascendente, Lua e Sol.


As Partes são assim denominadas porque são composições realizadas juntando sempre três questões importantes dentro de nosso Baile de Arquétipos no mapa astral, na Mandala Astrológica.   Possivelmente essas Partes tenham sido primeiramente usadas pelos árabes e por isso mesmo, ainda hoje são denominadas de Partes Arábicas.

Sempre as três questões importantes envolvidas no tecimento de uma Parte vão trazer consigo um Luminar e um Ponto da Grande Cruz de Encarnação - Asc, Desc, FC ou MC - e um Planeta designado para ser envolvido em função de seu arquétipo essencial.

Não estaremos estudando as tantas e tantas partes que existem... mas estaremos trazendo nossa atenção para as duas Partes que, a meu ver, são consideradas as mais importantes: a Parte da Fortuna e a Parte do Espírito.

E por que seriam consideradas as mais importantes?  Porque ambas envolvem o Ascendente - que é o registro de nossa encarnação propriamente dita e o tema que dará continuidade ao tecimento de toda a Mandala Astrológica - e os dois Luminares, o Sol e a Lua, nosso Espírito encarnado dentro de nossa Alma encarnada dentro de nosso corpo.  Sendo assim, essas Partes são realmente significativas porque acolhem os Temas do Sublime Yang e Sublime Yin enquanto Pai e Mãe e a Terra/Homem enquanto Filho.

Ambas essas Partes são consideradas como lugares harmoniosos em termos de entradas e saídas de energias atuadas através Karmas e Samskaras e Dharma e de nosso Risco do Bordado, como um todo, e advindas da inter-relação entre Ascendente, Lua e Sol.  Ou seja, sabendo o Caminhante bem harmonizar-se na interação de seu Tipo de Personalidade (Lua e Sol) com seu Ascendente - que é o ponto que marca sua encarnação propriamente dita -, certamente seu Dharma ativará seu Livre-Arbítrio em sentido de bem se conscientizar e poder assim bem resgatar seus Karmas e Samskaras previstos para essa vida e não cometer Karmas negativos para colher Samskaras negativos ainda nessa vida ou sendo deixados para vidas vindouras. 

Por tudo isso, a consideração acima sobre as Partes da Fortuna e do Espírito como “lugares harmoniosos em termos de entradas e saídas de energias” deve-se a uma série de fatores a serem bem realizados pelo Caminhante, ou seja, não é algo que ‘simplesmente lhe cai dos céus”, ao contrário, exige a atitude de boa vontade na ampliação de sua consciência. 

Penso que a Parte do Espírito é um tema bem mais sutil e subjetivo do que a Parte da Fortuna - que por si mesma também é sutil e subjetiva.  Cabe ao Caminhante, portanto, trazer da subjetividade para a objetividade ambos esses temas.

A Parte do Espírito é calcada mais estruturadamente sobre o Sol, nosso Espírito; enquanto a Parte da Fortuna é calcada mais estruturadamente sobre a Lua, nossa Alma.  Talvez seja por essas mesmas razões que eu digo que a Parte do Espírito é mais sutil e subjetiva do que a Parte da Fortuna: o Espírito em si é inteiramente subjetivo e apenas encontra sua objetividade dentro de seu recolhimento na Alma, que precisa se objetivar mais intensamente para poder adensar e se introduzir no corpo físico e realizar a encarnação da vida propriamente dita, assim como a conhecemos.  O Espírito é ligado ao Tao da Criação já no Portal entre o Mundo da Manifestação e o Mundo da Não-Manifestação.  A Alma é ligada ao Tao da Criação já inteiramente adentrado no Mundo da Manifestação, mesmo que sempre inspirado e acionado pelo Mundo da Não-Manifestação.   O Ascendente, por sua vez - que é o terceiro tema das Partes do Espírito e da Fortuna -, tem por função criar a plena objetivação de tudo aquilo que é subjetivado: o Ascendente faz parte da Terra/Homem em sua plenitude de materialização e pode sempre colher a Alma trazendo consigo o Espírito porque Luz é Matéria.



Como Encontrar a Parte da Fortuna e a Parte do Espírito:

Desdobramento dos graus dos Doze Signos em graus da totalidade da Mandala Astrológica:

(Alguns autores consideram o primeiro grau de um signo o grau 01 enquanto outros autores consideram o grau 00.  Em qualquer caso, abaixo eu menciono ambas essas circunstâncias e o Caro Amigo das Estrelas faz sua escolha)

Áries - 01 a 30 (ou 00 a  29)
Touro - 31 a 60 (ou 30 a 59)
Gêmeos - 61 a 90 (ou 60 a 89)
Câncer - 91 a 120 (ou 90 a 119)
Leão - 121 a 150 (ou 120 a 149)
Virgem - 151 a 180 (ou 150 a 179)
Libra - 181 a 210 (180 a 209)
Escorpião - 211 a 240 (ou 210 a 239)
Sagitário - 241 a 270 (ou 240 a 269)
Capricórnio - 271 a 300 (ou 270 a 299)
Aquário -  301 a 330 (ou 300 a 329)
Peixes - 331 a 360 (ou 330 a 359)

..........................................................................  (a continuidade deste Texto encontra-se no Capítulo 9 original)..................




Sobre os Eclipses do Sol e da Lua
na Astrologia da Alma e do Auto-Conhecimento

Sol: Espírito, o Sublime Yang, a Luz
Lua: Alma, o Sublime Yin, a Não-Luz
Terra e Homem: Trabalho e Iluminação plenamente materializados


Dentro do processo de evolução da Alma e do Espírito - rumo ao seu fusionamento com o Tao da Criação -, nosso Sistema Solar atua como um lugar onde existe a vida em sua plenitude de materialização, assim como a conhecemos.

Estamos nós encarnados aqui, no Planeta Terra - lugar de plenitude de materialização, Estação de Trabalho e de Iluminação.  O Trabalho é algo que deve ser realizado a partir da capacidade de cada um de nós, e da fusão entre nosso Dharma, nosso índole essencial, e de nossos Karmas e Samskaras - ações e reações em potencial - que deverão ser resgatados em nossa vida. 

 A plenitude da materialização no Planeta Terra nos possibilita realizarmos todas essas nossas intenções de evolução pois Luz é Matéria: é somente dentro de um Planeta que acolha a encarnação assim como a conhecemos é que existe a possibilidade de podermos realizar nosso Trabalho e fundamentalmente e em igual tempo, nossos Caminhos da Iluminação e, posteriormente, da Liberação.

Para que a natureza possa realizar sua evolução dentro do Planeta Terra, vemos que existe uma longa caminhada.  Aliás, Lao Tse, o Mestre do Tao, nos diz sempre que uma longa jornada começa com o primeiro passo.  E o primeiro passo, eu diria, é relacionado ao Sol, a manifestação do Sublime Yang; o segundo passo à Terra, a manifestação da mente suprema através a Criação; e o terceiro passo é relacionado à Lua, o Sublime Yin - sendo que os passos segundo e terceiro são inter-relacionados, certamente.  Tudo isso compõe a Trindade Primordial: pai, mãe e filho.

A Lua, o Sublime Yin, antes de mais nada, vem imajar nossa Alma que traz em seu bojo, nosso Espírito - que por sua vez será imajado por nosso Sol. A Lua, ou melhor, a Alma, vem encarnando e se materializando ao longo da vida do nosso Universo.  Esse sentido de histórico de encarnação e de enraizamento da Alma nos é imajado através da Lua.

O Sol, o Sublime Yang, é a imagem mais semelhante ao nosso Espírito - que se aloja dentro da Alma que se encarna no Planeta Terra.  Nosso Espírito é ligado ao Tao da Criação e se materializa através nossa Alma nesse Planeta Terra, lugar de Trabalho e de Iluminação.  Nosso Espírito é um pedacinho do Absoluto do Tao da Criação.

A Lua é o arquétipo da mãe - tanto em seu sentido divino como principalmente, em seu sentido materializado.  Portanto, é através da Lua que nos enraizamos no Planeta Terra, que fundamentamos nossas raízes planetárias, que encontramos nossa família, nosso lar, nosso abrigo.

O Sol é tudo aquilo que nos reflete a idéia primordial de Deus, do Tao da Criação, da Suprema Consciência. A Lua é tudo aquilo que reflete a idéia da concretização em materialização da idéia primordial de Deus, do Tao da Criação, da Suprema Consciência.

Não podemos nos esquecer que sempre a Terra/Homem estará em posicionamento oposto e complementar ao Sol - e certamente assim compreendemos porquanto estamos nós aqui encarnados e é dentro do ponto de vista geocêntrico que podemos descrever os eventos acontecidos dentro da Trilogia contenedora da Terra/Homem e Sol e Lua!  Somos sempre a platéia, o grande público do Espetáculo da Vida atuado pelo Sol e pela Lua.

Sempre a sombra projetada no disco da Lua ou no disco do Sol será pertencente à Terra/Homem: no caso do Eclipse da Lua, essa sombra é a própria Terra/Homem que se coloca entre o Sol e a Lua.  No caso do Eclipse do Sol, a sombra da Terra/Homem é projetada contra o disco da Lua, que por sua vez, está passando diante do  disco do Sol.

Portanto, sempre a Sombra da Terra/Homem será a possibilidade máxima que temos de nos projetarmos astronomicamente e visivelmente em nosso Pai Sol e em nossa Mãe Lua - em tempos de Eclipses Solar e Lunar!  É a confirmação de nossa existência!    Haverá um momento, em longínquo futuro, quando não mais acontecerão Eclipses Totais do Sol, infelizmente, e sim apenas Eclipses Parciais e Anulares - porque existe um afastamento discretíssimo da Lua em relação à Terra e chegará o tempo em que o disco da Lua não mais esconderá plenamente o disco do Sol.

No caso da Lua, essa Sombra da Terra/Homem foi extensivamente comentada através os Temas As Fases da Lua e os Tipos de Personalidade, nesse Trabalho, e acontece todo o tempo, todos os dias, meses e anos e séculos e milênios ... somente não acontece o momento de clímax da Lua Cheia!

Portanto, em tempos de Eclipses do Sol ou da Lua, sempre estaremos vivenciando de forma extremamente visível e objetivada nossa Trilogia fundamental de Vida: Terra/Homem e sua inter-relação com a Lua (o Dragão do Céu em sua Cauda e em sua Cabeça, os Nódulos Lunares, o Trem da Vida em seus Vagões e em sua Locomotiva - motivo de nossa aula anterior)  e nossa
movimentação em relação ao Sol!

...................................................................  (a continuidade deste Texto encontra-se no Capítulo 9 original)...........



O Eclipse Solar acontecendo junto à Cabeça do Dragão
e a Mãe-Gaia, a Terra/Homem, acontecendo junto à Cauda do Dragão:

O Nodo Norte, a Cabeça do Dragão, vem nos falar de tudo aquilo que é futuro a partir do nosso momento presente. É sempre o aqui-e-agora voltado para o futuro, é o salto do Guerreiro Espiritual para vivenciar suas outras vidas vindouras neste aqui e agora de sua encarnação. É a outra face da moeda, o revirão da vida, o recomeço, o renascimento. Para melhor viver o futuro, é sempre bom entrar no Vazio, esvaziar tudo, tudo, abrir-se para o Tudo, o Nada e o Todo.  Portanto, estando o Sol e a Lua encenando o momento cíclico mensal da Lua Nova e ambos atuando de forma inteiramente equilibrada dentro da linha dos Nodos em relação às suas órbitas e à órbita da terra, podemos compreender que esse momento deve trazer ao Planeta Terra a possibilidade de abertura de seus novos caminhos em termos de sua evolução, apontando para as questões divisadas dentro do leque de arquétipos contidos no signo onde o essa cena se encontra!

O Nodo Sul, a Cauda do Dragão, por outro lado, vem nos falar de tudo aquilo que é passado. E, em sendo passado, não deve retornar, não deve ser retido, apenas lembrado.... Então, o melhor a ser feito é deixar aquilo que não mais tem sentido ou valor, para trás, pertencendo ao passado.  Aqui encontraremos a Terra, nossa Mãe-Gaia, atuando no sentido de ainda conservar para si uma série de assimilações e des-assimilações realizadas pelo Sol e pela Lua no Nodo Norte, e cabe à Terra conservar para si tudo aquilo que é aconselhável permanecer ainda em cena e deixar para trás tudo aquilo que deve ser deixado para trás.

..................................................................... (a continuidade deste Texto encontra-se no Capítulo 9 original)




Exemplo Prático
Seu Livro de Vida Personalizado
dos Temas ora estudados
Extraídos de Aulas Práticas de Aluno do Curso Amigo das Estrelas


Caminhante/Aluno/Psicólogo
(com a devida permissão do mesmo)



Este é o seu Risco do Bordado, Caminhante, seu mapa astral natal.

Veja que seu Sol encontra-se ao final do signo de Aquário e em Casa Seis e sua Lua encontra-se em Touro e em Casa Oito.

Por signo, sabemos que Aquário e Touro formam uma Quadratura entre si, um Aspecto pouco harmonioso.  Porém, se formos levar em conta a quantidade de graus que acontecem entre o Sol em final de Aquário e a Lua, em começo de Touro, veremos que somam cerca de 68 graus - que você poderá conferir, no gráfico abaixo:



Quando existe uma distância de cerca de 60 graus entre um arquétipo e outro, podemos dizer que estamos diante do Aspecto de O Sextil:

O Sextil
A Consciência das Benesses que a Alma nos traz para serem vivenciadas

O Sextil é um Aspecto super simpático porque, normalmente, vai levar em conta arquétipos que possuem Elementos afins e estão dentro do mesmo Gênero.

No caso de seu Sol aquariano de final de signo, Caminhante, os Elementos de Aquário e de Touro são Ar e Terra, respectivamente - portanto, não exatamente combinando entre si porque o Ar busca sempre a expansão, enquanto a Terra, ao contrário, busca a introversão realizada através das questões mais terrenas.  Aquário é um signo de ação holista e futuristica enquanto Touro é um signo voltado para a Mãe-Terra e as questões de materialização plena, de encarnação.

Em termos de Gênero, vamos encontrar Aquário como Gênero Yang, masculino; enquanto Touro vem no Gênero Yin, feminino - portanto, novamente não coincidem no mesmo Gênero.

E sabemos que Aquário tem a Qualidade Fixo e que Touro também: é uma combinação interessante, pois que Aquário busca a Fixidez através a expansão universalizada e holística da mente; enquanto Touro busca a Fixidez através o bom enraizamento e a boa materialização no Planeta Terra.

Tudo isso em seu mapa astral natal, Caminhante, vai falar de Sol aquariano de final de signo em Casa Seis, área de trabalho e de ação no cotidiano de vida e de questões voltadas para a saúde e sua boa prevenção; e de Lua taurina em Casa Oito, área de bens compartilhados, da riqueza do seu Outro, do revirão da vida e do trazimento de novas vidas a-virem-a-ser: é aqui que o espermatozóide encontra-se com o óvulo.

Vemos que as Casas Seis e Oito fazem um bom Sextil entre si, não é verdade?  isso é muito bom: a Casa Seis é Mutável e final do hemiciclo interior, Yin, da Mandala Astrológica.  A Casa Oito é Fixo e faz parte do hemiciclo superior, Yang, dentro de sua Estação Social, da conjunção do Eu Sou com o Nós Somos, do Eu Tenho com o Nós Temos, do Eu Penso com o Nós Pensamos.  O Nós Somos é uma ação de novos começos, dentro da Estação Social; o Nós Temos é uma ação de fixação dos valores realizados por cada uma dessas pessoas envolvidas dentro desse novo começo social.  Finalmente, o Nós Pensamos, faz uma aglutinação dos valores de exercício de mentes das pessoas envolvidas e conjugadas.

Portanto, seu Sol aquariano fala de ação dentro do trabalho e de ação fazendo acontecer a conclusão das questões mais pessoais dentro da formação do processo de individuação do Caminhante, seu, Caminhante; e sua Lua taurina fala de ação de valores conjugados entre as pessoas que formaram uma aliança entre si.

Sintetizando: a Casa Seis conclui o Ser em sua formação pessoal.  A Casa Oito já pressupõe que o Ser esteja concluído pessoalmente e tenha se associado, se aliançado ao seu Outro e agora estão ambos prontos a compartilharem seus valores pessoais, conjugadamente.

Apenas que, em seu mapa, existem algumas questões que trazem uma certa desarmonia, digamos assim, entre o Aquário e o Touro - conforme já conversamos mais acima.

Por outro lado, em termos de graus de distancia entre seu Sol aquariano de final de linha, e sua Lua taurina, encontraremos cerca de 68 graus - o que nos traz o Aspecto de Sextil, um Aspecto muitíssimo harmonioso!  Assim, entre mortos e feridos, todos ficam sãos e salvos!

Nesta Aula Prática, estaremos conversando sobre sua Personalidade erigida sobre a distância entre seu Sol e sua Lua, formando um momento determinado dentro do ciclo lunar, que começa com a Lua Nova e que termina com uma nova Lua Nova, tendo acontecido Lua Crescente e Lua Cheia e Lua Minguante e mais ainda, as Luas in-between.


Em seu caso, Caminhante, sua Lua insere-se no in-between Lua Nova e Lua Crescente:


Lua da Intenção de Realização e de Compreensão:

Entre as Fases de Lua Nova e da Lua Crescente, encontraremos a Lua a meio-do-caminho: é a Lua que vai galgando seu caminho nos céus estrelados, vinda do oeste em seu tempo de Lua Nova e tentando alcançar o zênite, o meio do céu - intenção essa que será realizada quando da Fase de Lua Crescente!  Essa Lua primeiramente se apresenta ao cair da noite como um finíssimo anel voltado em sua luz para o horizonte oeste - porque sucede o por do sol -, e a cada noite vai aumentando mais e mais esse anel luminoso, espantando a grande Sombra que ainda a cobre.

A partir da Lua recém Nova, portanto, vamos encontrar a Sombra da Terra/Homem se deslocando mais e mais e apresentando mais e mais iluminação na Lua: o Sublime Yin vai dando espaço para o Sublime Yang.

Portanto, a Lua em busca do Meio do Céu, é uma Lua de Intenção de Realização e de Compreensão,  que nos inspira esperança (e as conseqüentes ações) de alcançarmos nossas intenções dentro desse ciclo e nos leva a transformarmos a esperança subjetiva em realidade objetiva e a bem compreendermos acerca nossas metas de vida a serem realizadas, nesse ciclo.  Esse é um momento de revelação de desejo de compreensão acerca as verdades da vida.

Na roça, aqui o Sítio das Estrelas, essa Lua já se mostra extremamente simpática, já ilumina os campos e nossos caminhos, já vem nos dizer a que veio, certamente!


Lua Crescente:

Quando acontece o momento da Lua Crescente, vamos encontrar essa Lua exatamente ocupando o zênite, o meio do céu, ao começo da noite, depois do por do Sol, no horizonte oeste.  A Lua Crescente aponta para a completude de um quarto do processo do ciclo lunar e por isso mesmo, se apresenta com a metade de seu disco iluminado e a outra metade, não, em sombra.  Existe, portanto, um equilíbrio perfeito entre o Sublime Yin (representado pela Sombra projetada da Terra/Homem) e o Sublime Yang (representado pelo albedo do reflexo da luz do Sol.


O momento da Lua Crescente é certamente importante para que possamos meditar e nos interiorizar e bem pensarmos em tudo aquilo que estamos buscando compreender e realizar ao longo desse ciclo  - bem como ao longo de nossa vida.

A Lua Crescente já amplia o processo de intenções de realizações  e de compreensão, sem dúvida alguma, e o que a diferencia da entre-lua imediatamente anterior é o fato de que se encontra já no zênite, no meio do céu, podendo divisar com maior segurança sobre os caminhos a serem trilhadas: a esperança subjetiva já se transformou em expectativa objetivada.  Esse é um momento de decisão e de desafio: retornar é impossível... mas como enfrentar os obstáculos encontrados no caminho à frente?

Na roça, a Lua Crescente já faz desaparecer muitas estrelas do céu... mas ao mesmo tempo, faz acontecer uma imensa iluminação dos campos e dos caminhos, já com a promessa da chegada da luz plena da Lua Cheia!


SEU TIPO DE PERSONALIDADE, CAMINHANTE

Lua  de Intenção de Realização e de Compreensão
ou Lua da Esperança
A Lua da Intenção de Realização e de Compreensão ou Lua da Esperança  é a Lua contida dentro do Ciclo de Nova até Crescente e inclui três Aspectos interessantes em relação ao Sol: um neutro, o Semi-Sextil (ou cerca de 30 graus); um menos harmonioso, a Semi-Quadratura (ou cerca de 45 graus); e outro, mais harmonioso, o Sextil (ou cerca de 60 graus).

Essa Lua nos inspira esperança (e as conseqüentes ações) de alcançarmos nossas intenções dentro desse ciclo e nos leva a transformarmos a esperança subjetiva em realidade objetiva e a bem compreendermos acerca nossas metas de vida a serem realizadas, nesse ciclo.  Esse é um momento de revelação de desejo de compreensão acerca as verdades da vida. 

É certo, portanto, dizermos que essas questões no parágrafo acima mencionadas estarão sendo atuadas pelo Caro Amigo das Estrelas que possua essa Lua em seu Risco do Bordado, dentro de sua vida e de acordo com sua ampliação de consciência no sentido de bem realizar-se nos Aspectos ou de Semi-Sextil, ou de Semi-Quadratura ou de Sextil - cada qual à sua maneira e dentro de seus próprios arquétipos e simbolismos.

Eu penso que esse Tipo de Personalidade Lua da Intenção se apresenta querendo se enraizar na vida e obter todos os conhecimentos e movimentações e inter-relacionamentos necessários para poder  atuar sua forma essencial de ser tanto pessoalmente quanto socialmente e compartilhativamente e isso me inspira dizer que os signos de Touro e de Gêmeos, bem como as Casas Dois e Três são bastante similares a esse Tipo de Personalidade Lua da Intenção.  Da mesma forma, penso que os signos e as Casas opostas e complementares à essa minha afirmação também fazem sentido, ou seja, a inclusão dos signos de Escorpião e de Sagitário e das Casas Oito e Nove.

Sua Tendência, Caminhante, é se dirigir para poder alcançar
Tipo de Personalidade
Lua Crescente

A Lua Crescente é formada pelo Aspecto de Quadrado  com o Sol (ou cerca de 90 graus, a partir da Conjunção e apontando para a Oposição).

  A Lua Crescente já amplia o processo de intenções de realizações  e de compreensão, sem dúvida alguma, e o que a diferencia da Lua da Intenção é o fato de que estar podendo divisar com maior segurança sobre os caminhos a serem trilhados: a esperança subjetiva da Lua da Intenção já se transformou em expectativa e em ação objetivadas.  Esse é um momento de decisão e de desafio: retornar é impossível... mas como enfrentar os obstáculos encontrados no caminho à frente?  Em termos de Quadratura em relação aquilo que foi a Lua Nova e em relação aquilo que será a Lua Cheia, é certo que a Lua Crescente se encontra a meio-caminho e por isso mesmo deverá buscar alcançar o equilíbrio entre o Sublime Yin da Lua Nova e o Sublime Yang da Lua Cheia.

É certo, portanto, dizermos que essas questões no parágrafo acima mencionadas estarão sendo atuadas pelo Caro Amigo das Estrelas que possua essa Lua em seu Risco do Bordado, dentro de sua vida e de acordo com sua ampliação de consciência no sentido de bem realizar-se diante do Aspecto do Quadrado!  Eu costumo dizer que esse Aspecto é como uma verdadeira roda quadrada que tem que ser girada e girada e girada ao longo de nossa vida até que finalmente possa vir a ser considerada uma roda (quase) redonda... se isso não acontecer ainda nessa encarnação, certamente poderá vir a nos trazer um Trígono ou um Sextil em encarnação vindoura!

Eu penso que esse Tipo de Personalidade Lua Crescente se apresenta querendo trazer suas raízes e sua atuação planetária de forma bem estruturada e que, por essa mesma razão, possa vir a atuar em relação a alcançar seus objetivos de vida.  Tudo isso me inspira a dizer que o signo de Câncer e a Casa Quatro são bastante similares a esse Tipo de Personalidade Lua Crescente voltada para a concretização de suas metas dentro da Lua Cheia - possivelmente essa última podendo ser encaixada dentro do signo de Capricórnio e da Casa Dez.
.................

Um tantinho antes de você nascer, Caminhante, quando do tempo da Lua Nova - que iremos comentar na próxima Aula Prática, aguarde -, o Sol estava em Aquário.  Portanto, existiu esta Conjunção entre Lua aquariana com o Sol aquariano, trazendo a você esse tom imenso de estar sempre muito voltada para seu trabalho - lugar onde o Sol aquariano natal seu mora.

No entanto, quando a Lua saiu do seu momento de Nova, logo adentrou o signo de Peixes - e já estaria formando, idealmente e subjetivamente  o Sextil de Lua da Intenção, não é verdade -, e continuou ainda passeando por sua Casa Seis do seu Risco do Bordado que seria o seu ao seu nascimento...., e depois adentrou a sua Casa Sete, marcando bem sua forma de ser bastante  socializada e voltada para seu Outro, e finalmente, adentrou a Casa Oito onde posou para a fotografia do céu no momento do seu nascimento, formando seu mapa astral natal.

Portanto, a partir da Lua Nova, sua Lua andou bem pouco, não é verdade, e por isso mesmo ela se chama Lua da Intenção da Realização ou Lua da Esperança, ou seja, ela nutre uma série de expectativas a serem realizadas em sua vida, entende, tem sempre uma carta na manga, está sempre pronta para desenvolver novas idéias.  E não faz isso sozinha - até faz, porque Touro é ainda um signo singular -, porque mora em Casa Oito, lugar de compartilhamento da vida, como um todo, de todos os tipos de riqueza, sejam objetivas ou subjetivas.  E faz tudo de forma bem concretizada porque Touro é assim: gosta da materialização plena e busca formas de se bem garantir dentro da vida terrena e fazer também assim para seu Outro e usufruir também assim de seu Outro para si mesmo: aliando o signo de Touro - Eu Tenho - com a Casa Oito - Nós Temos.

Para uma pessoa com o Sol em Aquário - mesmo que seja bem ao final -, esta Lua de Intenção de Realização é ótima, porque Aquário está sempre olhando para o futuro, sempre querendo adentrar o amanhã, o futuro, sempre querendo amealhar a totalidade de compreensão universal, pluriversal.

Portanto, sua Lua taurina de Intenção de Realização faz um bom par com seu Sol aquariano, eu diria, mesmo que volta e meia exista uma certa desarmonização em termos de signos que fazem Quadratura entre si.  Mas como já disse mais acima, são signos Fixos: buscam a Fixidez, a boa Fixação de tudo, na vida.

Porém, o Sextil existente entre sua Lua taurina e seu Sol em final de Aquário, acaba puxando, içando seu Sol para adentrar o signo de Peixes e para fazer a boa Conjunção em mesmo signo, com Quíron de Casa Seis que você tanto gosta e que a levou a estudar e se formar dentro da Psicologia e que continua levando você aos degraus mais altos dentro de sua carreira, não é verdade?

Aliás, falando em carreira, não podemos nos esquecer que é a sua Lua taurina a boa regente de seu Nodo Norte, da Cabeça do Dragão, da Locomotiva do seu Trem da Vida, que mora em área de carreira, a Casa Dez, já alimentando seu lugar de ação   entre amigos e ação social, a Casa Onze canceriana.
.................

Gostaria também de comentar o fato de que sua Lua taurina, Lua de Intenção de Realização, acaba sendo a atração-mór dentro de dois Aspectos muitíssimo importantes em sua vida, Caminhante: 

O Grande Quadrado que é formado pela Lua taurina de Casa Oito - Ísis leonina de Casa Onze - Netuno escorpiônico de Casa Dois - Mercúrio aquariano de Casa Cinco.


O Grande Quadrado

As Quatro Estações da Vida - Os Quatro Momentos da Evolução do Homem - As Quatro Vivências da Mente

Quando temos quatro energias arquetípicas em cada um dos cantos do quaternário dos Elementos formado pelo Grande Quadrado, aí então poderemos pensar que nossa Alma realmente tenha elegido essa encarnação como um momento de real importância em seu crescimento, em sua evolução, dentro da matéria propriamente dita, dentro da vida na Terra, assim como a conhecemos.

O Grande Quadrado dentro do nosso Risco do Bordado nos apresenta nossa oportunidade de evolução e expansão de nossa consciência em três níveis: As Estações da Vida, A Evolução do Homem, as Vivências da Mente.  A meta da vida humana é se fusionar plenamente com o Tao da Criação, com Deus, com Paramapurusa.  O Grande Quadrado, assim, nos apresenta esse imenso desafio em bandeja de ouro.  A Alma sabe disso e precisa tão somente fazer com que o Ego também saiba disso... para que haja o perfeito fusionamento - a Yoga - entre Alma e Ego.

Primeiramente, temos que olhar os signos que estão envolvidos neste Grande Quadrado:  Touro, Leão, Escorpião e Aquário.  São signos Fixos.  Touro é de Gênero Yin.  Leão é de Gênero Yang.  Escorpião é de Gênero Yin e Aquário é de Gênero Yang.  Touro é de Elemento Terra.  Leão é de Elemento Fogo.  Escorpião é de Elemento Água e Aquário é de Elemento Ar.

Essas figuras formam os quatro anjos fundamentais, formam os quatro evangelhistas - procure por tudo isso em alfarrábios ou na internet e você verá que são figuras muito comentadas, em todos os lugares mais espiritualizados.

Essas figuras formam, na verdade, a base estrutural da Grande Pirâmide, os quatro lados do Quadrado da grande pirâmide - e olhe que venho sempre comentando sobre a pirâmide que existe em você e em seu mapa astral natal, de onde você provém seus segredos e os abre ao mundo.

Então, seu Grande Quadrado, Sua Grande Pirâmide, em sua base, é formada por seu Sublime Yin, a Lua de Intenção de Realização em Touro e em Casa Oito, compartilhando as riquezas do mundo com seu Outro e seu Outro com você.  

Vemos que Isis leonina traz consigo muitos segredos que somente são revelados após o aprofundamento das questões plutonianas - que você tem sempre à mão, com seu Plutão conjugado ao seu Urano, ambos moradores de sua pirâmide particular em Casa Doze e em signo de ralação de Trabalho, Virgem.  Sua Isis leonina abre seus segredos iluminados para todos aqueles que não têm medo de adentrar, com você e com você segurando a tocha iluminadora, em sua pirâmide: são seus amigos, seus parceiros, seus companheiros de vida e de trabalho, Caminhante.

Vemos que Netuno escorpiônico vem em  signo de riquezas compartilhadas porém em sua área de riquezas pessoais, de bens pessoais - novamente trazendo a você esta inter-relação entre você e seu Outro, em termos de compartilhamento de riquezas (adorei quando você me disse que seu marido foi com você para o Hawaii e em sua palestra e ambos tiraram férias depois! Adorei!).

Vemos que Mercúrio aquariano lhe traz uma imensidão de assuntos para você tratar e questionar e trazer conclusões sintetizadoras de sua mente prodigiosa com Mercúrio aquariano.... e sempre trazer mais e mais temas e assuntos a buscarem seus questionamentos e suas conclusões sintetizadoras, numa infindável ação de biblioteca imensa - a julgar pelo seu Meio do Céu geminiano que Mercúrio aquariano rege, sem medo de ser feliz.

Netuno escorpiônico faz Oposição com sua Lua taurina - de qualquer forma, inter-relacionam-se bem, porque estão em signos também opostos e em hemiciclos opostos, ou seja, Touro em Casa Oito alia a riqueza pessoal ao compartilhamento de riquezas; Escorpião em Casa Dois alia compartilhamento de riquezas com a riqueza pessoal: enfim, tudo acaba dando quase na mesma coisa.  Mas em sendo uma Oposição, volta e meia, as coisas fervem.

Mercúrio aquariano faz Oposição com sua Isis leonina - de qualquer forma, inter-relacionam-se bem, porque falam dos conhecimentos: Mercúrio fala de todos os conhecimentos já abordados e Isis fala de todos os conhecimentos ainda não abordados e ainda não revelados.  Uma ajuda o outro, entende?, Isis ajuda Mercúrio a se aprofundar nos conhecimentos já abordados e revelados, enquanto Mercúrio ajuda Isis a botar para fora seus conhecimentos que ainda não foram abordados nem revelados.  E em estando Isis em Leão, são conhecimentos iluminados.  E em estando Mercúrio em Aquário, são conhecimentos que precisam encontrar suas conclusões e serem sintetizados para chegarem até o mundo.

Então, você vê, Caminhante, que eu não estou brincando quando digo que você tem ainda muito que ralar em sua vida pois que o mundo espera que você revele ao mundo suas teorias, entende?  A Casa Cinco é lugar de criação, não se esqueça disso: você tem muito a revelar, minha querida amiga das estrelas: seja uma teórica estruturada em sua prática, entende, você vai longe, assim eu vejo você.
....................

Voltando à sua Lua taurina, Lua de Intenção de Realização, veremos que Selene, seu Sublime Yin, também estará envolvida em um Grande Trígono, que legal!

Este Grande Trígono estará acontecendo entre sua Lua taurina de Casa Oito, com Urano e Plutão virginianos de Casa Doze, com Nodo Sul, Cauda do Dragão, Vagões do Trem da Vida capricornianos, em Casa Quatro!  Aliás, Lua e Urano e Vagões estão no mesmíssimo grau 08, cada qual em um signo de Terra.

O Grande Trígono

O Triângulo da Terra e o Triângulo do Céu formando a Estrela de Seis Pontas

Quando temos, no entanto, um Grande Trígono em nosso Risco do Bordado, aí sim, não podemos nos furtar de realmente sentirmos essa energia intensamente, realmente.  Mas mesmo assim, já vi situações ou pessoas com Grande Trígono de Águas, por exemplo, que apenas se sentiram mais dispersivos, escapistas, iludidos ou desiludidos, que pena.  Porém, bem usado, o Grande Trígono de Águas pode realmente ser uma energia intensamente importante dentro do Caminho de maior transcendência da Alma, nessa vida.

Quando temos as energias arquetípicas em cada um dos cantos da tríade pelo Grande Trígono, aí então poderemos pensar que nossa Alma realmente tenha elegido essa encarnação como um momento de real importância em seu crescimento, em sua evolução, dentro da matéria propriamente dita, dentro da vida na Terra, assim como a conhecemos.

O Grande Trígono acontece quando três ou mais arquétipos vão estar envolvidos em três Trígonos que se formam entre si, normalmente incluindo Signos e Casas correlatas que possuam o mesmo Elemento, as três Qualidades e o mesmo Gênero.

Pode acontecer que - seja dentro de um simples Trígono ou mesmo dentro de um Grande Trígono -, que exista o Aspecto formado por graus, sim, mas não exatamente por signos ou Casas correlatas.  Sendo assim, a energia perde um tanto desse seu sabor tão inefável e dadivoso.

..............

Como você vê, Caminhante,  sua Lua taurina, moradora de Casa Oito, une um signo de Terra com uma Casa de Água, une um signo Fixo com uma Casa Fixa, e une um signo Yin com uma Casa Yin.  Bela união, eu diria, pois Terra e Água são Elementos afins; os dois arquétipos com Gênero Yin se entendem bem, falam a mesma linguagem de receptividade.  E pertencendo à Qualidade Fixo, tanto Touro quanto a Casa Oito acabam se entrelaçando bem harmoniosamente, eu diria, aliando o Eu Tenho ao Nós Temos.

Seu Urano e seu Plutão, moradores de Casa Doze e em signo de Virgem, unem um signo de Terra com uma Casa de Água; unem um signo Mutável com uma Casa Mutável; e unem um signo Yin com uma Casa Yin.  Bela união, eu diria, pois Terra e Água são Elementos afins; os dois arquétipos com Gênero Yin se dão bem, obrigada.  E ambos pertencendo à Qualidade mutável se unem no sentido de trazer boas conclusões de seus ciclos: em Virgem, a conclusão do processo de individuação do Eu, do Self; em Casa Doze, a conclusão de todos os processos de vida, os doze trabalhos de Hércules sendo super bem executados.

Quanto a Urano e Plutão... ah, céus, cobras e lagartos dentro da Casa Doze - tudo isso você traz dentro de sua pirâmide tão iluminada, Caminhante, que você refaz e revivencia nesta encarnação sua atual, cara amiga das estrelas!  Esses Planetas são por mim denominados de Os Nitroglicerinados - são aqueles que contribuem para os grandes revirões de vida: e você tem como missão trazer isso para seu Outro, Caminhante, e por esta mesma razão, penso que sua escolha dentro da Psicologia e as ramificações que você vem acionando são de super bom tamanho para você poder bem realizar suas missões de vida, cara amiga das estrelas.

Finalmente, estaremos encontrando seus Vagões do seu Trem da Vida em Capricórnio e em Casa Quatro, unindo signo de Terra com Casa de Água; unindo signo Cardinal com Casa Cardinal, unindo Gênero Yin capricorniano com Gênero Yin de Casa Quatro (correlata e natural de Câncer).

E é interessante observarmos que este Grande Trígono une o regente do Nodo Norte com o próprio Nodo Sul, ou seja, o Motorneiro da Locomotiva do Trem da Vida, a Lua taurina que rege a Locomotiva canceriana, com os Vagões capricornianos - que por sua vez são regidos por Saturno que se encontra ao lado do Sol.

Portanto, vemos que a sua formação de Lua de Intenção de Realização, Caminhante, já buscando se tornar uma Lua Crescente, já iluminando o mundo e buscando o zênite, o alto dos céus, acaba entrelaçando não somente seu Sol e sua Lua mas também seu Trem da Vida, percebe, bem unindo tudo aquilo que você traz em seus Vagões do seu Trem da Vida, em sua bagagem para esta encarnação e mais ainda tudo aquilo que você vem amealhando nesta sua vida de aqui-e-agora, para poder fazer acontecer sua Locomotiva canceriana, tornando você a grande mãe-social que eu sempre estou citando... mas sei que você ainda se pergunta sobre o que estou falando....
..................

SE JUNTARMOS UM GRANDE QUADRADO COM UM GRANDE TRÍGONO...

Estaremos encontrando a verdadeira Grande Pirâmide, não é verdade?, pois que o Grande Quadrado perfaz sua base e o Grande Trígono perfaz todos seus três lados!

Portanto, cara amiga das estrelas, Caminhante, sempre que eu lhe falo sobre sua pirâmide iluminada que você traz para esta encarnação, estou e estive falando de sua Casa Doze começando em Leão e antecipada por sua Isis, sim, porém agora já temos mais elementos para podermos ratificar a presença desta pirâmide trazida por você, através esses seus Aspectos - todos envolvendo sua Lua taurina de Realização de Intenções, em Grande Quadrado e em Grande Trígono.

Parabéns. 


A Parte da Fortuna e o Ponto de Iluminação e a Parte do Espírito

Lugares harmoniosos em termos de entradas e saídas de energias atuadas através Karmas e Samskaras e Dharma e de nosso Risco do Bordado, como um todo, e advindas da inter-relação entre Ascendente, Lua e Sol.

VEJA ENTÃO, CAMINHANTE, OS GRAUS PARA SEU SOL, SUA LUA E SEU ASCENDENTE:

SOL; 29AQUARIO19’23’’
LUA: 08TOURO16’32
ASCENDENTE: 22VIRGEM01’55’’

Áries - 01 a 30 (ou 00 a  29)
Touro - 31 a 60 (ou 30 a 59)
Gêmeos - 61 a 90 (ou 60 a 89)
Câncer - 91 a 120 (ou 90 a 119)
Leão - 121 a 150 (ou 120 a 149)
Virgem - 151 a 180 (ou 150 a 179)
Libra - 181 a 210 (180 a 209)
Escorpião - 211 a 240 (ou 210 a 239)
Sagitário - 241 a 270 (ou 240 a 269)
Capricórnio - 271 a 300 (ou 270 a 299)
Aquário -  301 a 330 (ou 300 a 329)
Peixes - 331 a 360 (ou 330 a 359)

VAMOS ENTÃO TRADUZIR SEU SOL E SUA LUA E SEU ASCENDENTE PARA SEUS LUGARES DEVIDOS DENTRO DOS 360 GRAUS DA MANDALA ASTROLÓGICA:

SOL   -  300 + 29:19’23’’  =  329:19’23’’

LUA  -  30 + 08:16’32’’  =  38:16’32’’

ASCENDENTE - 150 + 22:01’55’’  =  172:01’55’’

Em relação à Parte da Fortuna, à adição realizada pela Lua junto ao Ascendente, estaremos subtraindo os graus desdobrados do Sol, em relação ao signo onde se encontra em nossa Mandala Astrológica.  E é preciso que matematicamente isso aconteça para que o grau encontrado - a Parte da Fortuna - seja novamente desdobrado e encontre seu lugar dentro da Mandala Astrológica em termos de Signo e de Casa Astrológica, isso é certo!
...................................

SABEMOS QUE O PONTO DO ESPÍRITO FICA SITUADO EM OPOSIÇÃO DIRETA À PARTE DA FORTUNA, PORTANTO, A 00GEMEOS59.


Em relação à Parte do Espírito, 13CANCER05 PARA A PARTE DO ESPÍRITO


Sobre sua Parte da Fortuna, Caminhante, e sobre seu Ponto do Espírito

A Parte da Fortuna - Dizem alguns alfarrábios que a Parte da Fortuna é o lugar onde encontramos nossa maior felicidade... assim como se fosse o tesouro que se encontra ao final do arco-íris....  e sabemos que dificilmente (ou nunca) isso poderá acontecer...  No entanto, a Parte da Fortuna nos revela nossa melhor maneira de bem vivenciarmos a fusão entre nosso Ascendente e nosso Sol e nossa Lua.  Essa vivência é realizada de maneira mais objetiva, mais materializada, mais encarnada, digamos assim, pois que se estrutura sobre o Ascendente e a Lua, a encarnação propriamente dita e a Alma encarnada, tudo isso subtraindo em si o Espírito, que é realizado por nosso Sol e que imaja nossa fusão com o Tao da Criação.

Caminhante,   veremos que sua Parte da Fortuna mora em comecinho de Sagitário e em Casa Três e é regido por Júpiter ariano, morador de Casa Sete.  Mas veja, caso seu Ascendente venha um grau que seja antes do grau 22 de Virgem que trazemos para você, sua Parte da Fortuna já recairá em finalzinho de Escorpião e será regida por Plutão virginiano morador de Casa Doze.

A verdade é que vemos você todo o tempo viajando de cá para lá e de lá para cá e sempre querendo estudar mais e mais - o que lhe traria uma boa Parte da Fortuna já em Sagitário, com toda a certeza, feliz e contente por morar em área de desenvolvimento de mente e de movimentação intensa, a Casa Três!  E também o fato de ser regida por Júpiter ariano de Casa Sete bem fala sobre você e seu marido e os deslocamentos de ambos e poderia falar de outras formas de associações suas devido aos seus estudos e ensinos e palestras, etc,  e também lhe trazendo vários deslocamentos.


O Ponto da Iluminação -  existe um Ponto a ser observado como complementariedade à Parte da Fortuna: é o Ponto da Iluminação, oposto e complementar ao lugar em signo e em Casa Astrológica onde encontramos a Roda da Fortuna, ou Parte da Fortuna.

Esse Ponto da Iluminação atua como a polaridade existente em tudo aquilo que existe sob o Tao da Criação, e estaria atuando como um ponto de equilíbrio, digamos assim, em relação à Parte da Fortuna.  Faz sentido.  Podemos compreender que a Parte da Fortuna - sendo encontrada através a inter-relação entre Ascendente (Homem/Terra) e Lua e Sol - vem nos apresentar um ponto de energia bem objetivada, em nosso Risco do Bordado.  O Ponto da Iluminação, por outro lado, vem nos apresentar um ponto de energia bem subjetivada, em nosso Risco do Bordado.  À medida que vamos tecendo mais e mais conscientemente nossa vida através nosso Risco do Bordado e seu Baile de Arquétipos, a Parte da Fortuna vai se mostrando mais e mais objetivamente atuante e, dessa forma, também fazendo atuar de forma mais objetiva nosso Ponto da Iluminação!

O Ponto da Iluminação, que fica Oposto e Complementar à Parte da Fortuna, estaria, então, em 00 de Gêmeos e morando em sua Casa Nove, lugar que você adora de paixão, não é verdade, porque lhe proporciona passaporte super carimbado e várias bibliotecas e várias salas de aulas e de estudos e de pesquisas, etc, em sua vida!  Em estando em Gêmeos, seu Ponto da Iluminação, o bom regente é Mercúrio que mora em Aquário, feliz e contente e em Casa Cinco, aprendendo a confiar na própria criação e nos próprios empreendimentos!  Aliás, essa sempre pluralidade de estudos seus, Caminhante, que vemos acontecendo nesse seu momento de vida deve ser parte real deste seu Ponto de Iluminação bem como de sua Parte da Fortuna, sem dúvida alguma!

No entanto, como dissemos, caso seu Ascendente ande um tantinho de nada para trás, estaremos saindo dos campos de Sagitário e de Gêmeos e entrando em Escorpião e em Touro.  Nesses casos, a Parte da Fortuna escorpiônica teria como regente Plutão virginiano de Casa Doze e ainda estaria morando em Casa Três, é claro  - quer dizer, sua Casa Três começa também ao final do Escorpião.... !  qualquer caída de grau do Ascendente poderia até trazer sua Parte da Fortuna para Escorpião e ainda em final de Casa Dois, o lugar do ganho natural e pessoal da vida.  E, por outro lado, o Ponto da Iluminação estaria descendo também para o final do Touro, seja em comecinho de Casa Nove ou seja ao finalzinho da Casa Oito, lugar de bens compartilhados, da riqueza do seu Outro.

Estando a Parte da Fortuna ainda em Escorpião e em Casa Três, e sendo regida por Plutão virginiano de Casa Doze, é certo que você estaria mais e mais propensa a poder revelar ao mundo as questões provenientes do seu trabalho dentro da Psicologia Profunda, digamos assim, revelando muitos segredos, realmente - pois que Plutão e Escorpião adoram coisas escondidas...  No entanto, sempre em Escorpião em Casa Três, eu vejo alguma dificuldade em falar, em se expressar, existe uma espécie de emudecimento, entende, coisa própria de Plutão e de Escorpião.

E por outro lado, o Ponto da Iluminação, em Touro, e em Casa Nove, estaria sendo regido por sua Vênus ariana tão arretada e ao lado do Júpiter ariano, ambos em Casa Sete, lugar do seu Encontro com seu Outro - ratificando mais e mais sua atuação junto ao seu marido no sentido de ambos carimbarem o passaporte todo o tempo e voarem para longe!

Se trouxermos a Parte da Fortuna, em Escorpião e em Casa Dois, e se trouxermos o Ponto da Iluminação , em Touro e em Casa Oito, estaremos super ratificando em você a entrada e saída de energias no sentido do seu ganho pessoal sempre em signo pluralizado, junto ao seu Outro; e o ganho pessoal do seu Outro sempre em sentido mais pessoal porém tendo que ser compartilhado com seu Outro ou advindo do seu Outro.

Enfim, as Casas Dois e Oito falam do Ter pessoal e plural, respectivamente; as Casas Três e Nove falam do Pensar pessoal e plural, respectivamente.  A questão é que seu mapa traz uma inversão dessas questões em termos de signos, ou seja, onde você tem seu Ter pessoal, tanto Libra quanto Escorpião são plurais; onde você tem seu Pensar pessoal, tanto Escorpião quanto Sagitário são plurais.  E onde você tem seu Ter compartilhado, tanto Áries quanto Touro são singulares.  E onde você tem seu Pensar plural, tanto Touro quanto Gêmeos são signos singulares (quer dizer, que perfazem a identidade pessoal do Caminhante, entende?)

Então, me diga, o que lhe parece?


A Parte do Espírito -  é um tema bem mais sutil e subjetivo do que a Parte da Fortuna - que por si mesma também é sutil e subjetiva.  Cabe ao Caminhante, portanto, trazer da subjetividade para a objetividade ambos esses temas.

A Parte do Espírito é calcada mais estruturadamente sobre o Sol, nosso Espírito; enquanto a Parte da Fortuna é calcada mais estruturadamente sobre a Lua, nossa Alma.  Talvez seja por essas mesmas razões que eu digo que a Parte do Espírito é mais sutil e subjetiva do que a Parte da Fortuna: o Espírito em si é inteiramente subjetivo e apenas encontra sua objetividade dentro de seu recolhimento na Alma, que precisa se objetivar mais intensamente para poder adensar e se introduzir no corpo físico e realizar a encarnação da vida propriamente dita, assim como a conhecemos.  O Espírito é ligado ao Tao da Criação já no Portal entre o Mundo da Manifestação e o Mundo da Não-Manifestação.  A Alma é ligada ao Tao da Criação já inteiramente adentrado no Mundo da Manifestação, mesmo que sempre inspirado e acionado pelo Mundo da Não-Manifestação.   O Ascendente, por sua vez - que é o terceiro tema das Partes do Espírito e da Fortuna -, tem por função criar a plena objetivação de tudo aquilo que é subjetivado: o Ascendente faz parte da Terra/Homem em sua plenitude de materialização e pode sempre colher a Alma trazendo consigo o Espírito porque Luz é Matéria.

Sua Parte do Espírito, Caminhante, é encontrada fazendo Conjunção com a Locomotiva do seu Trem da Vida, seu Nodo Norte, a Cabeça do Dragão, em Casa Dez, lugar onde temos que alcançar nossas metas de vida, realizando-as, concretizando-as, dizendo ao mundo a que viemos.

Como você sabe, a Locomotiva é o desafio da Alma para enfrentar novas realidades, nesta encarnação.  Várias vezes acontece de a Locomotiva ser quase como um salto no escuro, entende?  A Locomotiva fala de nossa vida de hoje orientada para nosso futuro enquanto os Vagões do Trem da Vida falam de nossa vida de hoje orientada para nosso passado e para as bagagens que trazemos para esta vida, provenientes de vivências sucessivas e anteriores e que deverão ser atualizadas, modernizadas, digamos assim, através a Locomotiva.

Já vimos em aula anterior, que você tem uma grudação muito grande com seus Vagões pelo fato de que seu Saturno fica conjugado ao seu Marte que fica conjugado ao seu Sol - todos em Aquário e em área de trabalho e de cotidiano de vida.  essa grudação de Saturno com o Sol faz com que você seja muito atada às questões de compromissos profissionais e de concretizações profissionais que sua Alma traz como bagagem para esta vida. 

No entanto, sua Locomotiva lhe traz um maior refresco, entende, porque o signo de Câncer não costuma pegar tão pesado assim como faz o signo de Capricórnio.  Câncer faz as coisas de forma mais emotiva e sempre mais enredilhada com as questões pessoais e familiares e de raízes e de moradia e do que tem na geladeira para o jantar de hoje?  Câncer é um signo mais interiorizado enquanto Capricórnio é mais exteriorizado.  Câncer sente, é bem receptivo em suas emoções e na empatia com seu Outro: é a própria sympathy que os ingleses dizem.  A sensibilidade psíquica e como um todo faz parte intensa da vida das pessoas que possuem o signo de Câncer.  Em Capricórnio, tudo fica mais prático e tudo tem que atender à autoridade maior, entende, e tudo tem que ficar bem concretizado, custe o que custar.  Em Capricórnio, existe uma perseverança imensa.  Em Câncer, existe o desejo de fazer as coisas acontecerem... mas se chover, quem sabe, pode ficar para amanhã....  mas Capricórnio pode até pegar chuva e pegar pneumonia mas não deixa de fazer hoje tudo aquilo que tem que fazer hoje.  Capricórnio chega antes do chefe e sempre sai depois do chefe.  Câncer pode até chegar antes mas saiu antes também porque o filho estava com febre...

Na verdade, tanto Câncer quanto Capricórnio são os signos formadores da Sociedade como um todo.  Apenas que Câncer cuida da família, da singularidade dessa Sociedade, enquanto Capricórnio cuida da administração do conjunto das famílias, a pluralidade que a Sociedade perfaz.

Eu diria, Caminhante, que enquanto você não encontrar um lugar super adequado para você exercer o seu trabalho, você não vai descansar, não.  Sua Alma pede por isso, precisa isso, anseia por isso e é certo que isso lhe irá chegar às mãos, mais dia menos dia.

No entanto, sua Alma também pediu pela colher de chá de poder ter sua família, de poder atuar suas emoções e de poder atuar sua sensibilidade, não deixando de ser prática e bem concretizadora, porém, mas deixando um bom espaço para ser mais livre e leve e solta, eu penso.

Certa vez, um astrônomo quis saber meu endereço pois queria me enviar um livro sobre o Tao.  Ele tinha visto meu trabalho e estava encantando por eu poder fusionar o Tao com a Astronomia!  Então, eu diria que este senhor fazia essa fusão entre o Capricórnio da Astronomia e o Câncer do Tao, entende?  Bem, isso foi somente um bom exemplo.

A verdade é que sempre dentro do nosso Trem da Vida, a gente tem que fusionar nossos Vagões à nossa Locomotiva e você, Caminhante, está na idade de adentrar e se conscientizar sobre sua Locomotiva e também não deixar de lado seus Vagões e depois, mas para a virada dos anos quarenta para os cinqüenta, com o Retorno de Quíron, poder fazer essa boa síntese entre Vagões e Locomotiva.  Aí então, você terá a oportunidade de atuar como a Carta do Tarot que fala do Mago, percebe, aquele que sabe manejar as várias ferramentas da vida.

CONCLUINDO:

Eu penso que sua Parte da Fortuna e seu Ponto do Espírito moram, respectivamente, em Casas Três e Nove - lugares de expressão de comunicação e de troca e de recebimento e de passagem de conhecimentos, de movimentação e de ação vicinal mais próxima e/ou mais longínqua e de boas trocas comerciais, mais próximas e mais longínquas.

Não sei dizer ao certo - em função do fato de que a Parte da Fortuna e o Ponto do Iluminação podem se apresentar bem ao começo dos signos de Sagitário e de Gêmeos -, se já estaremos dentro dos signos de Sagitário e de Gêmeos ou se ainda estaremos dentro dos signos de Escorpião e de Touro - pois tudo sempre depende de encontrarmos o grau absolutamente certeiro do seu Ascendente, entende, porque o Sol e a Lua não exatamente mudam de grau em cerca de cinco minutos a mais ou cinco minutos a menos daquele mencionado como horário do nascimento.  Porém, o Ascendente anda 1 grau a cada 4 minutos!

Se sua Parte da Fortuna estiver em Sagitário, o bom regente é seu Júpiter ariano de Casa Sete e você estaria sempre disposta a novas associações junto ao seu Outro e seu Outro também, em relação a você e toda a movimentação e passagem e recebimento de conhecimentos estariam envolvidos nesta questão de Sagitário com Júpiter ariano de Casa Sete.  E no caso do Ponto da Iluminação em Gêmeos, é Mercúrio aquariano, tão criativo e teórico e empreendedor quem faz a festa.

Se sua Parte da Fortuna estiver em Escorpião, o bom regente é seu Plutão virginiano de Casa Doze e estaria também podendo ser atuado enquanto a Casa Seis do seu Outro e todas as movimentações relativas a você junto ao seu Outro em função do trabalho do seu Outro e da saúde do seu Outro e das questões do cotidiano de vida do seu Outro - e tudo isso fazendo parte de sua forma de estar aliada às expressões de comunicação e troca com o mundo... embora o signo de Escorpião seja bem mais emudecido, digamos assim.

E por outro lado, o Ponto da Iluminação  seria regido por sua Vênus tão aliada ao seu Júpiter ariano, ambos em Casa Sete, trazendo a você sempre as questões inovadoras do seu Outro junto a você e de você junto ao seu Outro e em termos de expansão de vida e de visão do mundo e dos conhecimentos, tudo bem concretizado porque é assim que Touro gosta de ser e tudo bem expansionado e bem ampliado dentro de sua movimentação.

Já a Parte do Espírito não estará correndo o risco de sair de um signo para o outro porque se encontra bem adentrada no signo de Câncer e ao lado de sua Locomotiva de seu Trem da Vida e sempre lhe trazendo a confirmação de sua Alma no sentido de bem realizar seu Trem da Vida dentro de seus compromissos de vida e de trabalho - bem como para seu Outro - e também seu desejo de boa realização caseira e familiar e de enraizamento de vida.


As Ninhadas da Alma

Lua Nova antes do Nascimento:
Registro da Alma em sua entrada no corpo físico

Luas coadjuvantes e circundantes ao nosso nascimento e que atuam de forma importante e subjetiva ao longo de nossa vida objetiva

Bem, antes de mais nada, gostaria de dizer que o termo As Ninhadas da Alma foi por mim assim denominado para significar, inicialmente, a Lua Nova acontecida antes do nosso nascimento. 

A Ninhada de Alma propriamente dita é aquela que deverá ser inaugurada a partir do momento exato da Lua Nova acontecida antes do nosso nascimento.  Essa Lua é como se fosse nossa verdadeira semente que é plantada em nosso corpo físico e já acionada por nosso Ego que deverá ser fusionado à nossa Alma que traz consigo nosso Espírito.  É possível que possamos pensar que a Ninhada de Alma vá significar o registro da Alma em sua entrada no corpo físico - é o momento do registro e essa entrada pode ter se dado bem antes ou mesmo ainda, depois, não sei dizer sobre esse tema, ou seja, quando exatamente acontece a entrada da Alma em nosso corpo físico.  Sei dizer somente que a Ninhada da Alma é o registro desse momento, através a Lua Nova antes do nosso nascimento. 


Um grande urso, sentado, agita todas as patas.
O grau 23 de Aquário nos revela uma pessoa ou situação que, ao longo de sua vida, vai se deparando com obstáculo após obstáculo e ao mesmo tempo, vai forjando uma personalidade indômita, corajosa, forte e bem treinada para superar, um a um, todos os obstáculos e todas as vicissitudes de sua vida. Sua palavra-chave é "discipulado".

Um homem, tendo vencido as próprias paixões, dá aulas de sabedoria profunda nos termos de sua própria experiência.
O grau 24 de Aquário nos revela uma pessoa ou situação que, ainda como uma continuidade do símbolo acima, após superar seus obstáculos através do treinamento exaustivo da personalidade, está pronto a passar adiante, a ensinar, sua técnica e sabedoria de viver a vida. Sua palavra-chave é "comunicabilidade"..

NASHIRA – 21:35 AQUARIO – na constelação do Capricórnio
O Afortunado. Êxito
SADALSURD – 23:12 AQUARIO -  Beta Aquarii
O mais afortunado dos afortunados
Sol: ciências ocultas e sociedades secretas. Problemas com o sexo oposto. Lua: reputação dentro de sociedade secretas e no campo das ciências ocultas. Sorte.
DENEB ALGED – 23:20 AQUARIO -  na constelação do Capricórnio. A Cauda da Cabra.
Sol: perdas. Posição elevada. Lua: dificuldades.

Bem, Caminhante, eu diria que você nasceu dentro de uma Ninhada de Seres que não vieram ao Planeta Terra a passeio, aliás, bem ao contrário, vieram para exercerem seus Discipulados (veja a Carta do Tarot que fala do Enforcado, que bem expressa o tempo do Discipulado) e vieram para dizerem a que vieram, literalmente usando suas expressões de comunicação.

O mapa aponta para que estas questões sejam realizadas grupalmente, solidariamente, fraternalmente, libertariamente, comunitariamente, socializadamente, buscando a igualdade entre os seres - enfim, todas as questões pertinentes à Casa Onze e ao signo de Aquário onde Sol e Lua se encontram em Conjunção formando sua Lua Nova antes do seu Nascimento, sua Ninhada de Alma.

Se transpusermos essas questões para seu mapa astral natal, encontraremos então tudo isso acontecendo dentro de sua Casa Seis, seu lugar de trabalho, de ralação, de saúde em prevenção e de cotidiano de vida. 

E pelo fato de que este mapa aconteceu bem próximo ao seu real dia de nascimento, Caminhante, veremos que Mercúrio já se encontra em Aquário, que Marte e Saturno estão em Aquário e bem próximos ao Sol e que Quíron está em Peixes - e todas estas questões se fusionam com suas Casas Cinco - por Mercúrio - e Seis de seu mapa astral natal, movimentando suas criações e sua ação social voltadas para sua realização profissional e de sua ação de trabalho social.

Atente para o fato de que este mapa de sua Ninhada de Alma lhe diz que sempre em sua vida você poderá recomeçar, começar de novo e contar com você mesma... e também com seu Outro pois que encontraremos o Ascendente ariano, signo dos novos começos, podendo ser fusionado com sua Casa Sete acolhendo Vênus e Júpiter arianos de seu mapa astral natal, seu lugar de Encontro com seu Outro.

Por este mapa de Ninhada de Alma, eu não diria que você teria filhos pessoais nesta sua encarnação, Caminhante, por algumas razões: primeiramente, Lua, boa regente de Casa Quatro, lugar de família, encontra-se em Casa Onze e em Aquário, lugar de família social, dos filhos do mundo, e o Sol, bom regente da Casa Cinco, lugar de filhos, encontra-se em Casa Onze e em Aquário, lugares de família social, dos filhos do mundo.  E também pelo fato de que, em Casa Cinco, já apontando para Casa Seis, encontraremos Urano e Plutão virginianos - e normalmente, quase nove entre dez pessoas com Urano ou Plutão em Casa Cinco acabam não tendo filhos... e mais ainda acentuado este fato porque Urano e Plutão estão em Casa Doze, lugar das perdas.  E mais: Urano é o bom regente da Casa Onze, o lugar dos filhos do mundo, dos filhos do seu Outro. 

Este mapa lhe diz, Caminhante, que sua Alma veio buscar por seu grupo mais próximo aos seus trabalhos a serem realizados nesta vida e também ao lugar onde tudo isso poderá vir a acontecer e a fundamentação bem concretizada deste trabalho que fusiona você ao seu Outro, grupalmente e comunitariamente e socialmente, e seu Outro a você e todos contam com suas próprias ferramentas pessoais para poderem unir tudo isso e empreenderem uma estrutura social super bem empreendida e voltada para o futuro - mesmo que baseada em questões bem enraizadas do passado da humanidade.

E é certo que também a partir do seu nascimento - já com meu Risco do Bordado plenamente tecido em seu Baile de Arquétipos -, as demais Luas a seguirem poderão, da mesma forma, estarem incluídas em seu histórico anímico de vida, em seu relatório anímico de vida... a partir de como atuar de forma intensa sua Lua Crescente!  Sendo assim, poderemos continuar abrindo os mapas - dentro de sua Latitude e Longitude de nascimento e de moradia, é claro - para as Luas que se seguem até encontrar uma nova  Lua Nova que lhe irá trazer mais um novo ciclo e novos Símbolos Sabianos e novas Estrelas Fixas Protetoras, a Lua Crescente, a Lua Cheia, a Lua Minguante... e quem sabe, mais uma Lua Nova que lhe irá trazer um novo ciclo e novos Símbolos Sabianos e novas Estrelas Fixas Protetoras!

Veja você, segundo o mapa ao lado, já com a Lua Crescente, Caminhante, você já tinha nascido e o Sol tinha recém entrado no signo de Peixes, fazendo então, uma Conjunção bem mais aproximada com o Quíron pisciano que é sempre tão importante em sua vida!   Também Marte havia se movimentado e estava juntinho ao Sol, ambos já em começo de Peixes e a Casa Onze em comecinho de Peixes, da mesma forma, meio parecendo que ainda dividindo Marte para a Casa Dez e Sol para a Casa Onze.   A lua geminiana - fazendo o Quadrado relativo à Lua Crescente, estava em comecinho de Casa Dois, seu lugar natural de ganho de sua vida financeira pessoal.

Este mapa já aponta para sua vida ir acontecendo no sentido de ir você buscando soluções financeiras pessoais plurais e diferenciadas entre si em termos de sua ação de trabalho, ação intensa, realmente, porém no sentido de realizar seu trabalho dentro de sua sensibilidade ímpar psíquica, seja dentro da Psicologia, seja dentro da Publicidade, ou seja dentro de outros fatores profissionais que vieram envolvendo sua vida desde então, Caminhante, na busca de sua ação de realização profissional no mundo e na busca de sua entrada para seu grupo mais próximo à sua  ação verdadeira de trabalho essencial, junto ao seu Dharma, sua forma mais essencial de você ser, sua essência essencial, Caminhante.

Em termos de fusionamento com seu mapa astral natal, seu Sol continua em sua Casa Seis, já em Peixes, e sua Lua está fazendo Conjunção ao seu Ponto de Iluminação, em Casa Nove, lugar de buscas de visão do mundo e da vida e dos conhecimentos de forma inteiramente ampliada e pluralizada, a julgar pelo signo de Gêmeos.


O mapa abaixo, já aponta para sua Lua Cheia depois do seu nascimento.  Sabemos que a Lua Cheia é tempo de iluminação plena, de compreensão infinitizada das questões da vida.

É interessante percebermos que também se mapa apresenta você em seus novos começos de vida, sempre, sempre, em função do Ascendente ariano - assim como aconteceu no mapa de sua Ninhada de Alma.  Ou seja, sempre sua Alma estará buscando por seus novos começos de vida, Caminhante, na busca da ampliação de sua consciência e da iluminação e da infinitização da mesma.

Veja que este mapa reproduz quase que literalmente semelhante o posicionamento dos planetas assim como vimos em seu mapa de Ninhada de Alma - com exceção de Marte e do Sol já piscianos e com a exceção, é claro, da Lua que continuou seu andamento e que agora encontra-se em Oposição ao Sol, agora em Virgem e enredilhada com seus dois Planetas Nitroglicerinados, Urano e Plutão virginianos.
Então, preste atenção:  seu Sol insiste em fusionar seu trabalho pessoal com seu trabalho social e comunitário - ao mesmo tempo que sempre sabemos que a nossa Casa Onze é a Casa Cinco do nosso Outro, portanto também fusionando seu trabalho e seu cotidiano de vida com os filhos do mundo, do seu Outro, e com os empreendimentos do seu Outro, percebe?

E isso fica bem ratificado pelo fato de que, dentro do mapa da Lua Cheia, a plenitude da conscientização sua é bem essa descrita no parágrafo acima, apenas que fica bem claro que você possui sua própria criação e seus próprios empreendimentos e estes são fusionados com sua Casa Doze em aquilo que estou sempre mencionando para você, dentro de sua pirâmide contendo tantos segredos acerca o trabalho prático dentro dos segredos existentes no Inconsciente a ser desvendado por você, através seu trabalho de vida, Caminhante!  Existe uma troca entre você ter filhos e você atuar seu trabalho, visto através esse mapa, eu diria.

Eu gostaria de trazer a você, os bons símbolos para seu Sol pisciano que você tem em sua Lua Cheia:

Iluminada por um refletor, uma enorme cruz repousa sobre rochas cercadas pela cerração marinha.
O grau 07 de Peixes nos revela uma pessoa ou situação que, ao longo de sua vida, defende sua própria verdade interior, não importando os problemas que possam advir a partir desta defesa e deste ponto de vista e desta verdade interior. Sua palavra-chave é "auto-afirmação"..

Uma garota soprando uma corneta.
O grau 08 de Peixes nos revela uma pessoa ou situação que, ao perceber qualquer crise evolutiva se aproximando, luta imensamente para abrir as mentes e os corações das pessoas envolvidas potencialmente nesta questão. Sua palavra-chave é "conclama" os homens ao renascimento.

SADALMERLIK – 03:09 PEIXES – alpha Aquarii
O afortunado do Rei – problemas com  leis
Sol: ciências ocultas e sociedades secretas. Ajudas misteriosas.
FOMALHAUT - 03:30 PEIXES. Alpha Pisces Australis
Success through noble ideals - sucesso através dos nobre ideais. Uma das quatro estrelas reais, é a guardiã do sul. Existe a promessa de sucesso se a pessoa evitar algumas vicissitudes, bem sabendo separar a ilusão da verdade, o joio do trigo.  É uma estrela que lida com ideais e com sonhos.  Se esses são nobres, grande alegria poderá ser alcançada.
A Cabeça do Peixe – sorte, celebridade, honras.
sol: desordem, heranças, influenciabilidade.
DENEB ADIGE - 04:59 PEIXES - In the tail of the Swan - Alpha Cygnus
Strong will, strong temper.  Temperamento forte, vigoroso. Júpiter transformando-se em cisne para cortejar Leda.  No entanto, nos parece que essa constelação de Peixes ainda nos apresenta uma tradição ainda mais antiga. É uma expressão shamanística do deus-sol transformando em um pássaro, assumindo a imagem de um pássaro.  Poder, clareza e determinação e vontade poderosa nos falam dessa estrela.


Bem, eu diria que o tempo que vai entre a Lua Cheia e sua próxima Lua Nova - e isso acontecendo ao decorrer de sua vida, Caminhante, vai trazer, então, a Lua Minguante

Aqui, encontraremos um mapa muito interessante, pois que ele se apresenta bem ao inverso, em termos de entradas de casas e da manutenção de vários arquétipos, em relação ao seu mapa astral natal.

Gosto muitíssimo do posicionamento da Lua sagitariana ao alto da Casa Nove, buscando o mundo, buscando seu tapete voador para ampliar sua visão do mundo e da vida e dos conhecimentos!  E a Lua rege grande parte de sua área de raízes familiares e dá entrada à sua área de filhos pessoais - e distantes no mundo - e de suas criações e de seus empreendimentos a partir dessa Lua sagitariana que tão bem se expressa pessoalmente e socialmente!

Agora, eu diria que não é um mapa fácil não pois que temos vários arquétipos, incluindo o Sol, dentro da Casa Doze - ou seja, seu mergulho em sua pirâmide pessoal é uma ação fundamentalmente importante a ser realizada em sua vida, Caminhante,  e isto significa toda sua fundamentação grupal e social e isto significa toda sua razão de sua vinda ao Planeta Terra e isso significa todo seu trabalho pessoal e aliado ao seu Outro e isso significa sua ação de novos começos dentro de sua forma de ganhar sua vida pessoalmente e coletivamente.

Um oficial instrui seus homens antes de um ataque simulado, a ser realizado sob uma barreira de projéteis verdadeiros.
O grau 15 de Peixes nos revela uma pessoa ou situação que, em alcançando o poder e a autoridade em cargos públicos e sociais, deverá estar sempre atento ao fato de que ele e seu grupo deverão se aprontar para assumir não apenas suas responsabilidades como também enfrentar galhardamente os desafios e vicissitudes. Para tanto, sua palavra-chave é "Valorização".

Na calma do seu estúdio, um indivíduo criativo experimenta um fluxo de inspiração.
O grau 16 de Peixes nos revela uma pessoa ou situação que, ao longo de sua vida, vai desenvolvendo sua inspiração e forças interiores de forma a fusionar sua vida à vida do inconsciente coletivo e da grande espiritualidade, se assim o desejar. Sua palavra-chave é " Força Subjetiva".

ACHERNAR - 14:57 PEIXES - The bright star at the end of the river. Alpha Eridanus
É uma pessoa que enfrentará muitos riscos e vicissitudes em sua vida e portanto saberá se movimentar bem de uma situação a outra, de uma dificuldade à outra.
Êxito, religiosidade, beneficência
sol: boa posição, fortuna, sorte, dinheiro. 

Finalmente, entraremos num tempo de sua vida, Caminhante, quando você estará sentindo que as questões comentadas mais acima já foram vivenciadas por você - sempre mantendo, porém, sua forma de ser dentro do seu mapa de Ninhada de Alma, não se esqueça disso -, e abrindo para você um tempo de nova Lua Nova, em sua vida, percebe, algo que você poderá vir a se conscientizar a respeito ainda nesta sua encarnação de aqui-e-agora ou deixar para a próxima sua encarnação - a decisão é sua.


Um médium ‘materializador’ fazendo uma sessão. 
O grau 23 de Peixes nos revela uma pessoa ou situação que precisa revistar de caráter bastante pessoal o seu próprio trabalho, como se desse a ele um pedaço de si mesmo, tanto objetivamente quanto subjetivamente. Para tanto, sua palavra-chave é "Substanciação". Responsabilidade e visão clara são importantes neste símbolo para não se deixar cair na superficialidade ou no engano, presas fáceis.

Numa pequena ilha, perdida no meio da imensidão do mar, vêem-se pessoas vivendo numa estreita interação.
O grau 24 de Peixes nos revela uma pessoa ou situação que, ao longo de sua vida, vai compreendendo e vivenciando suas limitações, suas fronteiras, aceitando aquilo que a vida lhe dá e transformando esse fato numa vivência madura e plenamente frutificante, bem como a das pessoas ao redor de si. Para tanto, sua palavra-chave é "Centralização". No entanto, esta centralização deverá ser isenta de orgulho, egoísmo, vaidade.

MARKAB – 23:27 PEIXES – alpha Pegasi
Honra, riqueza, fortuna
SCHEAT - 29:03 PEIXES - Beta Pegasi
To be a thinker or intellect – ser um pensador ou intelectual.  Parece ser uma estrela predominante em mapas de pessoas famosas e livre-pensadores.  Diferentes idéias, pensamento rápido, ousadia de pensar ou de fazer aquilo que nos parece impossível.

Bem, penso que em algumas de nossas aulas práticas anteriores, vimos que você deverá encaminhar sua vida - ou o destino deverá encaminhar você, Caminhante -, para alcançar o enraizamento num lugar muito interessante onde você poderá realizar sua vida profissional aliada à sua vida pessoal e até casadoira e associativa!  E ali você poderá ter a oportunidade de criar muito, de liberar sua alma para realizar suas criações e seus empreendimentos de vida, já de forma bem madura, realmente, porém fazendo isso tudo de forma bem arrojada, capitaneadora, pisando em chão bem concretizado por você, durma em cama bem feita por você, entende?

Essas questões que estou lhe dizendo acabam sendo ratificadas na Lua Cheia depois da Lua Nova depois do seu nascimento - veja abaixo, seu Sol continua enraizado na área de Raízes, só que agora você faz isso de maneira bem singularizada, em real novo começo de vida (e se bem me recordo, já conversamos também sobre este tema em algumas de nossas aulas anteriores, dentro de seus ciclos de vida, Caminhante).

Bem, se a vida lhe conceder disposição e vontade para todas essas realizações, Caminhante, eu diria que você ainda poderia apostar em uma outra Lua Nova, desta vez podendo lhe conferir novas ações grupais - me passa um sentimento de que você teria cumprido de a a z aquilo que você teria que fazer em sua encarnação atual aqui no Planeta Terra e, por esta razão, poderia estar sendo abençoada por um tempo - ou por uma promessa -, de novas realizações grupais, possivelmente através novos valores, novas formas de atuar você mesma grupalmente e levar este grupo a sacar sobre estas novas formas - mesmo que tudo sempre seja bem estabelecido e concretizado e bem enraizado dentro daquela pirâmide que você fez erigir de forma objetivada dentro da subjetividade que ela teve seu começo, entende?  De qualquer forma, se não for acontecer ainda dentro dessa sua encarnação de aqui-e-agora, será algo que sua Alma estará levando como bagagem para serem atuadas em vidas futuras.
Deixe o tempo acontecer.  O que eu penso ser importante, é a gente poder definir, se possível, em que situação nos encontramos, em qual momento de Lua nos encontramos, entende, isso ajuda bastante.

O portão do jardim de todos os desejos realizados.
O grau 22 de Áries nos revela uma pessoa ou situação que, ao longo da existência, vai buscando a realização de seus sonhos de forma simples e quase sem esforço. Essa pessoa, diferente do símbolo anterior, não almeja envolver-se em lutas por poder. Sua palavra-chave é "Otimismo Cósmico".

Um mulher grávida em leves trajes de verão.
O grau 23 de Áries nos revela uma pessoa ou situação que, ao longo de sua existência, une as energias feminina e masculina para criar uma terceira composição. Os dois símbolos anteriores falam da agressividade e do desejo de realização, respectivamente, energias masculina e feminina. Este símbolo fala então da fecundidade proveniente desta união de energias. Sua palavra-chave é "Realização Interna"
...........................


Eclipses Solares e Lunares, em nosso mapa astral

Minha cara amiga das estrelas, Caminhante:

Não exatamente existe um eclipse do Sol aliado ao momento anterior do seu nascimento, dentro de sua Ninhada de Alma - que aconteceu ainda no mês de fevereiro, um tantinho antecedendo seu aniversário.  Aconteceu um eclipse parcial do Sol, sim, porém no mês de janeiro - ainda antes do momento de sua ninhada de Alma acontecer -, e este eclipse, como você poderá ver na figura abaixo, aconteceu na Antártica.

A verdade é que o ano de 1964 foi um ano fantástico para os amantes dos eclipses solares pois aconteceram quatro, quatro, quatro eclipses, como você poderá ver abaixo:

"Eclipse Predictions by Fred Espenak and Jean Meeus (NASA's GSFC)"

 Catalog of Solar Eclipses:

 
                      TD of
Catalog  Calendar   Greatest          Luna Saros Ecl.           Ecl.                Sun Sun  Path Central
Number     Date      Eclipse     ΔT    Num  Num  Type  Gamma    Mag.   Lat.   Long. Alt Azm Width   Dur.
                                  s                                      °      °    °    °   km

09423  1961 Aug 11  10:46:47     34   -475  125   A   -0.8859  0.9375  45.8S   4.0E  27  17  499  06m35s
09424  1962 Feb 05  00:12:38     34   -469  130   T    0.2107  1.0430   4.2S 178.1E  78 169  147  04m08s
09425  1962 Jul 31  12:25:33     34   -463  135   Am  -0.1130  0.9716  12.0N   5.7W  84   9  103  03m33s
09426  1963 Jan 25  13:37:12     35   -457  140   A   -0.4898  0.9951  48.2S  15.0W  60 348   20  00m25s
09427  1963 Jul 20  20:36:13     35   -451  145   T    0.6571  1.0224  61.7N 119.6W  49 191  101  01m40s
 
09428  1964 Jan 14  20:30:08     35   -445  150   P   -1.2354  0.5591  68.2S  43.1E   0 191  
           
09429  1964 Jun 10  04:34:07     35   -440  117   P   -1.1393  0.7545  65.0S 135.9E   0 338             
09430  1964 Jul 09  11:17:53     35   -439  155   P    1.3623  0.3221  67.6N 172.9W   0 355             
09431  1964 Dec 04  01:31:54     36   -434  122   P    1.1193  0.7518  64.3N 173.3W   0 209             
 
09432  1965 May 30  21:17:31     36   -428  127   T   -0.4225  1.0544   2.5S 133.8W  65 347  198  05m15s
 

Poderemos, no entanto, estar comentando um tantinho sobre este eclipse parcial, trazendo a você o mapa do mesmo, para sua vida, Caminhante, bem como seus símbolos:

Um soldado recebe duas medalhas por bravura em combate.
O grau 23 de Capricórnio nos revela uma pessoa ou situação que, ao longo de sua vida, tenta cumprir nobremente seus deveres e seus direitos e, em algum momento, recebe o reconhecimento da sociedade ou da comunidade sobre seu valor pessoal. Para tanto, sua palavra-chave é "Recompensa"

Uma mulher entrando num convento.
O grau 24 de Capricórnio nos revela uma pessoa ou situação que, em dado momento de sua vida, sente-se levado a abandonar a sociedade em que vive - apesar de bem cumprir seu papel nela e de ser bem visto por isso - e entregar sua vida ao trabalho espiritual, deixando para trás as mundanidades da vida, buscando uma "Segurança Transcendente" - sua palavra-chave - apenas encontrada dentro de sua nova vida interior e espiritualizada.

DENEB – 19:36 capricórnio – da constelação de Aquila
A cauda da Águia – autoridade, êxito, elevação, fortuna, mando, viagens
Sorte, boa fortuna, prosperidade. Sol: sorte, êxito, prosperidade, bons negócios. Viagens. Lua: exito, amigos, harmonia.
TEREBELLUM – 25:38 Capricórnio -  na constelação do Sagitário
Fortuna

Bem, eu não exatamente venho estudando mapas assim tão anteriores.  Mas vejo que é bem interessante o fato de o Sol e a Lua estarem tão próximos ao Nodo Sul - afinal, era tempo de Eclipse, não é verdade? -, e em Casa Sete, lugar de Encontro com seu Outro.

Então, é possível que sua Alma possa expressar neste mapa seu desejo de recuperação de liames tão bem concretizados junto ao seu Outro, em alianças, em casamentos, em associações, em contratos, em acordos, etc.

Um abraço estrelado,
Janine Milward





Em seguimento, encontre os Títulos/Temas constantes em seus 22 Capítulos/Volumes
de Seu Livro de Vida :


SEU LIVRO DE VIDA
Astrologia da Alma e do Auto-Conhecimento
Obra em 22 Capítulos apresentados em 22 Volumes


Primeiro Tomo
Fundamentando Seu Livro de Vida
Capítulos de 1 a 6

Capítulo 1
O RISCO DO BORDADO
Apresentação da Obra Seu Livro de Vida, em 22 Capítulos
Alguns Conceitos Fundamentais acerca a Astrologia da Alma e do Auto-Conhecimento
Sobre o Trabalho dentro da Consultoria Astrológica e sobre as Ferramentas de Trabalho
Exemplo Prático de Escrita de SEU LIVRO DE VIDA, em sua íntegra


Capítulo 2
O CÉU ESTRELADO
Astronomia e Astrologia
suas Semelhanças e suas Diferenças
SIMULTANEIDADE E SINCRONICIDADE
Arquétipo, Linguagem, Inconscientes Pessoal e Coletivo,
Conscientes Pessoal e Coletivo, Imagens, Mitos e Símbolos
ESCLARECENDO ALGUMAS DIFERENÇAS E SEMELHANÇAS:
Uma conversa entre Caminhantes Estudiosos de Astronomia e de Astrologia e Janine,
em Zigurate moderno, o Sítio das Estrelas
Textos  vários sobre Cosmologia, Astronomia e Mecânica Celeste

Capítulo 3
A MANDALA ASTROLÓGICA
A representação da Terra - através o momento do evento em suas Latitude e Longitude - acolhendo todo o Risco do Bordado: Casas Astrológicas, Signos, Luminares, Planetas, Planetóides e Pontos
SIMULTANEIDADE E SINCRONICIDADE
Inconscientes Coletivo e Pessoal e Consciente: Arquétipo, Linguagem, Mitos e Símbolos
Os Primórdios da Compreensão sobre o Risco do Bordado acolhendo seu Baile dos Arquétipos

Capítulo 4
CASAS ASTROLÓGICAS, SIGNOS, LUMINARES, PLANETAS, PLANETÓIDES
No Grande Teatro da Vida, Cenários, Textos, Atores e Atrizes

Capítulo 5
ELEMENTOS, QUALIDADES E GÊNEROS
Fogo, Terra, Ar e Água - Começo, Meio e Fim - Yang e Yin

Capítulo 6
OS ASPECTOS
O Grande Baile dos Arquétipos em suas interações mais harmoniosas ou menos harmoniosas


Segundo Tomo
Desenvolvendo Seu Livro de Vida
Capítulos de 7 a 17

Capítulo 7
OS TRÂNSITOS
Redesenhamentos sendo acrescentados ao desenho primordial
de nosso Risco do Bordado e seu Baile de Arquétipos, em nossa vida

Capítulo 8
REVOLUÇÕES SOLARES E LUNARES
Redesenhamentos sendo acrescentados à nossa Vida
Em Ciclos Anuais e Mensais

Capítulo 9
As Interações entre Terra/Homem e Lua e Sol - Parte I
 As Fases da Lua e as Meditações de Lua Nova e de Lua Cheia
OS OITO TIPOS DE PERSONALIDADE
Luas da Alma, Ninhadas da Alma, Intenções da Alma
A PARTE DA FORTUNA, O PONTO DE ILUMINAÇÃO E A PARTE DO ESPÍRITO
 Os Eclipses Solares e Lunares

Capítulo 10
As Interações entre Terra/Homem e Lua e Sol - Parte II
O TREM DA VIDA
O DRAGÃO DOS CÉUS, CABEÇA E CAUDA - OS NÓDULOS LUNARES
Quem somos, de onde viemos e para onde vamos
Os Conceitos Fundamentais sobre a Astrologia da Alma

Capítulo 11
As Interações entre Terra/Homem e Lua e Sol - Parte III
O TREM DA VIDA
DRAGÃO DOS CÉUS -  NÓDULOS LUNARES
E SEUS CICLOS
Quem somos, de onde viemos e para onde vamos
Os Conceitos Fundamentais sobre a Astrologia da Alma

Capítulo 12
URANO E SEUS CICLOS
O Despertador da Consciência mais Ampliada que redesenha nossa vida a partir de cortes guilhotinais e inesperados.  A Revelação do Desejo de Encarnação, da Alma.

Capítulo 13
SATURNO E SEUS CICLOS
O Senhor do Tempo, do Umbral e do Karma

Capítulo 14
QUÍRON E SEUS CICLOS
O Curador Ferido e Mestre dos mestres

Capítulo 15
JÚPITER E SEUS CICLOS
O Dharma, o Deus dos Deuses e dos Homens, Benfeitor e Justiceiro

Capítulo 16
NETUNO E PLUTÃO E SEUS CICLOS
A Transcendência
 e a Metamorfose e Regeneração

Capítulo 17
A PROGRESSÃO
A eterna mutação acontecendo no Risco do Bordado,
trazendo os redesenhamentos em nosso Grande Teatro da Vida


Terceiro Tomo
Concluindo Seu Livro de Vida
Capítulos de 18 a 21

Capítulo 18
SINASTRIA E MAPA COMPOSTO
Compreensão mais Aprofundada acerca os Inter-Relacionamentos entre os Seres

Capítulo 19
ESTRELAS E CONSTELAÇÕES (FIXAS)  PROTETORAS
A Interação entre Astronomia e Astrologia
 através a Efetiva Vivência dos Mitos e Símbolos apreendidos através as luzes do céu noturno,
ao longo dos 360 graus da Mandala Astrológica

Capítulo 20
SÍMBOLOS SABIANOS
360 graus da Mandala Astrológica traduzidos em Verdades Universais

Capítulo 21
ARQUEOLOGIA DA ALMA
O Processo de Auto-Cura e de Aprofundamento do Auto-Conhecimento
 através a Expansão da Mente


Epílogo
Capítulo 22
A ESTRELA DE BELÉM
Minha contribuição pessoal para este Tema tão polêmico
Viajantes das Estrelas - fusão entre espiritualidade, astronomia e astrologia
Descrição Detalhada dos 22 Capítulos/Temas/Volumes constantes em Seu Livro de Vida



Quem Escreve SEU LIVRO DE VIDA:


Janine Milward nasceu em Nova Friburgo, RJ, num vale rodeado por belas e altas montanhas, no inverno do hemisfério sul, em 1950.

Já no Rio de Janeiro, enveredou através a Psicologia (infelizmente não concluída) e fundamentalmente, através a Psicanálise como trampolim para melhor entender a psiquê dos homens... quando conheceu mais de perto a Astrologia, estudando autodidatamente e tornando-se então, conselheira astrológica e professora dessa ciência.

Nesse meio tempo, também enveredou pela espiritualidade do Tao primordial, através a espiritualidade e os ensinamentos de Lao Tsé, o Mestre, transcrevendo as aulas gravadas por Wu Jyh Cherng.

Mais tarde, já em Petrópolis e depois, em Sapucaia, passou a intensificar seus estudos de astronomia, mecânica celeste e cosmologia bem como do Tao Primordial, escrevendo sobre o I Ching, o Livro das Mutações, e o Tao Te Ching, o Livro do Caminho e da Virtude.

Em 1998, Janine construiu suas raízes no Sitio das Estrelas. Nesse lugar, encontrou-se com o Tantra primordial através a espiritualidade e os ensinamentos de Srii Srii Anandamurti, O Mestre.

O Sítio das Estrelas é um Ashram, com Janine como Guardiã, e onde mora e trabalha e abre a porteira para receber os Caminhantes que desejam usufruir dos Retiros Espirituais e Encontros sobre os Temas acima mencionados e dos Trabalhos e Vivências em Espiritualidade e Prática na Meditação e em Imersão no Auto-Conhecimento.

Namaskar! Eu saúdo você com minha mente e com meu coração!

Saiba mais sobre os Trabalhos de Janine Milward 
acessando sua Página Principal:

http://paginadajanine.blogspot.com.br/






Com um abraço estrelado,
Janine Milward
Seu Livro de Vida
Compêndio sobre Astrologia da Alma e do Auto-Conhecimento,
Em 22 Capítulos/Volumes
© 2008 Janine Milward


Namaskar!
Eu saúdo você com minha mente e com meu coração!