Capítulo 18 - Sinastria e Mapa Composto - amostragem




Seu Livro de Vida

Quase tudo o que você quer saber
sobre Astrologia da Alma e do Auto-Conhecimento
Em 22 Capítulos/Volumes
© 2008 Janine Milward


Capítulo  18


Sinastria
e
Mapa Composto

Janine Milward


Editora Estrela do Belém





SEU LIVRO DE VIDA

AMOSTRAGEM DO CAPÍTULO 18
Sinastria e Mapa Composto

Trazendo a descrição completa dos Temas a serem abordados
E alguns trechos dos vários textos apresentados

Em
 http://seulivrodevida.blogspot.com
você encontrará
a Amostragem de cada um dos 22 Capítulos/Volumes
e também
Como Adquirir os Capítulos/Volumes de Seu Livro de Vida!


Temas a serem abordados no Capítulo 18 ORIGINAL
(92 páginas):


Dois Dedos de Prosa, caro Amigo das Estrelas!

Apresentação da Obra
Seu Livro de Vida
Sobre Seu Livro de Vida
e sobre O Risco do Bordado,
o mapa astral natal,
e sobre os demais mapas coadjuvantes
Sobre o Encadeamento dos Temas
ao longo dos 22 Capítulos/Volumes de Seu Livro de Vida
Síntese dos 22 Capítulos


PRIMEIRA PARTE

O que são Sinastria e Mapa Composto
Dois Dedos de Prosa com os Amigos das Estrelas

A Ética e o Poder, dentro da Consultoria Astrológica
As questões relacionadas à ética pessoal dentro do trabalho junto à ciência da astrologia, bem como as questões relacionadas ao Poder e ao seu (bom) uso.

Sobre a Prática do Trabalho dentro da Sinastria e do Mapa Composto


SEGUNDA PARTE

Exemplos Práticos do Trabalho na Sinastria
Dois Mapas natais individualizados - Quem são os Caminhantes?
Dois Mapas natais entrelaçados - Como se alquimizam os Caminhantes?
Os Aspectos, na Sinastria
Incluindo um Terceiro Risco do Bordado,
dentro da Sinastria


TERCEIRA PARTE

Exemplos Práticos do Trabalho no Mapa Composto
O Porquê do fusionamento dos Caminhantes
A leitura propriamente dita da Mandala do Mapa Composto
Os Entrelaçamentos do Mapa Composto com o Risco do Bordado individualizado
dos dois Caminhantes envolvidos no Trabalho
O Trem da Vida
Revoluções Solares e Lunares
Retornos de Planetas
Símbolos e Estrelas Protetoras


QUARTA PARTE

Dois Dedos Finais de Prosa
Entrelaçamentos do Mapa Composto
com os Trabalhos de Sinastria e com os Riscos do Bordado de cada um dos Caminhantes


QUINTA PARTE

Exemplo Prático
de Sinastria e Mapa Composto extraído de Seu Livro de Vida,
para Caminhantes Marido e Mulher (com suas devidas permissões)



Sinastria e Mapa Composto


ALGUNS TRECHOS EXTRAÍDOS DO CAPÍTULO 18:


O que são Sinastria e Mapa Composto

Dois Dedos de Prosa com os Amigos das Estrelas

Caro Amigo das Estrelas:

Viemos estudando uma série de Temas acerca nossa leitura e interpretação do mapa astral natal, o Risco do Bordado, e seus vários mapas coadjuvantes - sempre dentro do ponto de vista da Astrologia da Alma e do Auto-Conhecimento, não é verdade?

Porém, volta e meia, nos deparamos com nossa necessidade pessoal ou com a necessidade de alguns Caminhantes que até nós chegam buscando a análise não apenas de seus mapas pessoais como também dos mapas de outras pessoas suas, mais próximas, bem como a chamada Sinastria e o chamado Mapa Composto entre si e a outra pessoa!

Existem certas questões, voltadas para a Ética e para o Poder investidos dentro da consultoria astrológica que serão discutidas mais à frente, okey?  São temas muito importantes, dentro de nossa atuação de trabalho objetivo.

No entanto, em primeiro lugar, precisamos saber com maior profundidade o que são Sinastria e Mapa Composto?

A Sinastria pressupõe sempre o mínimo de dois mapas a serem comparados entre si, primeiramente, e depois, em segundo lugar e em seguimento aos trabalhos, a serem entranhados entre si, entrelaçados entre si.  Dentro do trabalho da Sinastria é possível se atuar com dois mapas ou com mais mapas - dependendo daquilo que estivermos buscando!

Por exemplo: houve um momento em minha vida em que fui chamada para atender individualmente e grupalmente, cerca de nove Caminhantes pertencentes a uma mesma Comunidade de estudos e trabalhos psíquicos: psicólogos, terapeutas corporais, e outros.

Naquela época, eu fazia os mapas à mão - e tive um fim-de-semana de imensa e prazerosa trabalheira, compondo todas aquelas Mandalas Astrológicas!

Bem me recordo, que me deparei com o mapa de uma moça e de um rapaz e vi que ambos eram muito parecidos, tão parecidos - mesmo que tivessem nascido em momentos completamente diferentes!

Então, em nossa primeira reunião de grupo, com todos os terapeutas presentes, havia a proposta de uma leitura bem concisa e rápida do Risco do Bordado de cada um dos participantes, de forma que todos pudessem se conhecer (ou re-conhecer) mais profundamente!

Havia apenas o rapaz que mencionei acima, nesse grupo, e foi o primeiro a se dispor a ouvir sobre seu mapa astral natal!  Porém, ainda antes de começar sua leitura, eu disse: ah, que interessante, eu pude perceber que existe uma moça aqui no Grupo que é muito, muito parecida com você.... vocês são casados?

Céus, houve um silêncio mortal no Grupo....  e eu fiquei meio sem saber o que dizer: será que tinha dado um fora?

Mas a verdade é, depois de várias sessões de encontros entre mim e esse Grupo - que mais tarde foi por mim nomeado de Grupo Quíron -, eles me revelaram, rindo e rindo muito!, que esse rapaz e essa moça eram casados e muito bem casados!

Veja você, caro Amigo das Estrelas: isso é um bom exemplo de Sinastria, entende?, mesmo que a intenção não tenha sido essa...

Ou seja, dentro da Sinastria, em primeiro  momento, é importante que nos coloquemos diante de um mapa e de outro(s) mapa(s) que estarão sendo trabalhados.... e que deixemos chegar até nós a impressão que nos fica dessa visão.

E, certamente, os detalhes a mais sobre os trabalhos na Sinastria estarão sendo revelados a você, caro Amigo das Estrelas, na Terceira Parte dessa Aula, sim?
..................

Falemos sobre o Mapa Composto, um momento de seguimento de nosso trabalho já realizado sobre a Sinastria entre dois mapas, entre duas pessoas, digamos assim.

O Mapa Composto vai fazer uma fusão entre um mapa astral natal e o outro mapa astral natal, entre essas duas pessoas, entre esses dois Riscos do Bordado, e vai formar, então, um terceiro mapa astral!

Esse Terceiro Mapa será então, lido e interpretado como se fôra um Risco do Bordado em si mesmo, sendo levados em consideração todos os pontos e temas que estivemos estudando até agora, inclusive revelando suas questões de Previsões em Trânsitos e em Revoluções Solares e Lunares!
..................

Todo o tempo em que estivermos envolvidos nos mapas individuais das duas pessoas Caminhantes buscando nossa consultoria astrológica, e que estivermos realizando a Sinastria dos mapas individuais e dos mapas entrelaçados entre si e que estivermos realizando o Mapa Composto..., é certo que sempre estaremos nos estruturando nos Riscos do Bordado das pessoas envolvidas!

Sendo assim, em uma sessão de trabalho sobre Sinastria e Mapa Composto, estaremos envolvidos com muitíssima informação, sem dúvida alguma!  É bom que possamos sempre usar nossa mente no sentido de mantermos uma boa memória sobre aqueles mapas que estão sendo lidos, tanto os mapas individuais, quanto os entrelaçados na Sinastria quanto o Mapa Composto e seus demais mapas coadjuvantes!
.................

Por tudo isso, podemos ver que os trabalhos de Sinastria e de Mapa Composto são realmente importantes e bem elucidativos no caso de as pessoas envolvidas quererem se conhecer mais e melhor e saberem mais e melhor sobre seus Caminhos de Vida, onde se entrecruzam e onde não se entrecruzam.

E me ouça com atenção, caro Amigo das Estrelas: é preciso ter um certo cuidado ao expormos as situações aos clientes que se encontram diante de nós, sem dúvida alguma! 

Existem situações embaraçosas, mais cabeludas, que eu, pessoalmente, evito em expor coletivamente; apenas quando estou sozinha diante do Caminhante em questão, sem qualquer outra pessoa ouvindo o que está sendo comentado.

E dentro da Sinastria e do Mapa Composto também teremos que exercer nosso discernimento acerca questões que possam não ser bem compreendias e/ou assimiladas quando expostas coletivamente: não queremos causar embaraços nem brigas nem mal-entendidos nem olhos enviesados, certamente!
......................

Eu penso que os trabalhos de Sinastria e de Mapa Composto caem bem para casais se conhecerem melhor e saberem mais profundamente o que significa a relação propriamente dita de ambos, através fundamentalmente do Risco do Bordado que se forma na fusão de um mapa e de outro mapa, dentro do chamado Mapa Composto.

Penso também que esses trabalhos caem bem entre pais e filhos, certamente, no sentido de melhor elucidar os pais a respeito de como melhor conduzirem suas relações com seus filhos.

Finalmente, penso que esses trabalhos caem bem para associados em firmas, em empresas, pelas mesmas razões acima comentadas.

A meu ver, sempre, no caso dos trabalhos de Sinastria e Mapa Composto, devemos primeiramente realizar a leitura e interpretação do mapa natal e dos mapas coadjuvantes das duas pessoas envolvidas e s e p a r a d a m e n t e, em consultas individualizadas e com conteúdo que deverá permanecer entre as quatro paredes, entre consultor astrológico e Caminhante.

Somente então, as duas pessoas são chamadas para assistirem à leitura da Sinastria e do Mapa Composto.  E, de preferência, esse último trabalho não deveria acontecer no mesmo dia dos dois trabalhos anteriores: é preciso que tenhamos um certo tempo de ‘descanso’, digamos assim, entre as leituras individualizadas das pessoas envolvidas e a leitura coletiva.  Eu sempre penso que é somente num só-depois que podemos realmente compreender as questões de forma mais aprofundada, ‘deixar cair a ficha’, como se diz por aí, em relação às pessoas envolvidas.
.....................

Os trabalhos de Sinastria e de Mapa Composto também são úteis dentro da Astrologia da Alma para a identificação de questões mais kármicas que possam vir a serem compreendidas entre as pessoas envolvidas.

É certo, porém, que esse tema é bem delicado e que precisamos não nos deixar levar por ‘viagens na maionese’, ou seja, nos deixar envolver por questionamentos acerca Karmas e Samskaras de possíveis liames passados, em vivências sucessivas anteriores, entre essas Almas que podem estar se reencontrando nessa vida atual, na encarnação de hoje - ou mesmo sentindo esse sentimento de déjà vu, de já conhecer aquela outra pessoa desde sempre, algo assim...

Você bem sabe, caro Amigo das Estrelas, que eu sou extremamente cuidadosa quando se tratam dessas questões!  Eu realmente penso que somente um Mestre Espiritual com m maiúsculo pode realmente ser isento de se envolver em ‘viagens na maionese’ a respeito de vidas passadas e de entrelaçamentos kármicos de Almas, seja no passado ou seja nessa vida de aqui-e-agora. 

E eu digo isso porque, infelizmente, tenho visto e ouvido muita asneira sendo dita e afirmada por profissionais em astrologia que se dedicam a ler os mapas dentro daquilo que denominam de Astrologia Cármica, ou seja, pseudamente levantando vidas passadas de seus Caminhantes.

Tenho visto e ouvido Caminhantes vivenciando suas vidas de hoje, em relação a si mesmos e às pessoas que circundam suas vidas, como se estivessem sempre entrelaçados às Almas com quem potencialmente teriam convivido, em vida encarnada e no Planeta Terra ou em algum outro planeta, em tempos passados, em vivências sucessivas e passadas.  Nem sempre esses Caminhantes carregam consigo bons pensamentos a respeito desses chamados entrelaçamentos kármicos, bem ao contrário, os sentem como um peso imenso a ser carregado por eles, vida  afora, nessa encarnação, em expiação...

A verdade é que uma sala que tenha sido mantida na escuridão durante cem anos..., no momento em que for colocada uma lâmpada ou acesa uma lamparina, uma vela..., essa sala haverá de se encher de luz e a escuridão não será mais lembrada!

É sempre importante que não nos deixemos levar pelas pseudos vivências do passado - para não corrermos o risco de nos transformarmos em estátuas de sal...  E quando eu digo pseudos vivências do passado, quero significar que não se tem qualquer segurança se estas memórias, lembranças, tenham realmente existido.... e se existiram, que tenham  acontecido do jeito em que estão sendo rememoradas!

Assim como acontece em nossos sonhos, todas as manifestações do nosso  inconsciente vêm à nossa consciência de maneira bem estranha, sempre Simbólica, certamente.  E para bem tomarmos consciência das mesmas, estaremos usando nossa mente de Imaginário.... porque a mente do Real é transtornante, alucina.

E dentro da mente do Imaginário - que é aquela que melhor suportamos -, o Simbólico toma as conotações que o Imaginário, através do seu Desejo, quer que assim aconteça!

Portanto, o Simbólico tenta, digamos assim, dar conta dos conteúdos existentes no Inconsciente, trazendo-os à Consciência e por esta assumidos através a mente do Imaginário.  Mas a verdade é que somente o Real pode existir e esse pertence ao Portal entre os Mundos da Manifestação e da Não-Manifestação, lugar praticamente inalcançável...

Por tudo isso, eu penso que nem sempre aquilo que, de Simbólico advindo do Inconsciente, trazemos à nossa  Consciência e que nos ‘conscientizamos’ a respeito, faz parte do Real - porque sempre o Real é muito doloroso - e por essa mesma razão, ao adentrar a mente do Imaginário acaba se ‘adaptando’, digamos assim, às  ‘acomodações’ permitidas pela Consciência, dentro do Mundo da Manifestação, dentro de sua possibilidade de não se deixar adentrar em quebras psíquicas, em ‘piração’, como se diz por aí, em surto psíquico.

Creio, portanto, que as interpretações chamadas ‘kármicas’, de entrelaçamento de vidas de Almas em vivências sucessivas passadas sendo ainda revivenciadas nessa atual encarnação, podem correr o risco de serem um monte de feno, apenas, onde não se tem qualquer certeza que poderemos encontrar uma agulha.  Enfim, a meu ver, são acomodações da consciência de forma a poder acolher o inconsciente e de resgatar culpas e de ter que dar nomes aos bois, fazer formas consistentes e dar contorno a histórias consistentes, pseudamente verdadeiras.

Trocando em miúdos: quando os Caminhantes dizem que querem saber sobre suas sinastrias e mapas compostos com determinadas outras pessoas, para saberem sobre seus resgates de Karmas e Samskaras em relação às suas vidas passadas entrelaçadas e sendo revivenciadas nessa vida atual, eu penso que não conseguem bem compreender que todos nós encarnamos, nessa vida, com um Risco do Bordado tecido de tal forma, que seguramente irá alquimizar os Karmas e Samskaras tendo que ser vivenciados por seu pai e por sua mãe - e por todo o seguimento de antecedentes em sua árvore genealógica -, e também por seus irmãos, e por sua cidade e por sua raça e por questões sociais e econômicas do país e da família, etc. e tal...  mas não necessariamente essas pessoas estão se re-encontrando!  Eu penso que, cada uma dessas pessoas e situações circundantes envolvidas, precisam atuar seus Riscos do Bordado próprios, nessa vida, e por isso mesmo, alquimizam as demais pessoas e situações circundantes envolvidas de forma que todos possam vir a resgatar seus Karmas e Samskaras nessa vida, sempre olhando para frente, sem viagens na maionese que lhes estruture culpas inconscientes ou desejos inconscientes.

O universo é inteiramente impessoal.  A chamada ‘pessoalidade’ é algo que faz parte da encarnação, assim como a conhecemos, no Planeta Terra.

Lao Tse, o Mestre do Tao, nos diz, em seu Capítulo 25, do Tao Te Ching, o Livro do Caminho e da Virtude:

O homem se orienta pela Terra
A Terra se orienta pelo Céu
O Céu se orienta pelo Tao
E o Tao se orienta por sua própria natureza.

Eu diria que as questões acima comentadas estarão podendo ser mais bem elucidadas quanto realmente adentrarmos a Era de Aquário - e ainda apenas estamos em seu Hall de Entrada!  A verdadeira Era de Aquário estará começando, astronomicamente falando, no miolo do próximo século!
.............................

Por todas essas razões, eu não pratico a chamada Astrologia Kármica.
..........................

Finalmente, eu digo e afirmo: ESSES TRABALHOS DE SINASTRIA E DE MAPA COMPOSTO NÃO DEVEM SERVIR PARA DAR CONTA DA CURIOSIDADE E/OU OUTRAS AÇÕES DE LEITURA SUPERFICIAL E INÓCUA E INVASORA ACERCA A INTER-RELAÇÃO ENTRE AS PESSOAS!

E é de importância fundamental se dizer que NÃO É ÉTICO REALIZAR A LEITURA E A INTERPRETAÇÃO DE UM MAPA ASTRAL DE UMA PESSOA QUE NÃO TENHA TRAZIDO SUA ANUÊNCIA PARA TANTO - E MENOS AINDA, EM CONTINUIDADE, A REALIZAÇÃO DOS TRABALHOS DE SINASTRIA E DE MAPA COMPOSTO - assim eu penso.



Exemplo Prático do Trabalho na Sinastria
E no Mapa Composto

Atenção:  O Texto abaixo está muitíssimo resumido.  O original encontra-se no Capítulo 18

Dois Mapas natais individualizados
Quem são os Caminhantes?

No Trabalho de Sinastria, em primeiríssimo lugar, temos que tomar ciência de quem são os Caminhantes envolvidos no trabalho - e essa ciência deve acontecer dentro da presença e do conhecimento de ambas as pessoas, certamente!

Tomemos como exemplo, os dois Riscos do Bordado abaixo, um Caminhante com o Sol Canceriano e o outro Caminhante com o Sol Ariano.  Não se esqueça, caro Amigo das Estrelas, das recomendações apresentadas mais acima, acerca a leitura e interpretação de um Risco do Bordado! 

No caso dos dois mapas acima, veremos que são inteiramente opostos e complementares entre si - tanto em termos de Casas Astrológicas quanto em termos de Signos posicionados nessas Casas!  E temos que levar em consideração que os Signos pertencentes à Grande Cruz de Encarnação - Asc, Desc, FC e MC  - são signos Cardinais: um mapa traz o Ascendente em Libra, o outono; o outro mapa traz o Ascendente em Áries, a primavera.



E veja, caro Amigo das Estrelas, onde estarão seus Regentes do Ascendente?  A pessoa com o Ascendente em Libra tem seu Regente, Vênus, morando no signo de Áries e em Casa Seis.  A pessoa com o Ascendente em Áries tem seu Regente, Marte, morando no signo de Libra e em Casa Seis.  Sendo assim, existe uma inter-relação muito interessante que novamente pode ser vista em termos dos Ascendentes e seus Regentes - esses Planetas, Vênus e Marte, encontram-se em Exílio, ou seja, um posicionamento oposto e complementar ao signo que regem!... e também pelo fato de que ambos os Regentes do Ascendente - e do Mapa - moram em Casa Seis, lugar de trabalho e de ação no cotidiano de vida e de preocupação com as questões voltadas para a boa manutenção da encarnação.  Portanto, cada uma dessas duas pessoas age intensamente seu Ascendente e o Regente do mesmo dentro de sua atuação de cumprimento de vida, de encarnação - mesmo que, para ambas as pessoas, isso aconteça em Exílio, em distanciamento, digamos assim, da terrinha natal.

Outra questão também muito interessante a ser percebida é o fato de que o Trem da Vida dessas duas pessoas - por terem nascido em épocas muito próximas - vêm de Libra e se dirigem para Áries, em Vagões e em Locomotiva, respectivamente.  E ambas as pessoas possuem o Trem da Vida muito próximo aos seus Ascendente e Descendente: no caso da pessoa com Ascendente em Libra, os Vagões estão em Casa Um e se dirigem, na Locomotiva, para sua Casa Sete.  No caso da pessoa com Ascendente em Áries, seus Vagões librianos vêm de Casa Seis e se dirigem para a Locomotiva ariana de Casa Doze.

Existe, portanto, uma complementação de atuações de ambas em relação aos seus Ascendentes e Descendente e o Trem da Vida, vindo de Libra e se dirigindo para Áries.

E mais: também os Regentes dos Ascendentes para ambas essas pessoas estarão voltados para se posicionarem em Conjunção/Oposição com o Trem da Vida, como um todo.  No caso do Regente Vênus, em Áries, existe uma Conjunção, mesmo que não tão próxima, com a Locomotiva ariana de Casa Sete.  No caso do Regente Marte, em Libra, existe uma Conjunção bem próxima com os Vagões librianos, em Casa Seis.

Talvez possamos dizer que essas duas pessoas se atraem imensamente dentro das questões horizontais de seus Riscos do Bordado, ou seja, seus Eu Sou em complementariedade aos seus Nós Somos: é uma alquimização bem direta porém também compensada pelos Signos invertidos e pelos Regentes dos Ascendentes também em Signos invertidos e em Exílio!  A verdade é que uma pessoa pode ensinar à outra, e vice-versa, acerca suas atuações e suas vivências e suas compreensões adquiridas a partir de seus Riscos do Bordado.
....................

Em relação ao Sol dessas duas pessoas, veremos que estão em Aspecto de Quadratura entre si.  E é interessante vermos que o Sol canceriano de uma pessoa está praticamente em Conjunção com seu Fundo do Céu; e que o Sol ariano da outra pessoa está inteiramente em Conjunção com seu Descendente!  Portanto, existe essa inter-relação do Sublime Yang, o Sol, a luz maior dessas pessoas estarem acentuando uma das quatro energias da Grande Cruz de Encarnação, o Fundo do Céu e o Descendente - energias que, naturalmente, realizam uma Quadratura entre si!

Portanto, poderíamos dizer que uma pessoa, a de Sol canceriano muitíssimo próximo ao Fundo do Céu, possui uma energia intensíssima em relação às suas Raízes de vida; e que a outra pessoa, a de Sol ariano em Conjunção com o Descendente, possui uma energia intensíssima em relação ao casamento, às associações, às suas inter-relações com seu Outro, de forma pessoal, social e planetária.
......................

Em relação à Lua dessas duas pessoas, veremos que fazem um Aspecto de Trígono entre si.  A pessoa do Sol canceriano possui sua Lua em Peixes e em Casa Onze, já voltada para o signo da Casa Doze.  A pessoa do Sol ariano possui sua Lua em Câncer e em Casa Nove, já voltada para o signo do Meio do Céu.

Portanto, poderíamos dizer que existe um acréscimo ao Trígono harmonioso entre essas duas Luas, por signo, e que existe um Sextil harmonioso entre essas duas Luas, por Casa Astrológica, lugares de Fogo, para a Lua canceriana, e de Ar, para a Lua pisciana.  E, em continuidade, permanece o Sextil para as Casas seguintes, o Meio do Céu e a Casa Doze.

Sendo assim, podemos pensar que existe uma harmoniosa inter-relação entre essas duas pessoas em relação aos seus Sublimes Yin, suas Luas, entre suas mentes emotivas e voltadas para refletirem possíveis encarnações passadas através seus conhecimentos avançados e seus pertencimentos grupais e planetários, bem como suas metas de vida a serem concretizadas e seus desejos de maior afastamento do burburinho da vida, em vida mais monástica.
..................

É certo que  a melhor das Sinastrias é sempre a Conjunção entre Sol e Lua, por signo!

Nesse caso, o Sol canceriano de uma pessoa encontra-se em Conjunção com a Lua canceriana da outra pessoa.  E nesse sentido, veremos que existe uma fusão entre Casas Três e Casa Nove - posicionamentos do Sol canceriano e da Lua canceriana, respectivamente.  E também, em continuidade, veremos que existe uma fusão de aproximação de Conjunção entre Meio do Céu e Fundo do Céu - posicionamentos da Lua canceriana e do Sol canceriano, respectivamente.

Portanto, existe uma excelente troca de comunicação, em todos os sentidos, entre essas duas pessoas, eu diria, e ao mesmo tempo, suas intenções de bom enraizamento e de bom cumprimento de suas metas de vida - tudo dentro do signo de Câncer, naturalmente!
......................

Uma outra questão que nos chama a atenção, nesses dois mapas, é o posicionamento de seus Netunos librianos.  Para uma pessoa, a de Ascendente em Libra, esse Netuno libriano se posiciona ainda em Casa Doze, (bom regente que é da Casa Seis, em Peixes) - e já querendo adentrar o Ascendente e a Casa Um.  Para a outra pessoa, a de Ascendente em Áries, esse Netuno libriano se posiciona praticamente ainda em sua Casa Seis, porém já querendo adentrar seu Descendente e sua Casa Sete (bom regente que é da Casa Doze, em Peixes).

Ambas essas pessoas se mostram muitíssimo voltadas para vivenciarem suas vidas enquanto Espelhos do seu Outro, cada qual a seu modo, é claro! 

Para a pessoa com Netuno libriano em Casa Doze e regendo a Casa Seis, e já muito próximo ao Ascendente libriano, essa realidade é inteiramente assumida pelas suas questões de Eu Concluo e Eu Gesto os novos começos (Casa Doze) e de Eu Sou (Ascendente e Casa Um) e de Eu Trabalho e Eu Vivencio meu cotidiano de Vida (Casa Seis).

Para a pessoa com Netuno libriano em Casa Seis e regendo a Casa Doze, e já muito próximo ao Descendente libriano, essa realidade é inteiramente assumida pelas suas questões de Eu Trabalho e Eu Vivencio meu cotidiano de Vida (Casa Seis) e de Eu realizo meu Encontro com meu Outro (Descendente e Casa Sete) e de Eu Concluo e Eu Gesto os novos começos (Casa Doze).

Sendo assim, essas duas pessoas acabam sendo uma o espelho da outra!  Nessa oposição de imagens espelhares, elas podem se espelhar entre si e podem também deixar que essas imagens assumam uma infinitude de outras imagens: sempre um espelho diante do outro faz a imagem se multiplicar infinitamente.

Se essas duas pessoas tiverem suas boas ampliações pessoais de consciência, esse espelhamento entre si poderá lhes trazer grandes aprendizados.  Se não tiverem suas consciências bem ampliadas, esse espelhamento poderá lhes trazer algumas confusões em relação ao fato de se confundirem as imagens - questões sempre voltadas para a Casa Doze, para Netuno e para o signo de Peixes.  Enfim, todas as questões voltadas para esses arquétipos - das mais simpáticas às menos simpáticas - podem acontecer dentro da inter-relação entre essas duas pessoas.  O que diferenciará suas ações para o lado mais simpático ou menos simpático da Casa Doze, de Netuno e de Peixes, será a consciência pessoal de cada uma das pessoas envolvidas.
,,,,,,,,,,,,,,,,,,

O Caminhante com o Sol Ariano possui Urano em final de Gêmeos e o Caminhante com o Sol canceriano possui o Urano em começo de Câncer.  Existe, pois, uma combinação interessante entre ambos porque Gêmeos é um signo bem racional enquanto Câncer já alia a emotividade e a interiorização e suas verdades à racionalidade geminiana, trazendo-lhe um tom de sensibilidade adquirida.

Essa questão acontece, então, trazendo para a pessoa do Sol Ariano uma amplitude da Casa Nove, tão fogosa em sua mente tão expansiva, aliando a racionalidade à sensibilidade...

E mais: existe uma Conjunção absolutamente fechada entre Urano da pessoa de Sol Canceriano e Lua canceriana da pessoa de Sol Ariano! 

Sempre Urano é o despertador da mente mais ampliada e conscientizada - a partir de alguns cortes guilhotinais que vão redesenhando nossa vida....  Portanto, é bem possível que a pessoal de Sol Canceriano traga uma certa forma de redesenhamento na mente de Casa Nove da Lua canceriana da pessoa de Sol Ariano, e lhe reoriente em seus caminhos, a fim de trazer novas visões acerca seus cumprimentos de metas de vida e de missões, com o Meio do Céu também dentro do signo de Câncer!

Por outro lado, o Urano geminiano da pessoa de Sol Ariano, incentiva a racionalidade da pessoa com Sol Canceriano seguindo seu Mercúrio e seu Urano também cancerianos..., lhe fazendo fusionar sua sensibilidade de mente canceriana de Casa Três com a racionalidade de mente geminiana de Casa Três!
.....................

Ambas essas pessoas apresentam seus Plutões em Leão, signo de soberania, de grande iluminação.

Para a pessoa do Sol Ariano esse Plutão exerce uma intensa atuação, realmente, fazendo um belo Trígono com o Sol e o Descendente, com a iluminação dessa pessoa em relação às suas inter-relações, mais pessoais e mais sociais.  E tudo isso é fundamental para essa pessoa porque seu Plutão leonino se encontra ainda em Casa Dez, concretizando essas suas metas de vida e já se orientando para sua entrada em Casa Onze, o lugar dos amigos e dos grupos sociais e planetários.

Para a pessoa do Sol Canceriano, o Plutão está adentrado em sua iluminada e leonina Casa Cinco, lugar de criações e de empreendimentos.

Portanto, nessa inter-ligação de mapas em Sinastria, ainda individualizados, e por serem mapas invertidos entre si, como já comentamos mais acima, ambos os Plutões realizam atuações muito parecidas, sempre em termos de Criação e de Filhos e de Empreendimentos: a pessoa do Sol Ariano faz isso em termos sociais e apresenta o como fazer isso para a pessoa do Sol canceriano; e a pessoa do Sol Canceriano faz isso em termos pessoais e apresenta o como fazer isso para a pessoa do Sol Ariano!

Sabemos que sempre Plutão deve trabalhar, em nosso Risco do Bordado, no sentido de bem realizar seu lugar de moradia, isso é certo, porém sempre tendo em vista seu revirão de vida para poder alcançar o lugar oposto e complementar, dentro do signo oposto e complementar, do seu lugar natal!

Portanto, para esses dois Caminhantes em Sinastria, um pode bem ensinar ao Outro o como realizar essa façanha!
.................

e vai por aí.........  sempre a leitura de um Risco do Bordado é interminável... de dois, então, o céu é o limite!

Dois Mapas natais entrelaçados
Como se alquimizam os Caminhantes?

No Trabalho de Sinastria, em primeiríssimo lugar, temos que tomar ciência de quem são os Caminhantes envolvidos no trabalho - e essa ciência deve acontecer dentro da presença e do conhecimento de ambas as pessoas, certamente!

Isso feito - como acima demonstramos -, devemos então passar para o segundo momento do trabalho de Sinastria, que é a alquimização de um Risco do Bordado com o outro, de um Caminhante para o Outro.




Essa Alquimização pode acontecer tanto de forma mais harmoniosa e simpática quanto de forma menos harmoniosa e bem menos simpática, isso é certo!

Dentro do  fusionamento do Baile dos Arquétipos, estaremos nos deparando com questões mais harmoniosas ou menos harmoniosas - mas nem sempre essas questões são determinantes de uma boa alquimização ou de uma alquimização menos simpática!  Tudo dependerá, é claro, da ampliação de consciência que cada Caminhante tem sobre si mesmo e por isso mesmo, de sua compreensão acerca as questões arquetípicas pertencentes ao outro Caminhante!

Existem dois Signos que estão sempre bem voltados para esse tipo de trabalho, de alquimização e de compreensão mais profunda acerca a vida como um todo e suas conscientizações arquetípicas: Libra e Peixes.  O signo de Libra traz a realidade de nosso Encontro com nosso Outro.  O signo de Peixes traz a realidade de nosso potencial de compreensão e aceitação mais profunda acerca nosso Outro - porque é um signo de amor compassivo e universalizado (quando usado em bom tom, eu diria, quando não é usado dentro de escapismos e de ilusões e de desilusões).

Em relação ao Trabalho de Sinastria com os Riscos do Bordado entrelaçados, podemos vê-los de duas maneiras, ou seja, dentre dois Caminhantes, teremos sempre o mapa natal de um acolhendo o mapa natal do outro = somando-se, então, duas possibilidades de leitura, é certo, de alquimização mútua.

Os Aspectos, na Sinastria

Meu Programa de Computador, o SolarFire 3.5, nos apresenta os Aspectos de Sinastria entre os dois mapas das pessoas envolvidas.

Pessoalmente, eu não uso esse tipo de material em meu trabalho - pois que sempre prefiro buscar por esses Aspectos dentro do próprio andamento da leitura dos mapas... ou ser buscada, volta e meia, por algum Aspecto que se intrometa e diga a que veio...

Veremos, então, que as Luas fazem Trígono entre si; que os Sóis fazem Quadratura entre si; os Ascendentes fazem Oposição entre si.

Os Mercúrios fazem Quadratura entre si; os Martes fazem Oposição entre si.

Os Uranos fazem Conjunção entre si - mesmo que estejam em signos diferentes; os Netunos fazem Conjunção entre si assim como os Plutões.

E daí em diante...

Mapa Composto


Finalmente, estamos diante de um Terceiro Mapa, formado a partir do fusionamento dos Riscos do Bordado de dois Caminhantes, mais acima descritos dentro dos Trabalhos de Sinastrias: o Caminhante do Sol Canceriano e o Caminhante do Sol Ariano.

Dentro do Programa do Computador, o caro Amigo das Estrelas, poderá encontrar duas formas de poder realizar o Mapa Composto.  Uma delas é através o fusionamento e caminho do meio em relação ao Meio do Céu, ou  seja, a partir da própria motivação em si, do cumprimento das metas em si, da alquimização e fusionamento dos Caminhantes, dentro do porquê, da razão fundamental desse enlace.   E a outra forma é através o  fusionamento e caminho do meio em relação ao Ascendente, ou seja, quem são essas pessoas fusionadas em seus próprios e individuais Eu Sou!

Existe uma diferença entre Mapa Composto e Mapa Médio - nem sempre essa diferença aparece, mas volta e meia, sim.

No Mapa Composto abaixo  acontecendo a partir do meio caminho entre os graus dos dois Ascendentes dos Riscos do Bordado individualizados de ambos os Caminhantes envolvidos nesse trabalho.  Então, encontrando-se o Ascendente, todas as demais Casas Astrológicas serão construídas, sempre usando o caminho do meio entre os graus e signos constantes em um mapa natal e outro.  A partir de então, o Sol Composto encontra seu lugar.  E, em continuidade, todos os demais Arquétipos também, sempre sendo somados e subtraídos em suas metades.

No Mapa Médio, o Sol Médio é o resultado da soma de ambos e da subtração desse grau, ao meio, e assim encontrando-se seu grau exato dentro de um determinado signo; e a meio caminho, em termos de Casas Astrológicas dos mapas individualizados.

No caso do mapa abaixo exemplificado, encontraremos essas duas situações em pleno fusionamento, ou seja, o mapa composto e o mapa médio estão acontecendo.


O Porquê do fusionamento dos Caminhantes

O Mapa Composto - bem como o Mapa Médio - vão mostrar não somente a alquimização e a fusão de dois Riscos do Bordado pertencentes aos Caminhantes envolvidos no trabalho como também o verdadeiro porquê dessa união (seja de casamento, de associação, entre amigos ou entre parentes), sua verdadeira razão de ser.

E é certo que as Revoluções Solares e Lunares trarão mais e mais informações acerca o andamento dessa união bem como os Trânsitos, principalmente aqueles dos Planetas mais Lentos e Enfáticos.

Sempre os Símbolos e as Estrelas Protetoras são interessantes de serem trazidas à tona e bem compreendidas.  E não podemos perder de vista as questões relacionadas aos ciclos planetários, já  comentados nessa Aula, mais atrás.


A leitura propriamente dita de uma Mandala de Mapa Composto

Dentro desse Mapa Composto, veremos que reina o signo de Capricórnio no Ascendente - e sabemos que o Sol Canceriano possui seu Ascendente em Áries e o Sol Ariano possui seu Ascendente em Libra.  Portanto, existe a necessidade de se encontrar um caminho do meio diante desses Signos em Oposição, e certamente encontraremos os dois outros signos  que fazem parte da Grande Cruz da Encarnação. 

Como encontrar esse signo?  No Mapa Médio, sempre encontraremos os Sóis sendo somados e subtraídos ao meio perfazendo o caminho do meio em termos de signos e em termos de Casas Astrológicas.  No Mapa Composto, sempre tenderemos a encontrar a menor distância entre um Sol e outro Sol em termos de signos, e não exatamente em termos de Casas Astrológicas.  O que vai determinar o posicionamento do Sol em signo  médio/composto é o caminho do meio, e o menor caminho do meio, entre ambos os Ascendentes.

No mapa acima descrito, veremos que engloba ambas as situações que bom.  Porém, ainda nessa Aula sobre Mapa Composto, e um tantinho mais à frente, estarei apresentando ao caro Amigo das Estrelas um exemplo de Mapa Composto com o encontro dos sóis no caminho do meio, por signo, mas não por Casas astrológicas!  Aguarde.
.....................

Existem quatro energias mais fundamentais dentro de nossa leitura do Risco do Bordado, do mapa astral natal.  Elas são, em ordem de importância:

.           nosso Sol - que vem representar nosso Espírito ligado a Deus, ao Tao da Criação, nossa luz maior nessa encarnação;

.           nossa Lua - que vem representar nossa Alma que traz em si, em seu bojo, nosso Espírito, fazendo com que a encarnação possa vir a acontecer com verdadeira Vida;

.           nosso Ascendente - que vem representar nossa encarnação, nossa materialização propriamente dita dentro do Planeta Terra, nossa energia mais concretizada e óbvia e objetivada e que acolhe a Alma e o Espírito e realiza suas funções - através do Ego - e suas missões dentro do Planeta Terra;

.           e finalmente, o arquétipo, o símbolo, que é o Regente do Ascendente, seja Luminar - Sol e Lua - ou seja algum Planeta, e que vem representar nossa forma mais imediata e direta de acionarmos nossa encarnação, na Terra, e por essa mesma razão é chamado de Regente do Mapa.

A partir dessas quatro energias fundamentais, todo o restante do Baile dos Arquétipos entra em cena, em nossa leitura e interpretação do mapa astral natal, bem como dos mapas coadjuvantes.

Nesse Mapa, veremos que o Sol ilumina muitíssimo e de forma extremamente concreta, a área de Filhos, de Criação, de Empreendimentos, de Educatividade, de Alegrias.  Esse Sol rege grande parte da Casa Sete e dá entrada à Casa Oito - lugares de Encontro com o Outro e de bens compartilhados, de riquezas compartilhadas, de revirão de vida!

Portanto, existem todas essas questões mencionadas no parágrafo acima sendo inter-vivenciadas entre si, pelos dois Caminhantes que compõem esse Mapa Composto mas também doando a cada um deles a possibilidade de essas questões virem a ser vivenciados com seus Outros, com as demais pessoas que fazem parte de suas vidas.

Ainda dentro de Casa Cinco, encontraremos Mercúrio e Vulcano taurinos e bem próximos ao Sol taurino, trazendo muita proficuidade de Criação e das demais questões relacionadas a esse lugar.

Mercúrio rege Gêmeos que começa em Casa Cinco mas que dá entrada à Casa Seis, lugar de Trabalho e de ação no cotidiano de vida - vemos que existem pluralidades e proficuidades e diversidades imensas, portanto, dentro dessa atuação de Mercúrio e de Gêmeos, sem dúvida alguma, entre esses dois Caminhantes e para tudo aquilo que ambos podem apresentar ao mundo através essa união.

Mercúrio também pode ser o regente do signo de Virgem que acolhe Saturno ainda em Casa Oito e regente do mapa, do Ascendente, e dá entrada à Casa Nove, lugar de expansão de visão de vida, em todos os sentidos - dentro de signo que fala de Trabalho e de cuidados com a encarnação propriamente dita!  É certo que também penso que Quíron é bom regente do signo de Virgem!  E encontraremos Quíron em Sagitário e bem ao final de Casa Onze já querendo apontar para a Casa Doze, fusionando amizade e atuação social/planetária com direcionamentos para as conclusões de vida e gestações dos novos começos e para os caminhos da iluminação e da liberação - sempre dentro do signo que nos traz os conhecimentos mais avançados e a amplitude de visão e de movimentação da vida e do Planeta Terra, como um todo.

A Lua taurina de Casa Quatro faz com que a vida de raízes e de família e de moradia e de pé no chão planetária para esses Caminhantes seja algo bem concretizado e bem sedimentado e bem enraizado, realmente.   Estando essa Lua ao lado de Vênus também taurina e de Casa Quatro, veremos que existe um imenso desejo e um imenso prazer em todas essas atuações lua/vênus em termos de boa materialização planetária.  Vênus rege o Sol taurino e dá entrada, através o signo de Touro, na área da Criação, a Casa Cinco já tão comentada!  E a Lua rege parte da área de trabalho, a Casa Seis, e dá entrada ao Descendente e à Casa Sete!

Portanto, para ambos os Caminhantes, existe um sentimento de bom enraizamento planetário podendo advir dessa união bem como do trabalho de Criação e dos Empreendimentos e do cotidiano de vida tão pluralizado e das alianças que fazem entre si, esses dois Caminhantes, e que certamente são espraiadas para suas próprias outras alianças e trabalhos e criações e empreendimentos em suas vidas!

Mas veja, caro Amigo das Estrelas, o Fundo do Céu se dá em Áries, signo de singularidade, signo de Eu Sou.  E aí repousa uma fusão subjetiva entre o Sol Ariano e o Sol Canceriano, aliando o signo de Áries ao tema de Câncer, as Raízes!

Portanto, dentro desse Mapa, poderemos ver que essa união proporciona a cada um dos Caminhantes envolvidos no trabalho de Sinastria e de Mapa Composto, uma singularidade própria de seus Eu Sou dentro de suas próprias raízes!    E a verdade é que tudo isso tem que ser bem acolhido e nutrido e alimentado e aninhado e maternalizado, digamos assim, através o cotidiano de vida dessas pessoas - sejam em forma unida ou em forma de suas  vidas individualizadas e separadas -, na ação direta e incisiva de Marte em Casa Seis e em Câncer e de Urano também em Câncer e em Casa Seis (sendo que Urano traz um toque de individuação ainda mais premente e cheia de liberdade e de autonomia, e volta e meia, também um tom errático e cortante, coisas do arquétipo uraniano).

O Ascendente capricorniano denota uma preocupação intensa com os projetos e suas concretizações bem realizadas e o Regente do Ascendente, e regente do mapa, Saturno virginiano e de Casa Oito, trabalha muitíssimo realmente, dentro das riquezas compartilhadas, sejam elas quais forem, objetivas ou subjetivas.  A elaboração dos projetos e seus trabalhos do cotidiano e suas concretizações para a Sociedade são questões fundamentais dentro desse Mapa Composto.

Júpiter aquariano mora em Casa Dois, que bom, trazendo alguma riqueza individual para esses dois Caminhantes, porém existe uma Oposição desse Júpiter aquariano com o Plutão leonino morador de Casa Oito, que gosta de sempre estar trazendo transformações dentro dos bens compartilhados e das riquezas compartilhadas, sejam elas objetivas ou subjetivas.

Esses Planetas regem: Plutão, parte do Escorpião de Casa Dez e dando entrada à Casa Onze, lugares de concretizações das metas de vida e de atuações sociais/planetárias; Júpiter, parte da Casa Onze e dando entrada à Casa Doze, lugares de atuações sociais/planetárias e de conclusões de ciclos e de gestações de novos ciclos e de preparação dos caminhos de iluminação e de liberação.

Portanto, existem riquezas em pessoais e em comum entre esses dois Caminhantes que são orientadas em relação às suas atuações sociais/planetárias e às conclusões de ciclos e gestações de novos ciclos e preparação para seus caminhos espirituais e de avanço de conhecimentos entre o céu e a terra...  E tudo isso acaba sendo muitíssimo confirmado pela necessidade do trabalho em comum entre essas pessoas no sentido de bem compartilharem dessas todas riquezas e atuações em comum, dentro da vida de união entre si como também dentro de suas vidas individualizadas.

Mais acima, quando tratávamos da Sinastria, dentro dos dois mapas vistos separadamente e individualizadamente e depois, vistos de forma entrelaçada, encontramos a inversão dos Signos dentro das Casas, não é verdade, como se formassem um espelho, um para o outro, uma pessoa para outra.   Esse espelho fica ainda mais acentuado, em Netuno, pelo fato deste estar librianamente inteiramente instalado dentro dos Vagões do Trem da Vida desse Mapa Composto, ao alto da Casa Nove, lugar de plenitude de visão de vida planetária, como um todo, e de avanços de conhecimentos, já se preparando para adentrar o Meio do Céu, também em Libra, buscando sempre uma boa harmonização dentro da união em si e dentro das inter-relações outras com o mundo que esses dois Caminhantes atuam!

Netuno libriano e intensamente adentrado nos Vagões do Trem da Vida, rege parte da Casa Dois e dá entrada à Casa Três.  Na Casa Dois, veremos a moradia de Vesta, em comecinho dos Peixes, o arquétipo daquela que jamais deixa a luz da consciência se apagar, encarnação após encarnação.

Essas questões, dentro de um respeitoso ponto de vista kármico, poderá indicar que esses dois Caminhantes não apenas se conheceram nessa vida atual como se re-conheceram, possivelmente sendo trazidos de vidas sucessivas e passadas por seus Vagões mútuos Librianos e, no Mapa Composto, acolhendo Netuno, arquétipo tão fundamental no Risco do Bordado individualizado dessas pessoas!

Os Vagões e Netuno Librianos estão ao alto da Casa Nove, muitíssimo próximos à Casa Dez, lugar de concretização plena desses inter-relacionamentos harmoniosos entre esses dois Caminhantes.

Ao reger a entrada da Casa Três pisciana, Netuno nos diz que traz em seus Vagões muitos e muitos conhecimentos, realmente, tanto pessoais quanto coletivos, tanto conscientes quanto inconscientes.

É interessante percebermos que a Parte da Fortuna desse Mapa Composto vem em Sagitário e em Casa Doze - fazendo uma boa aliança entre o avanço dos conhecimentos exotéricos (Sagitário) com o avanço dos conhecimentos esotéricos (Casa Doze).

E mais interessante ainda é percebermos que Plutão em trânsito em Sagitário estava passeando por esse grau da Parte da Fortuna do Mapa Composto entre esses dois Caminhantes, quando eles se conheceram!

Portanto, Plutão os trouxe à tona, advindos de possíveis vivências sucessivas e passadas, acontecidas em seus Vagões Librianos e tão coletivizados, de seus Trens da Vida!


Os Entrelaçamentos do Mapa Composto
com o Risco do Bordado individualizado
dos dois Caminhantes envolvidos no Trabalho

O Ascendente Capricorniano do Mapa Composto faz Conjunção com o Meio do Céu da pessoa com Sol Canceriano - sendo assim, esse mapa composto, sua união com a outra pessoa faz com que a pessoa do Sol Canceriano vá cumprindo com algumas de suas missões de vida.  No mapa natal dessa pessoa, vemos que o MC em Capricórnio é regido por Saturno virginiano de Casa Seis, seu trabalho pessoal e dedicado.

O Ascendente Capricorniano cai dentro da Casa Três da pessoa com Sol Ariano - sendo assim, esse mapa composto traz uma espécie de concretização de sua mente pessoal buscando por boa estruturação.  No mapa natal dessa pessoa, vemos que seu Saturno fica em finalzinho do signo de Leão e em Casa Onze, estruturando iluminadamente sua vida de atuação social através uma instituição bem concretizada e onde o conhecimento e suas trocas e expressões são questões fundamentais.

O Fundo do Céu Ariano e a Casa Quatro Ariana/Taurina (que acolhe a Lua e Vênus Taurinas) do Mapa Composto recaem sobre a Casa Um indo até a Casa Dois do mapa do Sol Canceriano - revelando o fato de que as Raízes dessa sua união com o outro Caminhante lhe faz assumir sua identidade pessoal do seu Eu Sou e agir de forma natural e essencial, incluindo a Lua e Vênus Taurinas do Mapa Composto em si mesmo, em seu Eu Sou até alcançar seu Eu Tenho, sua Casa Dois natal.

O fundo do Céu Ariano e a Casa Quatro Ariana/Taurina (que acolhe a Lua e Vênus Taurinas) do Mapa Composto recaem sobre a Casa Sete  e adentrando, inclusive, a Casa Oito do mapa do Sol Ariano - revelando o fato de que as Raízes da união com o outro Caminhante lhe faz assumir seu Nós Somos, seu Encontro com seu Outro, ratificados através sua Locomotiva Ariana que mora em seu Sétimo Cenário de seu Risco do Bordado.   A Lua  e Vênus Taurinas reforçam seu Sétimo Cenário já voltado para a entrada do Oitavo Cenário, seus lugares de associações buscando as riquezas compartilhadas, os bens compartilhados, objetivos ou subjetivos, porém bem materializados, certamente.


O Descendente Canceriano e a Casa Sete Canceriana (acolhendo Juno Canceriano) e Leonina (acolhendo Ísis) do Mapa Composto recaem sobre o Fundo do Céu e segue através a Casa Quatro até a Casa Cinco do mapa do Sol Canceriano - e tudo isso parece lhe dizer que sua união com o outro Caminhante é algo que lhe enraíza mais e mais, lhe acolhe em sua própria concha, dá sentido à sua concha ser atuada no sentido da recepção e do encontro com seu Outro e da iluminação desse acolhimento, abrindo suas porteiras de suas Raízes para fazer adentrar seu Outro, nessa união de Caminhantes, para a pirâmide dos segredos dos conhecimentos sendo revelados de boca para ouvido, através Ísis Leonina.

O Descendente Canceriano e a Casa Sete Canceriana/Leonina do Mapa Composto recaem sobre ainda parte da Casa Nove Canceriana do mapa do Sol Ariano e dá entrada ao Meio do Céu e depois segue, através sua Casa Dez - e nesses andamentos, iremos ainda encontrar sua Ísis agregada à sua Ceres e finalmente, ao seu Plutão Leoninos, esse ultimo já querendo adentrar a Casa Onze.  Me parece que esse seu Encontro com seu Outro de união com o outro Caminhante traz ao mapa do Sol Ariano uma motivação mais emotiva, digamos assim, de assunção de sua concha tão receptiva de conhecimentos avançados e suas expressões de comunicação e troca e tudo isso pode vir a se tornar sua meta a ser alcançada em sua vida e iluminada através os segredos dos conhecimentos tão alimentadores e poderosos, que começam a fazer parte mais atuante de sua vida.

O Meio do Céu Libriano e a Casa Dez em Libra e depois, fazendo entrar o signo do Escorpião:

Esse fato traz para o mapa do Sol Canceriano sua fusão intensa de Descendente (já acontecida dentro dos Vagões Librianos de final de Casa Nove, acolhendo Netuno e Ceres) e de Casa Sete, seus lugares de Encontro com seu Outro, onde esse Caminhante realiza suas inter-relações de forma harmoniosa e associativa, como prolongamento de seus trabalhos e já em vistas de compartilhamento de riquezas suas junto ao seu Outro e vice-versa.

Para o mapa do Sol Ariano, esse fato traz a confirmação de seu Eu Sou, de seu Ascendente (que  já foi bem estabelecido e ratificado através os Vagões acolhendo Netuno e Ceres, ao final da Casa Nove, lugar de expansão de conhecimentos) e de sua Casa Um, já movimentando sua atuação de vida em busca de bom uso de seus talentos naturais para fazer jus aos seus ganhos de sobrevivência pessoal, em signo compartilhativo e plural, já em Escorpião.

O Trem da Vida

Os dois Caminhantes possuem seus Trens da Vida vindo em Vagões Librianos e indo em Locomotiva Ariana.  Portanto, no Mapa Composto é bem certo que o Trem da Vida se apresentará dessa mesma maneira!

No entanto, o posicionamento dos Vagões, contendo no mesmo grau o Netuno composto, já comentando mais acima, vem de Casa Nove e já apostando sua entrada no Meio do Céu - unindo conhecimentos avançados com metas a serem concretizadas na vida, em Libra -, e se dirige para Casa Três e já apostando sua entrada no Fundo do Céu - unindo conhecimentos pessoais e singularizados com as raízes pessoais e singularizadas, em Aires.

É interessante percebermos que os graus do Trem da Vida - 14 de Libra para os Vagões e 14 de Áries para a Locomotiva - caem bem em relação ao Sol Ariano e seu Ascendente libriano e seu Descendente ariano e em relação ao Sol Canceriano, em relação ao seu Ascendente ariano e ao seu Descendente libriano.

E é certo percebemos que o Sol Ariano ilumina muitíssimo a Locomotiva no sentido desta estar muitíssimo próxima ao Fundo do Céu, questão bem pertinente e natural a um Sol Canceriano!

Por tudo isso, podemos compreender que estava fadado, estava escrito nas estrelas, digamos assim, que esses dois Caminhantes, um dia, se encontrariam na vida!

Revoluções Solares e Lunares

De acordo com o grau do Sol Composto, encontraremos as Revoluções Solares acontecendo anualmente no dia 19 de maio.

A verdade é que esses dois Caminhantes se conhecerem bem no miolo do mês de maio, do ano de 2006!

A RS 2006 mostra o Sol taurino em Casa Oito e regendo a Casa Onze, onde Saturno leonino se encontrava.  A Lua estava em Aquário e em meio a Netuno e Quíron aquarianos, todos em Casa Cinco, regidos por Urano pisciano já em Casa Seis.

Esse primeiro encontro entre os Caminhantes, certamente apontou para o início de seus laços de amizade e de compromissamento em relação às suas atuações sociais/planetárias e também adicionou a questão de Filhos/Criação/Educatividade e Empreendimentos dentro de seus cotidianos de vida.

A RS 2007 mostra o Sol taurino dentro de Casa Cinco, a Lua em Câncer e ao final de Casa Seis e já bem próxima, colada mesmo, ao Descendente; o Ascendente em Capricórnio sendo regido por Saturno ainda em Leão e em Casa Oito; Fundo do Céu em comecinho de Áries, com Marte um dedinho antes, também em Áries acionando novas raízes de vida!

Se bem prestarmos atenção, esse mapa de RS 2007 é muitíssimo parecido com o Mapa Composto em si, portanto eu penso que teria sido um tempo de ratificação da união desses dois Caminhantes, dentro da forma associativa que atuam entre si.

A RS 2008 mostra o Sol taurino ao finalzinho de Casa Dois e apontando já para adentrar a Casa Três, também taurina, em grau finalizante desse signo.  Esse Sol taurino rege grande parte da Casa Cinco e dá entrada, iluminadamente em Leão, à Casa Seis, lugar de trabalho advindo de lugar de criação e de empreendimentos.  O Ascendente se dá no último grau dentre os 360 graus da Mandala Astrológica, o grau 29 dos Peixes, anunciando, portanto, um determinado tipo de conclusão de ciclos e gestação de novos ciclos, certamente.

A Lua, em Escorpião e em Casa Oito, rege a Casa Cinco das Criações e dos Empreendimentos e aponta ainda para poder adentrar a Casa Nove, em finalzinho do signo de Escorpião, talvez insinuando que existem empreendimentos em bens e em riquezas compartilhadas que podem ser apresentados ao mundo.

É uma Lua Cheia, quase Cheia, Lua de Plenitude.

Plutão em comecinho de Capricórnio traz transformações às situações de concretização das metas da vida e veremos que Júpiter capricorniana amplia os caminhos de plenitude e de avanço dos conhecimentos dentro da Sociedade e busca uma concretização de atuação e de projetos e de empreendimentos sociais e planetários com Capricórnio em Casa Onze sendo regido por Saturno virginiano, trabalhador e ralador, trabalhador e ralador, dentro de Casa Seis iniciada ainda pelo signo iluminado e soberano de Leão!
.............................

E vai por aí....

Não estaremos comentando as Revoluções Lunares mas sempre que for o caso de se olhar as mesmas, é só clicar que o programa do computador aceita seu fazimento (pelo menos, o programa que eu uso aceita!).

Retornos de Planetas e Trânsitos dos Planetas mais Lentos e Enfáticos

Para que aconteçam os Retornos dos Planetas, é sempre preciso que uma relação dure pelo menos, mais de um ano, para sabermos sobre os Retornos de Mercúrio e/ ou de Vênus, por exemplo!  Também o Retorno de Marte é interessante de ser visto porque acontece em dois anos e tanto - o que já é um bom tempo de inter-relação entre as pessoas, dependendo do grau de proximidade e o tempo de validade, digamos assim, dessa inter-relação!

Retornos de Planetas como Júpiter e como Saturno ou do Trem da Vida, por exemplo, ou mesmo ciclos outros - sete anos para Urano.... - acontecem dentro de inter-relações que sejam mais duradouras, em casos familiares, por exemplo.

Atenção:  em termos de revirões da vida, é sempre bom que olhemos com boa clareza os posicionamentos de Urano e de Plutão dentro das Sinastrias e do Mapa Composto: são sempre os lugares onde os revirões de vida acontecem, sem sombra de dúvida!

E existem casamentos que acabam passando por grandes revirões  dentro dos trânsitos e dos ciclos dos Planetas mais Lentos.
.....................

Os Trânsitos dos Planetas mais Lentos e Enfáticos deve sempre ser seguido, realmente, pois que vão alterando, digamos assim, os textos dos signos adentrados nas Casas Astrológicas e os textos dos Atores Principais e Coadjuvantes, sem dúvida alguma!

Quando estes dois Caminhantes se encontraram na vida, se conheceram, Saturno estava em Leão e transitando por sobre a Casa Sete do Mapa Composto.  Não podemos nos esquecer que Saturno é o regente desse mapa, com Ascendente em Capricórnio.  Saturno leonino adentrou a Casa Oito e encontrou-se com Plutão e certamente deve ter ratificado plenamente sua presença nesse mapa composto e na vida dessas duas pessoas, em termos de relação em si e em termos das atuações sociais e planetárias desses Caminhantes - e tudo isso fazendo parte das riquezas compartilhadas, objetivas ou subjetivas.

O ano de 2007 veio trazendo o trânsito de Saturno através os primeiros graus do signo de Virgem e certamente, encontrando-se consigo mesmo, no grau 07 de Virgem, o grau natal saturnino dentro desse mapa composto.  É certo que poderíamos, inclusive, abrir um mapa marcando esse encontro que coloca um certo ponto final do ciclo saturnino e dá início a um novo  ciclo, sem dúvida alguma!

Saturno então adentrará a Casa Nove virginiana e depois, já em Libra, encontrar-se-á com o Netuno sendo acolhido pelos Vagões do Trem da Vida, nesse mapa composto.  Penso que esse é um momento de real importância na vida desses dois Caminhantes.

Júpiter em trânsito, quando as pessoas se conheceram estava em Escorpião e passeava entre as Casas Dez e Onze no mapa composto.  Já em Sagitário em 2007, Júpiter  passeou por Casa Onze e adentrou a Casa Doze e ali adentrou o signo de Capricórnio, rasgando o Ascendente com o Renascimento Jupiteriano ainda no ano de 2008, começando então, um novo ciclo de doze anos através os Doze Cenários do mapa composto.

Quando as pessoas se conheceram, Plutão  estava sagitarianamente passeando pelas profundezas da Casa Doze e havia recém se encontrado com a Parte da Fortuna desse Mapa Composto que mora no grau 23 de Sagitário e em Casa Doze.

Com a entrada de Plutão em Capricórnio, é certo que o planeta da metamorfose e da regeneração vem trazendo profundas transformações na vida de união entre esses dois Caminhantes bem como em suas vidas individualizadas, certamente.  O Renascimento plutoniano acontecerá mais para o miolo dos anos dez desse novo século, desse novo milênio.

Quando essas pessoas se conheceram, Urano em Peixes estava bem no grau de entrada da Casa Três do Mapa Composto, trazendo uma reorientação, um redesenhamento na compreensão da vida dessas pessoas, em seus usos de mente, em suas expressões de comunicação e de comercialização e de movimentação e de locomoção, na vida.  A entrada de Urano em Áries, nos primeiríssimos anos da década dos anos dez desse século que ora vivemos haverá de determinar novas questões sendo trazidas para a compreensão e uso de mente e de expressão de comunicação e troca desses dois Caminhantes entre si e também em suas vidas individualizadas.

Quando se conheceram essas duas pessoas, Quíron e Netuno passeavam por Aquário e ali estarão passeando até os primeiríssimos anos da década dos anos dez de nosso século que ora vivemos.  Apenas que saíram da Casa Um e adentraram a Casa Dois e se encontraram com Júpiter aquariano composto que ali mora e fizeram Oposição ao Plutão leonino de Casa Oito.  Tudo isso realmente deve ter trazido um tom de dificuldades financeiras pelos lados individualizados e coletivizados da união, certamente, não deixando contudo, de que o ideal maior de mestria fosse abalado, assim eu penso.  E, em continuidade, penso que esse ideal maior deverá assumir posicionamentos ainda mais ideais e de maiores dimensões, ao adentrarem ambos o signo de Peixes, ainda em Casa Dois, porém já alterando os conceitos de uso de mente e suas expressões e comercializações, em Casa Três, que é adentrada pelo signo de Peixes.

Símbolos e Estrelas Protetoras

Sempre poderemos aprender mais e mais sobre a inter-relação entre os Caminhantes envolvidos no Trabalho do Mapa Composto a partir de seus Símbolos e suas Estrelas Protetoras mais proeminentes:
Símbolos e Estrelas Protetoras para o Sol Composto:

Uma mulher, depois de sua ‘mudança de vida’, experimenta um novo amor.
O grau 28 de Touro nos revela uma pessoa ou situação que, ao longo de sua existência, tenta dar recomeços novos à sua vida abrindo uma nova possibilidade de experiências, inclusive amorosas. Para tanto, sua palavra-chave é "Recomeços".

Dois sapateiros trabalhando numa mesa.
O grau 29 de Touro nos revela uma pessoa ou situação que, ao longo de sua existência, tenta sempre projetar a luz do conhecimento tanto de um lado como do outro da situação dada, podendo assim, alcançar a verdadeira e real "perspectiva" - sua palavra-chave - das questões.

ALGOL - 25:49 TOURO - The head of Medusa in the hand of Perseus - Beta Perseus – a cabeça da Medusa que foi conquistada por Perseus em uma de suas inúmeras lutas.  Essa estrela também fala de ação intensa e cheia de vigor.
ALCYONE - 29:38 TOURO - a star in the Pleiades, the Seven Sisters, belonging to the Taurus
Mystical but judgmental. É a estrela principal das Pleiades, belíssima constelação nos céus do norte – adoro ver as Pleiades chegando, parecem um terço. Alcyone é uma estrela voltada para o julgamento das almas e das pessoas e para visões e habilidades místicas.  Os místicos entendem que nosso universo rodeia em seu andamento, essa estrela, chamada de Estrela do Indivíduo, aquela que governa a humanidade.
As Atlântidas. A galinha com seus ovos. Amor pela vida.

Símbolos e Estrelas Protetoras para a Lua Composta:

Ponte formada por cantiléveres estendida sobre uma garganta profunda.
O grau 06 de Touro nos revela uma pessoa ou situação que, ao longo de sua existência, vai desenvolvendo sua capacidade de superar seus obstáculos pessoais, principalmente aqueles que tem que superar sozinha, para se encontrar com a coletividade e com ela poder continuar sua evolução na Terra. Sua palavra-chave é "Vencer Obstáculos".

A mulher da Samaria junto ao poço ancestral.
O grau 07 de Touro nos revela uma pessoa ou situação que, ao longo de sua existência, que olha para o futuro buscando sempre "Uma nova qualidade de ser" - sua palavra-chave - e, juntamente com sua coletividade, seu grupo, consegue deixar para trás tudo aquilo que já não mais é importante e abrir as portas para as novas formas de viver a vida.

HAMAL - 07:18 TOURO – Alpha Arietis – A Ovelha
To follow one's own path. Seguir seu próprio caminho. Um pensador independente, uma força vigorosa.
SCHEDIR - 07:26 TOURO - alpha Cassiopea
The Queen, female power. A Rainha, o poder feminino. Gentileza, decência, diplomacia porém tendo que ter cuidados em relação a intrigas e jogos de poder.

....................................  (a continuidade deste Texto encontra-se no original do Capítulo 18)................






Em seguimento, encontre os Títulos/Temas constantes em seus 22 Capítulos/Volumes
de Seu Livro de Vida :


SEU LIVRO DE VIDA
Astrologia da Alma e do Auto-Conhecimento
Obra em 22 Capítulos apresentados em 22 Volumes


Primeiro Tomo
Fundamentando Seu Livro de Vida
Capítulos de 1 a 6

Capítulo 1
O RISCO DO BORDADO
Apresentação da Obra Seu Livro de Vida, em 22 Capítulos
Alguns Conceitos Fundamentais acerca a Astrologia da Alma e do Auto-Conhecimento
Sobre o Trabalho dentro da Consultoria Astrológica e sobre as Ferramentas de Trabalho
Exemplo Prático de Escrita de SEU LIVRO DE VIDA, em sua íntegra


Capítulo 2
O CÉU ESTRELADO
Astronomia e Astrologia
suas Semelhanças e suas Diferenças
SIMULTANEIDADE E SINCRONICIDADE
Arquétipo, Linguagem, Inconscientes Pessoal e Coletivo,
Conscientes Pessoal e Coletivo, Imagens, Mitos e Símbolos
ESCLARECENDO ALGUMAS DIFERENÇAS E SEMELHANÇAS:
Uma conversa entre Caminhantes Estudiosos de Astronomia e de Astrologia e Janine,
em Zigurate moderno, o Sítio das Estrelas
Textos  vários sobre Cosmologia, Astronomia e Mecânica Celeste

Capítulo 3
A MANDALA ASTROLÓGICA
A representação da Terra - através o momento do evento em suas Latitude e Longitude - acolhendo todo o Risco do Bordado: Casas Astrológicas, Signos, Luminares, Planetas, Planetóides e Pontos
SIMULTANEIDADE E SINCRONICIDADE
Inconscientes Coletivo e Pessoal e Consciente: Arquétipo, Linguagem, Mitos e Símbolos
Os Primórdios da Compreensão sobre o Risco do Bordado acolhendo seu Baile dos Arquétipos

Capítulo 4
CASAS ASTROLÓGICAS, SIGNOS, LUMINARES, PLANETAS, PLANETÓIDES
No Grande Teatro da Vida, Cenários, Textos, Atores e Atrizes

Capítulo 5
ELEMENTOS, QUALIDADES E GÊNEROS
Fogo, Terra, Ar e Água - Começo, Meio e Fim - Yang e Yin

Capítulo 6
OS ASPECTOS
O Grande Baile dos Arquétipos em suas interações mais harmoniosas ou menos harmoniosas


Segundo Tomo
Desenvolvendo Seu Livro de Vida
Capítulos de 7 a 17

Capítulo 7
OS TRÂNSITOS
Redesenhamentos sendo acrescentados ao desenho primordial
de nosso Risco do Bordado e seu Baile de Arquétipos, em nossa vida

Capítulo 8
REVOLUÇÕES SOLARES E LUNARES
Redesenhamentos sendo acrescentados à nossa Vida
Em Ciclos Anuais e Mensais

Capítulo 9
As Interações entre Terra/Homem e Lua e Sol - Parte I
 As Fases da Lua e as Meditações de Lua Nova e de Lua Cheia
OS OITO TIPOS DE PERSONALIDADE
Luas da Alma, Ninhadas da Alma, Intenções da Alma
A PARTE DA FORTUNA, O PONTO DE ILUMINAÇÃO E A PARTE DO ESPÍRITO
 Os Eclipses Solares e Lunares

Capítulo 10
As Interações entre Terra/Homem e Lua e Sol - Parte II
O TREM DA VIDA
O DRAGÃO DOS CÉUS, CABEÇA E CAUDA - OS NÓDULOS LUNARES
Quem somos, de onde viemos e para onde vamos
Os Conceitos Fundamentais sobre a Astrologia da Alma

Capítulo 11
As Interações entre Terra/Homem e Lua e Sol - Parte III
O TREM DA VIDA
DRAGÃO DOS CÉUS -  NÓDULOS LUNARES
E SEUS CICLOS
Quem somos, de onde viemos e para onde vamos
Os Conceitos Fundamentais sobre a Astrologia da Alma

Capítulo 12
URANO E SEUS CICLOS
O Despertador da Consciência mais Ampliada que redesenha nossa vida a partir de cortes guilhotinais e inesperados.  A Revelação do Desejo de Encarnação, da Alma.

Capítulo 13
SATURNO E SEUS CICLOS
O Senhor do Tempo, do Umbral e do Karma

Capítulo 14
QUÍRON E SEUS CICLOS
O Curador Ferido e Mestre dos mestres

Capítulo 15
JÚPITER E SEUS CICLOS
O Dharma, o Deus dos Deuses e dos Homens, Benfeitor e Justiceiro

Capítulo 16
NETUNO E PLUTÃO E SEUS CICLOS
A Transcendência
 e a Metamorfose e Regeneração

Capítulo 17
A PROGRESSÃO
A eterna mutação acontecendo no Risco do Bordado,
trazendo os redesenhamentos em nosso Grande Teatro da Vida


Terceiro Tomo
Concluindo Seu Livro de Vida
Capítulos de 18 a 21

Capítulo 18
SINASTRIA E MAPA COMPOSTO
Compreensão mais Aprofundada acerca os Inter-Relacionamentos entre os Seres

Capítulo 19
ESTRELAS E CONSTELAÇÕES (FIXAS)  PROTETORAS
A Interação entre Astronomia e Astrologia
 através a Efetiva Vivência dos Mitos e Símbolos apreendidos através as luzes do céu noturno,
ao longo dos 360 graus da Mandala Astrológica

Capítulo 20
SÍMBOLOS SABIANOS
360 graus da Mandala Astrológica traduzidos em Verdades Universais

Capítulo 21
ARQUEOLOGIA DA ALMA
O Processo de Auto-Cura e de Aprofundamento do Auto-Conhecimento
 através a Expansão da Mente


Epílogo
Capítulo 22
A ESTRELA DE BELÉM
Minha contribuição pessoal para este Tema tão polêmico
Viajantes das Estrelas - fusão entre espiritualidade, astronomia e astrologia
Descrição Detalhada dos 22 Capítulos/Temas/Volumes constantes em Seu Livro de Vida



Quem Escreve SEU LIVRO DE VIDA:


Janine Milward nasceu em Nova Friburgo, RJ, num vale rodeado por belas e altas montanhas, no inverno do hemisfério sul, em 1950.

Já no Rio de Janeiro, enveredou através a Psicologia (infelizmente não concluída) e fundamentalmente, através a Psicanálise como trampolim para melhor entender a psiquê dos homens... quando conheceu mais de perto a Astrologia, estudando autodidatamente e tornando-se então, conselheira astrológica e professora dessa ciência.

Nesse meio tempo, também enveredou pela espiritualidade do Tao primordial, através a espiritualidade e os ensinamentos de Lao Tsé, o Mestre, transcrevendo as aulas gravadas por Wu Jyh Cherng.

Mais tarde, já em Petrópolis e depois, em Sapucaia, passou a intensificar seus estudos de astronomia, mecânica celeste e cosmologia bem como do Tao Primordial, escrevendo sobre o I Ching, o Livro das Mutações, e o Tao Te Ching, o Livro do Caminho e da Virtude.

Em 1998, Janine construiu suas raízes no Sitio das Estrelas. Nesse lugar, encontrou-se com o Tantra primordial através a espiritualidade e os ensinamentos de Srii Srii Anandamurti, O Mestre.

O Sítio das Estrelas é um Ashram, com Janine como Guardiã, e onde mora e trabalha e abre a porteira para receber os Caminhantes que desejam usufruir dos Retiros Espirituais e Encontros sobre os Temas acima mencionados e dos Trabalhos e Vivências em Espiritualidade e Prática na Meditação e em Imersão no Auto-Conhecimento.

Namaskar! Eu saúdo você com minha mente e com meu coração!


Saiba mais sobre os Trabalhos de Janine Milward acessando as Páginas:

http://seulivrodevida.blogspot.com
Descrição minuciosa do Compêndio sobre Astrologia da Alma e do Auto-Conhecimento - SEU LIVRO DE VIDA -, trazendo o Sumário de todos os 22 Capítulos/Volumes e a Amostragem dos mesmos para você ler, copiar, imprimir e fazer suas escolhas acerca quais Capítulos/Volumes haverá de querer adquirir!  

http://seulivrodevidapersonalizado.blogspot.com
SEU LIVRO DE VIDA PERSONALIZADO apresenta o trabalho de escrita realizado por Janine Milward sobre você e para você, inteiramente personalizado e sempre estruturado sobre seu Mapa Astral Natal bem como seus demais mapas coadjuvantes!  Um verdadeiro Livro de Auto-Ajuda para você aprofundar seu Auto-Conhecimento e se conscientizar mais e melhor acerca sua vida pessoal, familiar, profissional e social e suas Missões de Vida!

http://vivenciasnositiodasestrelas.blogspot.com
Apresentação dos VIVÊNCIAS E TRABALHOS REALIZADOS NO SÍTIO DAS ESTRELAS, um Ashram onde Janine Milward é a Guardiã, mora e trabalha e abre a porteira para receber os Caminhantes desejosos de usufruírem dos Retiros Espirituais, Encontros sobre Astrologia, Astronomia Básica e Espiritualidade bem como das Vivências Personalizadas em Espiritualidade e Prática na Meditação e em Imersão no Auto-Conhecimento!

http://livrosdejanine.blogspot.com
Apresentação dos Livros de Janine Milward através seus Índices, Sumários e Trechos de Capítulos:  O Herói Azul  -  O Caminhante Caminhando seu Caminho - Seu Livro de Vida, compêndio sobre Astrologia em 22 Capítulos/Volumes - O Sublime Caminho e a Sublime Virtude (Tao Te Ching) - O Fio da Meada, o I Ching do Caminho do Céu
Todos estes Livros possuem suas Páginas próprias.

http://ocaminhantecaminhandoseucaminho.blogspot.com
O Trabalho Espiritual e os Passos na Prática da Meditação.... O Caminho da Iluminação e O Caminho da Liberação ou Imortalidade...  Uma fusão dos Conceitos do Tao Primordial e do Caminho da Bem-Aventurança.

http://oheroiazul.blogspot.com
Da simplicidade e do lirismo da vida cotidiana na roça ao mergulho nos mistérios da alma e do espírito... Assim é a vida do Herói Azul e sua mãe, no Sítio das Estrelas, parada de um caminho a Caminho do Céu.

http://ichingdocaminhodoceu.blogspot.com
Análise e Estudo minuciosos sobre a estrutura fundamental do I Ching, o Livro das Mutações, em seus Textos, Julgamentos, Imagens e Linhas bem como ao longo de seus 64 Hexagramas!

http://sublimecaminhosublimevirtude.blogspot.com
Uma interpretação dos 81 Capítulos do Tao Te Ching, o Livro do Caminho e da Virtude, de Lao Tsé, realizada por Janine Milward e baseada nos ensinamentos de Wu Jyh Cherng e sua tradução do chinês para o português.

http://jornaldocaminhante.blogspot.com
Publicação virtual e grátis, inteiramente escrita por Janine Milward abordando Temas em Astronomia básica, Astrologia e Espiritualidade.

http://cosmologiaespiritual.blogspot.com
A Cosmologia Espiritual - ou A Metafísica - é a fusão dos conhecimentos da ciência e da metaciência: o verdadeiro holismo que nos leva à compreensão da Vida e da Natureza, A Criação, desde seu Princípio Primordial, o Tao, o Caminho.


http://retirosencontrosoficinas.blogspot.com
Descrição minuciosa dos vários Retiros Espirituais e Encontros e Oficinas realizados por Janine Milward no Sítio das Estrelas abordando Temas como: Espiritualidade do Tao e do Caminho da Bem-Aventurança, sob as mestrias de Lao Tse e de Srii Srii Anandamurti; Meditação e o Trabalho Espiritual; Tao Te Ching; I Ching; Astrologia; Astronomia, Cosmologia e Mecânica Celeste Básicas.

http://cursosonlinepersonalizados.blogspot.com
Cursos Online Personalizados ministrados por Janine Milward: Seu Livro de Vida, Astrologia da Alma e do Auto-Conhecimento, com as Aulas Teóricas apresentadas, em amostragem, em http://seulivrodevida.blogspot.com; e O Fio da Meada, o I Ching do Caminho do Céu, O Livro das Mutações, com suas Aulas Teóricas apresentadas, em amostragem, em http://ichingdocaminhodoceu.blogspot.com
Em ambos os Cursos Online, as Aulas Práticas são inteiramente Personalizadas e as Aulas Teóricas vão acompanhando os Volumes/Capítulos sendo adquiridos pelo Aluno.



Portanto, caro(a) Amigo(a) das Estrelas, faça uma escolha cuidadosa dos Capítulos/Volumes que deseja adquirir e entre em contato com Janine!
janine@powermail.com.br

Com um abraço estrelado,
Janine Milward
Seu Livro de Vida
Compêndio sobre Astrologia da Alma e do Auto-Conhecimento,
Em 22 Capítulos/Volumes
© 2008 Janine Milward


Namaskar!
Eu saúdo você com minha mente e com meu coração!



Arquivo dos 22 Capítulos/Volumes, de Seu Livro de Vida, em Amostragem