Capítulo 7 - Os Trânsitos - Amostragem

Seu Livro de Vida

Compêndio sobre Astrologia da Alma e do Auto-Conhecimento
Em 22 Capítulos/Volumes
© 2008 Janine Milward
Capítulo 7

Os
Trânsitos

Luminares - Sol e Lua -,
Planetas mais Rápidos
e
Planetas mais Lentos


Janine Milward



Editora Estrela do Belém




SEU LIVRO DE VIDA

AMOSTRAGEM DO CAPÍTULO 7
Os Trânsitos

Trazendo a descrição completa dos Temas a serem abordados
E alguns trechos dos vários textos apresentados


Temas a serem abordados no Capítulo 7 (110 páginas):

Dois Dedos de Prosa, caro Amigo das Estrelas!

Apresentação da Obra
Seu Livro de Vida
Sobre Seu Livro de Vida
e sobre O Risco do Bordado,
o mapa astral natal,
e sobre os demais mapas coadjuvantes
Sobre o Encadeamento dos Temas
ao longo dos 22 Capítulos/Volumes de Seu Livro de Vida
Síntese dos 22 Capítulos


Primeira Parte

Trânsitos:
Novas formas de bordar, com novas linhas e novas cores e novos pontos,
nosso Risco do Bordado.

Os Trânsitos dos Luminares - Sol e Lua -
e dos Planetas mais Rápidos - Mercúrio, Vênus e Marte

Algumas Considerações sobre
Os Trânsitos dos Planetas mais Lentos:
Júpiter, Saturno, Quíron, Urano, Netuno, Plutão e Transplutoniano, por mim chamado de Ísis

- Os Planetas mais Lentos, seus posicionamentos nos signos astrológicos e em nosso mapa astral nos tempos atuais e para o futuro breve, até 2013
- Ciclos de movimento de translação e Retornos - algumas considerações iniciais
- Ciclos dos Planetas Lentos em Relação a Si Mesmos
- Alguns Comentários sobre os Encadeamentos dos Ciclos de Trânsitos dos Planetas Lentos


Segunda Parte

Dois dedos de prosa sobre os momentos recentes que viemos vivenciando no Planeta
Do final de 2006 ao final de 2013: Algumas conclusões, algumas inferências

Sobre os Trânsitos dos Planetas mais Lentos
junto ao tempo de Plutão em Capricórnio,
o signo da concretização e da administração, como um todo.

Plutão, metamorfoseador e regenerador,
retomando seu movimento direto
para cumprir os graus finalizantes de Sagitário
e, finalmente, adentrar Capricórnio


Terceira Parte

Trânsitos dos Planetas mais Lentos:
Júpiter, Saturno, Quíron, Urano, Netuno, Plutão e Transplutoniano, que eu denomino de Ísis.

As Efemérides: ferramentas essenciais para nossa boa leitura dos trânsitos.

Algumas Dicas Importantes:
. Sempre, em primeiro lugar, temos que realizar a leitura do mapa astral natal; somente depois, é que poderemos inferir sobre os Trânsitos.
. A importância dos Aspectos - mais harmoniosos ou menos harmoniosos - em termos dos trânsitos dos Planetas mais Lentos e em relação ao Risco do Bordado e seus próprios Aspectos em si contidos.
. Somente poderemos realmente realizar nosso Risco do Bordado em seus cumprimentos de metas desejadas em nossa vida se viermos a fusionar nossa Alma ao nosso Ego.

O Risco do Bordado e o posicionamento de seus Arquétipos
diante dos trânsitos e suas interpretações:
. Trânsito dos Planetas mais Lentos cruzando a Grande Cruz de Encarnação: Ascendente, Descendente, Fundo do Céu e Meio do Céu;
. Inferências acerca de Plutão e Urano beijando o Sol;
. Plutão e Urano cruzando o Ascendente e trazendo o Renascimento;
. Saturno cruzando o Ascendente e trazendo um novo ciclo de cumprimento de missões de vida - caso o ciclo anterior, de 29 anos, tenha sido bem concluído.

- Considerações em Teoria e Prática sobre o Transito dos Planetas mais Lentos, Casa a Casa, Cenário a Cenário, Aspectos e outras questões.


Quarta Parte

Alguns Exemplos Práticos
extraídos de trabalhos com Caminhantes/Alunos/Clientes



Os Trânsitos


Algumas Palavras sobre o Capítulo 7:

O Capítulo 7 - ora sendo estudado -, dá início ao Segundo Tomo, Desenvolvendo Seu Livro de Vida!

E por que eu coloquei o Tema Trânsitos exatamente ao começo de nossa ação de passar a desenvolver nosso Livro de Vida? Porque, a partir de agora, nossos estudos sempre estarão voltados para questões de mutações, de movimentações, da vida como um todo. Tudo sempre muda, sob o Tao da Criação. Apenas o Tao é plenamente imutável. A lei única de construção primordial do mundo da manifestação se estrutura sobre o Eterno Retorno, a Eterna Mutação.

A partir do momento em que houve uma fotografia do céu transpassada para o tecimento da Mandala Astrológica - seja para um nascimento ou seja para um evento outro -, é certo que todos os Arquétipos constantes no Baile dos Arquétipos do Risco do Bordado, passarão a se movimentar, darão continuidade aos seus andamentos!

Na continuidade dos andamentos de cada um dos Arquétipos constantes em nosso Risco do Bordado, encontramos os Trânsitos: alguns Arquétipos são mais vagarosos, outros são mais rápidos - porém sempre todos se movimentam, sem dúvida alguma!

O Risco do Bordado, o mapa astral em si, concretiza tudo aquilo que a Alma trouxe para ser vivenciado nesta encarnação - em termos de sua bagagem acolhida por sua mente e vivenciada através aquilo que eu denomino de O Trem da Vida, em seus Vagões (que são as bagagens do hoje voltado para o passado) e em sua Locomotiva (que são as bagagens do hoje voltado para o futuro).

No momento em que os Trânsitos passam a acontecer - com a movimentação infinita de todos os Arquétipos constante nesse Risco do Bordado - é certo que vão acontecendo também as mutações dentro das bagagens vivenciadas pela Alma através sua mente, nesta vida de aqui-e-agora. E é certo que a forma através a qual o Caminhante vivenciar seu Dharma (sua essência essencial de ser) e seus Karmas e Samskaras (suas ações e reações em potencial a serem resgatadas nessa encarnação ou já apontadas para futuras vidas), essa forma estará apontando ao Caminhante como elaborar seu Livre-Arbítrio, de tal maneira que os Trânsitos estarão levando esse Caminhante a uma evolução, ou a uma involução, de sua Alma.

Dentro do Segundo Tomo - Desenvolvendo Seu Livro de Vida -, estaremos podendo estudar, então, as várias maneiras através das quais os Trânsitos podem se manifestar, em ciclos menores, médios ou maiores.

Bons Estudos!






ALGUNS TRECHOS EXTRAÍDOS DO CAPÍTULO 7:


Trânsitos

Trânsitos são assim denominados por falarem do andamento dos Planetas no céu a partir do momento da fotografia desse mesmo céu na feitura de um mapa astral, de um Risco do Bordado, para concretizar a reunião, o Baile dos Arquétipos de um nascimento, de um determinado evento, de um momento cósmico, a partir do ponto de vista da latitude e da longitude do acontecimento.

Nosso mapa astral natal, por exemplo, nosso Risco do Bordado, é a fotografia do céu no momento do nascimento. Essa fotografia vai incluir, num primeiro momento, os doze signos acolhendo os Luminares, Sol e Lua, e os demais Planetas e quem sabe, também alguns asteróides e alguns outros Pontos. Dado o momento certeiro desse nascimento, teremos então a possibilidade de compormos o gráfico astrológico, a Mandala astrológica, apresentando o ponto ao leste, começo do mapa, o Ascendente, e por conseguinte, o Descendente, o Fundo do Céu e o Meio do Céu e as demais Casas, os demais Cenários, compondo então, as Doze Casas, os Doze Cenários da Vida.

Porém, no segundo após essa fotografia do céu ter sido realizada e concretizada através da Mandala astrológica, do gráfico do mapa astral, do fazimento do desenho do nosso Risco do Bordado, é certo que tudo, que todos os Luminares e os Planetas e os graus (trinta graus) dos Doze Signos foram correndo através da Mandala, das Casas astrológicas, dos Cenários da Vida.

Tudo no universo, sob o Tao da Criação, encontra-se em eterno movimento, em eterna mutação. Somente o Tao é imutável.

Então, a partir dessa movimentação dos astros no céu, vamos denominar os Trânsitos, que podem acontecer sendo realizados por todas as luzes que compõem nosso Risco do Bordado.



Trânsitos:
Novas formas de bordar, com novas linhas e novas cores e novos pontos,
nosso Risco do Bordado

Sabemos então que nosso Risco do Bordado é desenhado pela Alma, juntamente com o Tao da Criação, e sempre trazendo, dentro desse desenho, as intenções da Alma para sua realização de Karmas e Samskaras - ações e reações em potencial - nessa vida de aqui-e-agora, trazendo consigo essas questões de um punhado de vidas passadas. Ao mesmo tempo, esse Risco do Bordado também vai revelar o Dharma, a índole essencial dessa Alma a ser realizada nessa encarnação. Junto a tudo isso, encontraremos, da mesma forma, o potencial de livre-arbítrio para que essa Alma, já encarnada e fazendo acionar o Ego dentro do corpo físico onde habita. Esse livre-arbítrio já existe, cabendo dentro do Dharma e tendo acionado, em vidas sucessivas do passado, a prática dos Karmas e Samskaras - ações e reações em potencial - que serão resgatados e revivenciados nessa encarnação de aqui-e-agora.

Em relação aos Trânsitos, o que veremos é que esses Arquétipos ativados pelos Trânsitos - tantos dos planetas mais rápidos quanto dos planetas mais lentos e também dos luminares, Sol e Lua -, funcionarão dentro dos conceitos do Dharma de cada pessoal - sua maneira essencial e natural de ser e de agir -, que por sua vez acionará seu livre-arbítrio e esse estará intensamente atuando dentro dos resgates e das vivências de Karmas e Samskaras - ações e reações em potencial trazidos de vidas passados para serem revividos nessa vida -, bem como no fazimento de novos Karmas e Samskaras - quer sejam ainda resgatados e vivenciados ainda nessa vida, ou apenas já lançados para o futuro, para vidas futuras e sucessivas.

Sendo assim, é por isso que acima, no título desse Tema ora conversado, eu disse: Novas formas de bordar, com novas linhas e novas cores e novos pontos, nosso Risco do Bordado. E por que eu digo isso?

Porque todo o tempo em nossa vida estamos vivenciando nossa forma natural de ser e de agir - nosso Dharma - e o estamos agindo através de nosso livre-arbítrio dentro das vivências e atuações de nossos Karmas e Samskaras - ações e reações em potencial.

Tudo isso sempre estará nos podendo proporcionar, inegavelmente, nossa possibilidade de evolução e ampliação de nossa mente e de nossa consciência.... como também nossa possibilidade de involução e diminuição de bom uso de nossa mente e de ausência de ampliação de nossa consciência!

E é certo que cada Luminar - Sol e Lua - e cada Planeta ou Planetóide ou Asteróide - eu uso: Vulcano, Mercúrio, Vênus, Marte, Ceres, Pallas, Juno, Vesta, Júpiter, Saturno, Quíron, Urano, Netuno, Plutão e Transplutoniano, que eu denomino de Ísis - enfim, cada Arquétipo irá atuar sobre nosso Risco do Bordado dentro de sua própria maneira essencial de ser, dentro de sua própria possibilidade de simbologia... e tudo isso nos trará a nossa possibilidade de vivência de nosso Dharma e de nosso livre-arbítrio e de nossos Karmas e de nossos Samskaras! E tudo isso, de acordo com nossa ampliação de mente e de consciência, estará atuando de forma mais evolutiva ou de forma mais involutiva, nessa nossa vida de aqui-e-agora.

E também é fundamental que comentemos que cada Arquétipo possui em si um leque imenso, de um zilhão de possibilidades diferenciadas - porém sempre semelhantes e cabendo dentro da mesma simbologia - em relação ao nosso Risco do Bordado e em relação ao nosso Dharma, com conseqüente ação de nosso livre-arbítrio, criando Karmas e Samskaras, positivos ou negativos.

Veremos, portanto, ao lidarmos com os trânsitos dos Luminares e dos Planetas mais Rápidos e dos Planetas mais Lentos, que todos são importantíssimos em nossas vidas, sim, porém, alguns realizando intensas revoluções, metamorfoses e regenerações.... e outros, nem tanto. Dentro dos trânsitos do Sol e da Lua, estudaremos as Revoluções Solares e Lunares, mais à frente, em aulas futuras, ainda dentro da Segunda Fase de nosso Curso Amigos das Estrelas; dentro dos trânsitos dos Planetas mais Rápidos, teremos dois dedos de prosa, mais abaixo; dentro dos trânsitos dos Planetas mais Lentos, haveremos de aprofundar mais e mais nossos estudos, certamente, porque eles representam as reais mudanças em nossa forma de vivenciarmos nosso Risco do Bordado, em novas maneiras de bordarmos esse Risco, com novos pontos, com novas cores, com novas linhas... porém, sempre, sempre, sempre, nos mantendo dentro do Risco do Bordado original!

Sempre, sempre, sempre e sempre, estaremos nos mantendo dentro de nosso Risco do Bordado original, de nosso mapa astral natal, sempre. O que muda é sempre nossa evolução de consciência - ou nossa involução. E nenhum Luminar ou Planeta tem o poder de nos fazer evoluir ou de nos fazer evoluir, em nossa consciência. É sempre nosso Dharma que aciona nosso livre-arbítrio e que nos faz vivenciar nossos Karmas e nossos Samskaras - ações e reações em potencial - da forma que assim fazemos.

Sendo assim, é certo que estaremos comentando sobre todas as Luzes, sim, porém as apresentando apenas dentro de suas formas arquetípicas de ser e suas intenções de realizações ao longo de nossa vida. Não existem Luzes melhores ou piores, mais positivas ou mais negativas! Isso não existe. O que existe é nossa ampliação e evolução de nossa consciência de maneira real, verdadeira.... ou nossa involução e estreitamente de nossa consciência, infelizmente.

Ao bem ampliarmos e evoluirmos em nossa consciência, mergulharemos mais e mais profundamente em nosso Eu Interior e traremos à tona os desejos da Alma para sua realização nessa encarnação e haveremos de encarar todo e qualquer Transito das Luzes arquetípicas, da mesma forma, ou seja, sempre em sentido de nos ampliar a consciência, de nos fazer evoluir. E para tanto, temos que nos conscientizar de que estamos encarnados num Planeta de Trabalho e de Iluminação, nossa Alma que traz consigo nossa Luz maior, em nosso Espírito, precisa estar encarnada num corpo físico que desenvolve um Ego para melhor poder atuá-lo planetariamente... e estamos sempre em frente e sempre vivenciando também os Karmas e os Samskaras planetários como um todo, o Dharma planetário e é certo, o livre-arbítrio planetário! Tudo sob o Tao da Criação, vibra, tem sua alma que contém seu espírito maior, a centelha do Espírito do Tao, da Suprema Consciência.


Urano

O Despertador, o corte guilhotinal e inesperado, a consciência mais ampliada, regente de Aquário e da Casa Onze, em Ar, Fixo e Yang.


Veremos Urano, o despertador, como aquele que começa a dar início às conclusões dos ciclos anteriores e mais recentes desse Planeta e da busca de uma fusão mais ampla entre os mundos da manifestação e da não-manifestação, entre a objetividade e a subjetividade da vida como um todo. Essas conclusões serão ainda também manifestadas, em seguimento, por Netuno e por Plutão e pelo Transplutoniano, que eu denomino de Ísis.

Sempre nos lugares onde encontramos Urano - moradia natal ou lugar em trânsito - estaremos encontrando nossa possibilidade de ampliação de nossa consciência. Essa ampliação de nossa consciência é fundamental no sentido de nos aprofundar em nosso auto-conhecimento e na conscientização plena acerca de quem somos nós e quais são nossas missões de vida a serem cumpridas. É sempre através dos lugares de Urano natal e de Urano em trânsito que encontramos nosso referencial para nosso Revirão de vida.

Urano faz uma tentativa de entrada em Áries, os novos começos, em maio de 2010, retrograda e faz sua definitiva entrada em Aires em março de 2011.

Urano mora sete anos em cada Signo e por conseguinte, em cada Casa astrológica, de forma geral. Faz seu ciclo total 12 X 7 = em 84 anos. É sempre bom que possamos ansiar alcançar nossos 84 anos. Existe um ideal de longevidade em nossa vida. esse ideal de longevidade não exatamente repousa no sentido de viver por longo tempo saboreando e se divertindo, na vida.... mas sim dentro do conceito de que, em vivendo mais, teremos mais e mais oportunidades de irmos ampliando nossa consciência! Portanto, aos 84 anos - se pudermos alcançar essa gloriosa idade -, estaremos podendo olhar para trás, em nossa vida, e quem sabe nos dizer a nós mesmos: consegui!

Quando a alma vem para a encarnação, ela diz: Eu Farei; ao longo de sua vida aqui na Terra, ela diz: Eu Faço; quando de sua saída da encarnação, ela diz: Eu Fiz. É bom que quando dissermos Eu Fiz, que isso vá significar real proficiência de cumprimento de metas da vida e real ampliação da consciência. Dessa forma, nossa vida seguinte poderá estar mais leve, menos carregada de situações de Karmas e Samskaras - ações e reações em potencial - que nos leve e nos submeta a resgates e vivências por longos tempos.... ao contrário, que a gente possa logo logo se desembaraçar dos mesmos e continuar em nossa longa jornada de irmos ampliando mais e mais nossa consciência.

A verdade é: viemos ao Planeta Terra, em termos do mundo da manifestação, para buscarmos uma muda de roupa.... E em termos de mundo da não-manifestação, para ampliarmos nossa mente. Não nos esqueçamos que é Quíron quem faz a ponte entre o mundo da não-manifestação - de Saturno em relação ao Sol; e o mundo da não-manifestação - de Saturno em relação à exteriorização do Sistema Solar.

É somente nossa mente que levamos de uma encarnação à outra, somente nossa mente, somente nossa mente. O quão máximo possível a gente puder ampliar a mente, em uma encarnação, melhor! Nossa longa jornada - como nos diz o Mestre do Tao, Lao Tsé, fica mais encurtada, mais leve, mais consciente.... até nos tornarmos Bodhisattvas, um ser de compaixão que desce ao Planeta para ajudar as demais almas em suas encarnações a serem mais conscientes e tornar suas jornadas mais leves.

..................................

Exatamente porque Urano é o Despertador, é também o Inesperado, é também o corte guilhotinal, o abrir e o fechar da cortina ainda antes do ato começar ou do ato terminar... Tudo isso pode acontecer em termos de Urano porque aqui encontraremos o chamado tempo Kairós, ou seja, tudo aquilo que acontece em seu próprio tempo, assim como o Tao, em seu Wei Wu Wei, tudo em seu tempo certo, nem antes e nem depois.

Lao Tsé nos diz, no Capítulo 25 do Tao Te Ching, o Livro do Caminho e da Virtude:

O homem se orienta pela terra
A terra se orienta pelo céu
O céu se orienta pelo Tao
O Tao se orienta por sua própria natureza

Sendo assim, veremos que os dois primeiros versos vão nos falar de uma orientação sob o ponto de vista de Saturno, o senhor do umbral, o senhor do tempo, Kronos. No entanto, os dois versos seguintes, o terceiro e o quarto, vão nos falar de uma orientação sob o ponto de vista a partir de Saturno em direção ao Sistema Solar em sua exteriorização, ou seja, a partir de Quíron e fundamentalmente, a partir de Urano, o Despertador, aquele que nos aponta para os novos caminhos - desde que os caminhos tradicionais ditados por Saturno tenham sido realizados e bem sucedidos.

Como um exemplo: uma semente tem seu tempo certo para explodir e deixar sair seu sêmen que adentrará a terra e trará a vida a uma nova planta: esse é o Despertar do tempo Kairós ditado por Urano. Sendo assim, vemos que aqui existe o Inesperado. O Inesperado é não-esperado em seu tempo Kronos, tempo ditado por Saturno. O tempo de Urano é o tempo Kairós e se orienta por sua própria natureza, assim como o Tao. É por isso que volta e meia vemos que existe a sensação de corte guilhotinal dentro da energia arquetípica de Urano: é que não estamos preparados para tanto, estamos apenas sintonizados, de uma forma geral, com a energia arquetípica de Saturno e de Capricórnio, ou seja, tudo projetado dentro do tempo Kronos. Em Urano e em Aquário, o tempo é Kairós, o Wei Wu Wei, a ação dentro da não-ação, onde tudo acontece dentro de sua própria natureza, dentro de sua própria naturalidade. É por isso que sentimos que essa naturalidade dos eventos uranianos é Inesperada e atua como um Corte quase guilhotinal... No entanto, é preciso que vejamos tudo isso como o Despertar para uma nova forma de ser e de agir, dentro de uma maior expansão da mente e da consciência, é uma visão que se abre para uma nova forma de se compreender o homem, a terra, o céu e o Tao.

Então, o posicionamento natal de Urano em nosso Risco do Bordado irá nos apresentar essas questões. E mais: irá também sempre nos revelar nosso lugar de maior Revirão de Vida, de maior revolução em nossa mente e em nossa consciência e conseqüentemente, em nossa forma de ver e de agir o mundo e nossa vida. E em termos de trânsitos de Urano ao longo das Doze Casas de nosso Risco do Bordado, esses mesmos sentimentos estarão sendo levados, arquétipo após arquétipo, em Casas e Signos e Luzes.

Como já dissemos mais acima, são sete anos de Urano mora em um signo, e portanto, de uma forma geral, nos trazendo também cerca de sete anos morando dentro de uma determinada Casa e realizando seus Aspectos com nossas Luzes natais! Urano demora cerca de 84 anos para retornar ao seu posicionamento natal, original. Da mesma forma, são 84 anos que levam para Urano passear da Casa Um até a Casa Doze, inclusive, e retornar à Casa Um.

E outra questão fundamental em termos de ação de posicionamento natal de Urano bem como de sua ação em Trânsito, é que quase sempre, quase sempre, o Despertador atua junto ao Metamorfoseador e Regenerador, Plutão, o deus dos mundos ínferos. Ambos vivenciam nosso mundo da não-manifestação após Saturno que nos traz os limites do mundo da manifestação, tendo sempre o Mestre Quíron como ponte entre esses dois mundos.

A questão é: a função de Urano dentro do seu Despertar de nossa consciência, é a de sempre estar nos trazendo uma maior objetivação do mundo da não-manifestação para o mundo da manifestação. trocando em miúdos: tudo aquilo que vai sendo levado à nossa consciência em termos de sua evolução e de sua ampliação de mente, acaba sendo realizado dentro de uma maior objetivação de si mesmo, ou seja, sai do mundo da não-manifestação e é aglutinado por Saturno e por Capricórnio, dentro do mundo da manifestação! Nesse caso, tanto Saturno como Capricórnio e o Meio do Céu e a Casa Dez acabam evoluindo e ampliando, a partir do Despertar objetiva que Urano e Aquário e Casa Onze lhes traz!

Esse Despertar objetivado trazido por Urano - seja em seu posicionamento natal ou seja em sua atuação dentro do seu Transito ao longo de nosso Risco do Bordado -, é elevado em dimensão mais ampla por Netuno, a transcendência, e é metamorfoseado e regenerado por Plutão, atuando em seu poder e em seus conhecimentos velados que são, dessa maneira, trazidos à consciência, saindo do mundo da não-manifestação e atuando de forma concreta e objetiva dentro do mundo da manifestação, novamente ampliando Saturno e Capricórnio, em suas realizações de metas dentro da vida contida no Planeta Terra!

Todos nós sabemos do imenso montante de conhecimentos e de poder adquiridos a partir da descoberta de Urano, de Netuno e de Plutão, nesses últimos três séculos! E certamente, o recente descobrimento de Quíron nos levou, então, a podermos realizar a Ponte entre o mundo que vivia com os limites impostos por Saturno e por Capricórnio e o mundo que se descortinou a partir do desvelamento desses Arquétipos - antigos no Inconsciente, porém recentes no Consciente da humanidade.



Os trânsitos de Urano, o Despertador, ao longo de nosso Risco do Bordado:

Quando Urano intenta adentrar a Casa Doze - o último dos Doze Cenários da grande peça de Teatro de nossa vida... -, certamente a fusão entre o Despertar e o Inesperado e Corte existe em relação às nossas conclusões de vida. Por isso, nossa tendência é sentir essa entrada em Casa Doze como um momento de perdas. É certo que também Saturno, Quíron, Netuno e Plutão vão nos trazer esse sentimento. Porém, eu diria que em termos de Urano e de Plutão, tudo isso fica ainda mais intensificado, mais ratificado, mais forte, mais evidente. Isso porque ambos são por mim denominados de Os Nitroglicerinados! Ao longo das Doze Casas - da Casa Um até a Casa Onze em seu final -, tanto Urano quanto Plutão vão levando o Despertar em suas reorientações e redesenhamentos revolucionários de nossa vida, nos trazendo Metamorfose e Regeneração. Porém, ao adentrar, ambos, nossa Casa Doze, vêm nos dizer que tudo aquilo que até então se mantinha ainda existente - e que não faz mais sentido para a realização do Projeto da Alma ao elaborar seu Risco do Bordado -, acabará por também cair, encontrará sua finalização, entrará em perda de si mesmo.

O que eu quero deixar bem claro é que temos que sempre bem realizar nossa fusão de Alma com nosso Ego, em nossa encarnação, para que nosso Projeto de Alma desenhado em nosso Risco do Bordado possa vir a ser realizado e ganhemos nossa encarnação, sejamos bem-sucedidos nessa nossa passagem pelo Planeta Terra, lugar de Trabalho e de Iluminação.

A Casa Doze sempre vai nos trazer as conclusões de todos os processos vivenciados nas demais Casas anteriores, nas Onze Casas anteriores. E em termos de trânsitos de Urano e de Plutão, essa exigência sobre essas mesmas conclusões ainda é mais intensificada: eles são o Despertador e o Metamorfoseador e Regenerador de nossa consciência a ser expandida, de nossa mente a ser iluminada e infinitizada em nossa passagem pela Terra!

Portanto, ao entrarem ambos em Casa Doze, tudo aquilo que não mais faz parte do Projeto da Alma elaborado e desenhado em seu Risco do Bordado - e de acordo com a evolução da Alma junto à sua fusão com o Ego -, tudo aquilo que não mais faz parte do contexto de nossa peça de teatro do grande teatro de nossa vida, nessa encarnação, cai por terra, termina, existe o corte.

E o tempo em que Plutão e Urano - longo tempo, em ambos os casos - passam em Transito pela Casa Doze será um tempo de embrião de Alma e de Ego buscando ratificar - em maior transcendência dentro desse Duodécimo Cenário de nossa vida - o Projeto da Alma desenhado no Risco do Bordado, que sempre, como vimos e repetimos, continua o mesmo, permanece sempre igual. A Casa Doze é um lugar de útero pessoal, maternal e universal, o útero do Tao da Criação.

Quando ambos os Nitroglicerinados rasgam o Ascendente e adentram a Casa Um, nos trazem um verdadeiro Renascimento! A pessoa continua a mesma, em sua essência, em seu Dharma conseqüentemente agido por seu livre-arbítrio, mas certamente muitos de seus Karmas e seus Samskaras foram resgatados e vivenciados e finalizados! É por isso que sempre que podemos ter o maravilhoso Encontro com um Mestre Liberado - a Casa Doze em transcendência plena -, nossos Karmas e nossos Samskaras podem vir a ser finalizados. Mestre Jesus fazia assim, por exemplo, ao simplesmente olhar uma pessoa que lhe suplicava por essa liberação.

É certo, porém, que tudo vai depender do processo de evolução de consciência e de mente de cada um de nós. Se agirmos nossa vida inteiramente voltados somente para o mundo da manifestação, as conclusões de vida estarão voltadas para esse mundo. Se agirmos nossa vida voltados a bem fusionar os mundos da manifestação e da não-manifestação, da mesma forma, as conclusões de vida estarão voltadas para essa boa fusão.

Quando Urano ou Plutão adentram o Ascendente, é preciso que a pessoa tenha consciência do fato de que passou por um Renascimento, dentro de sua mesma vida, já em sua maturidade e já de posse a um Risco do Bordado inserido nesse tempo de agora, em sua encarnação de agora no Planeta Terra. Tudo parece continuar igual - embora tudo, na verdade, é também novo, diferenciado. É possível então, de acordo com o nível de evolução de consciência, que a pessoa possa vir a rebordar, com novas cores e novas linhas e novos pontos, seu Risco do Bordado. É uma grande oportunidade, sem dúvida alguma, para bem ampliarmos nossa consciência - quando da passagem dos Planetas mais Lentos em nossa Casa Doze -, e vivenciarmos nosso Dharma e nosso livre-arbítrio em termos de maior consciência de ação para liberação total de Karmas e Samskaras negativos em nossa vida do aqui-e-agora voltado para nosso futuro, ainda nessa vida, e certamente já podendo tecer nossas vidas futuras.

Não podemos nunca nos esquecer que nossa grande missão no Planeta Terra é eliminarmos totalmente, totalmente, todos nossos Karmas e Samskaras negativos - ações e reações em potencial e negativas. É o ideal de nos tornamos então Sementes Queimadas, ou seja, sementes que não mais pertencem à Samsara, à Roda da Vida, assim como a conhecemos. Se quisermos retornar ao Planeta, será como Bodhisattvas, seres de compaixão que se propõem a não deixarem de encarnar e ajudar a humanidade em sua evolução espiritual até que o último ser encontre sua Iluminação e sua Liberação... É bem como Lao Tsé nos diz: uma longa jornada começa debaixo dos pés.

Em relação às demais Casas astrológicas, é sempre bom a gente poder inter-relacionar as questões pertinentes ao Urano em seu posicionamento natal e em seu Trânsito com os Temas de cada Cenário que o Despertador vai visitando e os Aspectos que vai formando, em seu encontro com as demais Luzes de nosso Risco do Bordado.

Sempre, no entanto, a cada Casa que Urano vier a passear e a trazer o Despertar da Consciência juntamente com seus cortes guilhotinais e inesperados, a visão de interpretação desse Transito nunca pode ser desligada das intenções primordiais desse deus dos céus estrelados e da sincronicidade dentro de seu lugar natal de moradia, de seu posicionamento natal bem como dos lugares onde se encontra o signo de Aquário - seguimento de Casa ou entrada de Casa -, e certamente também os Signos e as Luzes que fazem parte da Casa Onze, natural e correlata a Urano.

Finalmente, é importante se ver, durante os trânsitos de Urano, os graus de orbe a ser considerada dentro de sua realização de Aspectos - sempre fundamentalmente voltados mais diretamente, em primeiro lugar, para a Conjunção e para a Oposição, seguidos de Quadrado e dos demais Aspectos, mais harmoniosos ou menos harmoniosos.

Como Urano realiza uma passagem bastante lenta de 84 anos de translação ao Sol - cerca de sete anos em cada signo -, eu penso que a orbe acaba sendo mais ampla - de dois a três graus a cinco e sete graus de distância da realização certeira do Aspecto. Porém, dependendo da importância de Urano dentro de seu posicionamento no Risco do Bordado, essa visão poderá vir a ser alterada, ampliando a orbe, é claro. Quando eu menciono a importância do posicionamento dentro do Risco do Bordado, quero me referir a um Luminar ou Planeta ou Ponto que atue como regente do signo solar ou do signo lunar, como regente do signo do Ascendente ou mesmo extremamente próximo a alguma entrada de Casa, principalmente dentro da Grande Cruz de encarnação, Asc, Desc, FC e Meio do Céu.

A verdade é: em sendo Urano um Arquétipo voltado para o Despertar da Consciência, para o corte guilhotinal e para os eventos inesperados, nas situações pessoais e coletivas, é preciso que os eventos que nos vão acontecendo sejam também coadjuvados pelas demais pessoas junto a nós! Trocando em miúdos: um evento a nós trazido por Urano em seu Transito e realizando seus Aspectos - mais harmoniosos ou menos harmoniosos -, nem sempre são inteiramente pessoais e quase sempre nos são bastante sociais e coletivos, pressupondo também questões relacionadas com os eventos e as ações das pessoas em torno à nossa vida! Sendo assim, é sempre necessário que haja uma adequação de tempos, dentro dos eventos e das situações acontecidas, no palco de nossa vida, nos textos, nos cenários, dos atores principais e nos atores coadjuvantes da grande peça de teatro de nossa vida.

Porém, em sendo Urano o Planeta da Sincronicidade - a relação direta e incisiva entre o céu e a terra: assim como no céu, é na terra... -, quase sempre podemos também levar em consideração o grau absolutamente certeiro, em graus, minutos e segundos! - do Aspecto em questão, fundamentalmente em se tratando da Conjunção e da Oposição!



Exemplo de Trânsitos Sociais/Planetários

Plutão, metamorfoseador e regenerador,
retomando seu movimento direto
para cumprir os graus finalizantes de Sagitário
e, finalmente, adentrar Capricórnio

- O Posicionamento dos Planetas Pessoais e Sociais e Transpessoais
- Inauguração do Acelerador de Partículas (Fábrica de (Minis) Big-Bangs
e o Potencial Crack Mundial das Bolsas de Valores
- Plutão em Capricórnio e os Trânsitos dos Planetas Sociais e Transpessoais durante os primeiríssimos anos da próxima década
- Quando Plutão estiver deixando o signo do Capricórnio...
- Algumas Inferências sobre os Revirões Planetários de 2012 e de 2026

O Posicionamento dos Planetas Pessoais e Sociais e Transpessoais

Primeiramente, é preciso que demos uma boa olhada nas Efemérides astrológicas para o mês de setembro (e ainda alguns comentários sobre Júpiter e Saturno e Urano e Plutão em 2009) em relação ao posicionamento dos Planetas Pessoais - Mercúrio, Vênus e Marte - e dos Planetas Sociais - Júpiter e Saturno - e a Ponte e os Planetas Transpessoais - Quíron, Urano, Netuno e Plutão - bem como no andamento do Dragão dos Céus, em Cabeça e Cauda, os Nódulos Lunares:

Os Planetas, em Setembro de 2008
- Algumas Conjunções extremamente significativas

- Mercúrio, Vênus e Marte encontram-se em Libra (sendo que Vênus estará adentrando o signo do Escorpião ao final do mês de setembro enquanto Mercúrio encetará seu movimento retrógrado), na Astrologia, e passeando pela constelação de Virgem, bem próximos à estrela Alpha Virginis, Spica. Os meses de agosto e setembro nos têm brindado com a belíssima visão desta tripla Conjunção dos Planetas Pessoais, em oeste baixo, ao anoitecer! Tem sido uma bela oportunidade de também observarmos mais cuidadosamente sobre seus andamentos bem como sobre o aparente andamento do céu estrelado, de um grau por dia, sempre de leste para oeste (a verdade é que este aparente andamento do céu faz parte dos movimentos de rotação e de translação da Terra).

- Júpiter encontra-se no miolo do signo de Capricórnio, na Astrologia, e um tantinho após o chamado “Bule de Chá”, na constelação de Sagitário, na Astronomia. Logo ao anoitecer, Júpiter nos chama a atenção de nossos olhares ansiosos e embevecidos por sua luz intensa, bem ao meio do céu.

- Saturno encontra-se no miolo do signo de Virgem, na Astrologia, e na constelação do Leão, na Astronomia. Por estar muito próximo ao Sol, não nos é possível ver Saturno neste momento - o Senhor do Karma estará retornando ao horizonte leste, no céu estrelado, em cerca de um mes, se tanto.

- Os Planetas Transpessoais são todos invisíveis à nossa visão desarmada (a olho nú), porém somos sabedores de seus posicionamentos na Astrologia e na Astronomia, certamente: Quíron e Netuno encontram-se em seus movimentos retrógrados e no miolo do signo de Aquário, na Astrologia, e nas bordas da constelação do Capricórnio, na Astronomia; Urano encontra-se em seu movimento retrógrado e em Peixes, na Astrologia, e misturado entre as ziguezagueantes estrelinhas tímidas da constelação de Aquário, na Astronomia; Plutão encontra-se exatamente no ponto em que se aponta para o direcionamento do centro da Galáxia, bem nos graus finalizantes do signo de Sagitário, na Astrologia, e na borda da constelação de Ofiúco (borda que faz divisa com a conclusão da constelação de Escorpião e o início da constelação de Sagitário), na Astronomia.

- Finalmente, os Nódulos Lunares Norte e Sul fazem seus andamentos cobrindo os pontos de miolos dos signos de Aquário e de Leão - em Cabeça e Cauda do Dragão, respectivamente -, na Astrologia, e estes pontos acontecem nas constelações de Capricórnio e de Câncer.

Os Planetas Pessoais - Mercúrio, Vênus e Marte - em Conjunção e no signo de Libra, vêm traduzindo os encontros mais primordiais entre o Eu Sou e o Outro, formando o Nós Somos de forma pessoal e social e planetária, sem dúvida alguma. Libra é um signo que pressupõe o desejo de harmonização entre o Eu e o Outro, a busca do caminho do meio, do fiel da balança, do equilíbrio das inter-relações, com oum todo. E também encontraremos em Libra o Elemento Ar que pressupõe a realização desses Encontros tanto de forma mais pessoalizada quanto de forma mais socializada e planetariezada. Sendo assim, neste momento de intensidade máxima do andamento do Metamorfoseador e Regenerador Plutão no sentido de adentrar o signo da concretização e da estruturação dos Estados do Mundo e dos Povos do Mundo, é realmente bem significativo o fato de que os Planetas Pessoais estão permitindo a todos nós, a todos os seres, de forma geral, a possibilidade de atuarem seus entrelaçamentos mais harmoniosos, de buscarem o bom caminho do meio, o bom equilíbrio, o fiel da balança, dentro de todas a situações dadas.

Júpiter, o deus dos deuses, benfeitor e justiceiro e sempre tão expansivo, realiza seu passeio de cada 12 anos, através o signo concretizador e estruturador do Capricórnio, abrindo caminho para a triunfal entrada de Plutão, metamorfoseador e regenerador, após 248 anos! Esta abertura de caminho, realizada por Júpiter em relação a Plutão, é bem interessante pois que este último encontra-se cumprindo os graus finalizantes do signo de Sagitário, regido por Júpiter!

Portanto, os signos de Sagitário e de Capricórnio encontram-se ocupando o palco-mór deste momento universal, não é verdade? E encontraremos o bom regente do signo de Capricórnio, Saturno, Deus do Tempo, do Karma e do Umbral, realizando seu passeio de cada 29 anos através o signo do trabalho e do cumprimento da encarnação propriamente dita e das missões de vida no Planeta Terra, em Virgem.

Podemos perceber, portanto, que existe uma inter-ação bem interessante acontecendo enquanto o Aspecto de Trígono realizado entre Júpiter em Capricórnio e Saturno em Virgem: O Filho que destronou o Pai ocupando o lugar deste último dentro da administração do mundo dos homens e dos deuses enquanto o Pai destronado jamais deixa de ostentar sua majestade e o faz através seu trabalho intenso no cotidiano de vida dos deuses e dos homens!

É fundamental que não percamos de vista este belíssimo Trígono, em Signos de Terra, Aspecto neste momento realizado por Júpiter e Saturno: existe uma boa promessa de sustentação da administração dos Estados do Mundo e dos trabalhos e cotidianos de vida dos povos... no momento em que Plutão, agora em movimento direto e ansiando por sua entrada em Capricórnio, vem apresentando suas energias mais intrínsecas - de metamorfose e regeneração constantes.

Quíron e Netuno, em Aquário e em Conjunção com a Cabeça do Dragão, direcionando o Trem da Vida advindo da Cauda do Dragão em Leão, levam os Estados do Mundo e os seus Povos para uma reorientação em seus futuros, para um redesenhamento de seus caminhos de vida no sentido de trazerem a noção de uma maior união entre Estados e seus Povos, entre riquezas e pobrezas, entre todos em suas compreensões de singularidades e de pluralidades - desde que estão envolvidos todos os seres, tanto em seus Eu Sou pessoais quanto em seus Encontros com seus Outros, em seus Nós Somos pessoais e sociais e planetárias e universais, sem dúvida alguma! E não podemos nos esquecer o fato de que a Cauda do Dragão, em Leão, vem reafirmando as questões de identidade pessoal de cada dos seres planetários e universais... de forma que esta identidade pessoal possa vir a ser aglutinada a uma identidade planetária e universal através a Cabeça do Dragão, em Aquário, confirmada pela mestria quironiana e pela transcendência netuniana.

E é certo também que ora se realiza um belíssimo Trígono em Signos de Ar, aliançando os Planetas Pessoais - Mercúrio e Vênus e Marte - que passeiam pelo signo de Libra com Quíron e Netuno e a Cabeça do Dragão, em Aquário. Existe uma coletividade intrínseca apresentadas pelos signos de Libra e de Aquário, sendo que em Libra, busca-se pela harmonização entre os seres em suas unicidades agregadas às suas pluralidades, todos sob uma mesma bandeira, sob um mesmo ideal; e em Aquário, busca-se pela agregação de todos os seres em suas pluralidades aliançadas às suas diferenciações intrínsecas e por esta razão, busca-se pela síntese dos povos em seus costumes, em suas linguagens, em suas compreensões, em seus conhecimentos.

No entanto, não podemos nos esquecer que em Quíron estaremos encontrando o Curador Ferido e o Mestre dos mestres. Para se tornar o Curador Ferido é preciso que o arquétipo quironiano encontre-se diante de sua maior dor. Para se tornar o Mestre dos mestres é preciso que o arquétipo quironiano aprenda a curar sua maior dor - seja que o faça para si mesmo (embora o arquétipo primordial não age assim...) seja para curar seu Outro (a essência essencial do arquétipo quironiano!). E mais: para se tornar o Mestre dos mestres, é preciso que o arquétipo quironiano não apenas encontre-se com sua dor maior e aprenda a curá-la e a curar e ensinar seu Outro a fazer o mesmo..., é preciso que o arquétipo quironiana faça tudo isso dentro de sua maior consciência em relação ao fato de se encontrar encarnado em um Planeta plenamente materializado e que possui o potencial infinito de levar os seres aos seus Caminhos de Trabalho e de Iluminação. O Trabalho faz parte da Cura da dor maior existente no arquétipo quironiano e a Iluminação é seu Caminho mais consciente em virtude de ser compreendido como seu Retorno à Fonte Primordial, ao Tao da Criação.

E não podemos nos esquecer que Netuno é o arquétipo mais dicotômico, digamos assim, dentre os demais arquétipos existentes em nossa Família Cósmica dentro de nosso Sistema Solar! Isso acontece em função do fato de que através o arquétipo netuniano podemos mergulhar na mais completa mendicância ou adição ou vícios cruéis e escapismos... como também nos elevarmos às mais grandiosas alturas, aliando a Terra ao Céu, compreendendo que existe muito mais entre o céu e a terra que a vã mente humana consegue sequer supor... Em Netuno a compreensão sobre o Tudo, o Todo e o Nada e as artes e a religiosidade intrínseca e a espiritualidade conectam o homem da Terra ao homem do Céu, perfazendo, portanto, a estrela de seis pontas.

Por tudo isso, podemos inferir que neste momento, dentro de um ponto de vista mais positivo porém não-utópico, a dor e sua capacidade de compreensão profunda sobre sua cura e a elevação do homem ao seu ideal maior, tudo isso vem trazendo uma grande aliança com todos os seres, com os Estados do Mundo e seus Povos. E é certo que existe a confirmação destas questões através a Cabeça do Dragão, em Aquário, conjugada a Quíron e a Netuno enquanto que a Cauda do Dragão, em Leão, permite que todos os Estados do Mundo e seus Povos, em suas unicidades, encontrem suas identidades individuais e individualizadas.

Sabemos que Aquário é signo regido por Urano, o despertador da consciência mais elevada que é acionada a partir de cortes guilhotinais trazidos repentinamente, inesperadamente, por este Planeta Transpessoal e de síntese dos conhecimentos dos Povos do Mundo. Portanto, as questões acima comentadas sobre os Planetas Pessoais em Libra e os Planetas Transpessoais, Quíron e Netuno aliados à Cabeça do Dragão, em Aquário, tudo isso vem sendo levado a um sentimento (bastante concreto, eu diria) em relação a términos, a conclusões de ciclos e à gestação de novos ciclos, de novos começos, através a presença de Urano em Peixes, signo do Tudo e do Todo e do Nada, signo de Aonde a Cobra morde a Cauda, signo do Ourobouros que se apresenta em conclusões e novos começos.

E sabemos também que sempre Urano, o despertador da consciência mais ampliada, acontece através cortes guilhotinais - quase sempre inesperados -, que devem ser vivenciados e traduzidos em reorientação de caminhos, em redesenhamento de vidas! Pelo fato de estar transitando em signo terminal, Peixes, concluidor de ciclos e gestador de novos ciclos, é certo que devemos estar prontos (se é que isso seja possível em se tratando de Urano...) para os cortes guilhotinais que este arquétipo vem nos apresentando, está nos apresentando e ainda estará nos apresentando... até sua tão ansiada entrada no signo dos novos começos, dos novos ciclos, Áries, nos primeiríssimos anos da próxima década.

Urano em Peixes vai nos trazendo a consciência das finalizações dos ciclos planetários que viemos vivendo não somente ao longo de nossas vidas mas também ao longo dos séculos anteriores, dos milênios anteriores. É um real fim de Era de Peixes. É um real novo começo, um novo patamar, um novo caminho que se abre para podermos adentrar uma real Nova Era. Sendo assim, em Peixes, Urano vem nos trazendo o desfazimento de uma construção planetária vigente até recentemente. É a desconstrução planetária... de forma que a nova construção possa vir a ser realizada a partir de uma nova visão, de um novo pensamento, de uma nova realidade, de um novo paradigma.

Plutão vem terminando sua passagem em Sagitário trazendo ao Planeta novos rumos acerca de sua comunicação e sua comercialização e suas leis e sua cultura globalizada - todos os dados planetários se encontram adjuntados, para futuras referências. Plutão, metamorfoseador e regenerador, ao retomar seu movimento direto agora no mês de setembro de 2008, vem cumprindo os graus finalizantes do signo de Sagitário, onde veio verdadeiramente transformando de forma bem intensa todas as linguagens, movimentações e comunicações e trocas e comercializações e conhecimentos dos Estados do Mundo e seus Povos, sem dúvida alguma. Eu penso que (praticamente) não existe hoje um único ser humano que não esteja catalogado dentro do signo de Sagitário acionado por Plutão nos anos em que ali vem transitando! Eu penso que (praticamente) toda a estrutura fundamental dos conhecimentos que serão ampliados e mais bem concretizados quando Plutão estiver transitando por Capricórnio, tudo isso vem sendo realizado nesses últimos anos, fundamentalmente a partir da entrada de Plutão em Sagitário, no miolo dos anos noventa!

E Júpiter veio auxiliando Plutão em seu ensejo de transformação planetária, expandindo a mesma, anunciando a mesma, quando o deus dos deuses esteve em Escorpião. Quando Júpiter adentrou, em final de 2006, seu signo natal, Sagitário, esteve ajudando, de alguma forma, o trabalho de Plutão no sentido de expansionar a metamorfose e a regeneração da cultura na Terra, do avanço dos conhecimentos, das comunicações, trocas e movimentações mais amplas. Dificilmente algo ou alguém neste Planeta deixará de estar constando como identidade ratificada e arquivada e numerada. Agora em Capricórnio, Júpiter tem como missão expandir os conceitos e os conhecimentos institucionais dos Estados do Mundo e seus Povos, no sentido de bem preparar, com tapete vermelho, a entrada de Plutão, metamorfoseador e regenerador, em Capricórnio. E é certo que toda esta trabalheira vem sendo intensamente realizada, na prática, por Saturno, senhor do umbral, do Karma e do tempo, ora transitando por Virgem, que apresenta aos Estados do Mundo e seus Povos a necessidade de concretização do trabalho no sentido do surgimento de uma nova ordem mundial e planetária - sendo Capricórnio um signo de concretização do Estado e de administração do mesmo e sendo Plutão um arquétipo de metamorfose e de regeneração.

Gostaria de trocar dois dedos de prosa com o Caminhante, leitor e Amigo das Estrelas, sobre um arquétipo que subjaz hoje em sua existência apenas ainda subjetiva mas que, no entanto, penso que será bem objetivada em breve, com a descoberta dos planetóides após Netuno: Ísis (assim por mim denominado), Transplutoniano, nos traz os conhecimentos que ainda se encontram velados... mas que serão revelados, não mais acobertados, serão descobertos brevemente - dentro das necessidades planetárias que surgirão a partir do revirão encetado por Plutão e por Urano - Plutão reconstruindo uma nova Sociedade, Urano fazendo essa nova Sociedade despertar, ambos conduzindo essa nova Sociedade planetária em direção ao seu caminho de Nova Era. Ísis em Leão é aquela que possui a chave do conhecimento que existe em cada um de nós. No entanto, será apenas em Virgem - onde deverá entrar em 2012 - que Ísis realmente nos irá inspirar no uso desse conhecimento através nossa prática do Trabalho e do Serviço e da purificação pessoal e coletiva e planetária que se sucederá, na Terra.

Oposição Saturno em Virgem e Urano em Peixes
- e a ação coadjuvante de Júpiter e Plutão, em 2008 e 2009

E não podemos nos esquecer o fato de que Saturno em Virgem caminha em direção à sua Oposição com Urano em Peixes. Se Saturno traz as questões kármicas a serem concretizadas, por onde passa, é certo que Urano traz as questões revolucionárias e redesenhadoras, por onde passa! Urano sempre constrói, isso é certo, sobre tudo aquilo que Saturno concretiza e bem administra! No entanto, no momento em que Plutão vem trazendo suas metamorfoses e suas regenerações dentro de tudo aquilo que vem sendo concretizado e administrado nos Estados Mundiais e seus Povos - ou bem ou mal... -, é certo se esperar que esta Oposição entre Saturno concretizador e Urano redesenhador aconteça no sentido de permitir que Plutão derrube, digamos assim, todas aquelas estruturas "podres" e os poderes "podres" planetários vigentes de forma que se possa vir construir uma nova estrutura e uma nova forma de atuar o Poder - e possivelmente, estas questões estarão acontecendo um tantinho mais adiante no tempo, nos primeiríssimos anos da próxima década, com Urano finalizando sua passagem pelos doze signos do Zodíaco, concluindo um ciclo, e adentrando seus passos guilhotinais e redesenhadores da vida de forma a realizar um novo ciclo de vida nos Estados Mundiais e seus Povos e suas Economias, sem dúvida alguma.

Quando estiver acontecendo o momento certeiro da Oposição entre Saturno em Virgem e Urano em Peixes, no começo de novembro de 2008, o deus dos deuses, Júpiter, benfeitor e justiceiro, estará realizando um Trígono também certeiro com Saturno virginiano e um Sextil com Urano pisciano - o que nos traz um certo suspiro de alívio no sentido de podermos perceber uma certa "proteção", digamos assim, ao momento em que Plutão realiza sua passagem pelo grau derradeiro de Sagitário, verdadeira colação de grau, encerramento de seu ciclos sagitariano, tão expansivamente transformando tudo aquilo que vem sendo amealhado até os dias de hoje em relação ao conhecimento da humanidade!

Quando acontecer uma nova Oposição entre Saturno e Urano, Júpiter já terá adentrado seus passos através o libertário signo de Aquário, em começo de fevereiro de 2009; e novamente, esta Oposição acontecerá no mes de setembro de 2009, ainda com Júpiter transitando por Aquário. Sabemos que Aquário faz Quincúncio, um Aspecto bem pouco harmonioso, com o signo de Virgem, ocupado por Saturno... e, possivelmente, o deus dos deuses, Júpiter, estará desafiando Saturno virginiano em suas concretizações de trabalho e de preservação da encarnação nos Estados Mundiais e seus Povos versus Urano pisciano trazendo seus cortes guilhotinais mais definitivos e terminais e revolucionários e redesenhadores da vida. Plutão já estará inteiramente adentrado em Capricórnio - mesmo que realizando seus movimentos direto e retrogrado dentro dos três primeiríssimos graus do signo da Concretização e da Administração Planetária. A meu ver, devemos esperar por inúmeras questões desafiadoras acontecendo durante o ano de 2009, em termos de reorientações dos caminhos dos Estados Mundiais e seus Povos e suas Economias, certamente.

Inauguração do Acelerador de Partículas (Fábrica de (Minis) Big-Bangs
e o Potencial Crack Mundial das Bolsas de Valores

Muito me chamou atenção o fato de que exatamente no momento em que Plutão retomava seu movimento direto, ao final do dia 08 de setembro, aconteceu a inauguração do Acelerador de Partículas, na Europa!, Fábrica de Minis Big-Bangs, concretização bem estruturada de conhecimentos extremamente expansionados, de hoje voltado para o passado mais remoto de nosso universo e voltado para o futuro de respostas à perguntas insistentes acerca nossos questionamentos mais fundamentais e cruciais: de onde viemos, quem somos e para onde vamos?

É interessante percebermos que Plutão, metamorfoseador e regenerador, é o arquétipo que trata dos universos que acontecem e/ou que deixam de acontecer, em Big-Bangs maiores ou menores, o revirão da vida sob o Tao da Criação, a constante mutação da matéria e da não-matéria, a inter-ação constante e eterna entre o Sublime Yang e o Sublime Yin, a Luz e a Não-Luz, o mundo da manifestação e o mundo da não-manifestação. Esta re-encarnação de universos, esses Big-Bangs, são, certamente, questões voltadas para o arquétipo plutoniano.

E, uma semana mais tarde, aconteceu a queda guilhotinal na Bolsa de Valores dos EUA, causando um efeito cascata nas demais Bolsas dos grandes centros financeiros do Planeta Terra!

É interessante percebermos que Plutão, metamorfoseador e regenerador, é o arquétipo que trata das riquezas em comum, coletivizadas e planetarizadas. A Terra é uma Estação de Trabalho e de Iluminação porém é também um Planeta um tanto raro dentro do universo: possui ouro! E, sendo assim, este ouro é arquetipalizado por Plutão que acaba metamorfoseando este Trabalho materializado e esta Iluminação subjetivada dentro de sua energia intrínseca de Revirão constante, eterno. Neste sentido, os signos voltados para o Trabalho e a Iluminação - Virgem e Peixes e suas respectivas, correlatas e naturais Casas Seis e Doze - são metamorfoseados e regenerados pelo signo do Revirão da Vida, Escorpião e sua Casa Oito correlata e natural, a transformação da matéria em não-matéria, da vida em morte, e da morte em vida, da não-matéria em matéria.

E é também interessante observamos que Plutão veio já apostando sua transformação intensa, dentro do signo de Capricórnio sempre tão concretizador e estruturador e administrador, a partir deste momento em que retoma seu movimento direto e começando dentro daquele que é (ainda) considerado país que possui a Economia mais consistente do Planeta: os Estados Unidos da América! É certo que tudo isso já vem sendo prenunciado cerca de quatro anos... - (ou mais, possivelmente desde o momento em que Plutão, metamorfoseador e regenerador, trouxe um Renascimento Plutoniano ao Ascendente sagitariano daquela nação!) - e sabemos que sempre os Trânsitos dos Planetas mais Lentos e Enfáticos tendem a começar a acontecer também dentro desse tempo anterior ao real momento de entrada no signo seguinte. No entanto, é bom observarmos que os EUA aniversariam em 04 de julho, portanto, com o Sol dentro do signo de Câncer, signo oposto ao Capricórnio ora sendo ameaçado em suas estruturas sólidas através a energia intensamente metamorfoseante e regeneradora de Plutão. E a verdade parece ser aquela que trata de questões imobiliárias em hipotecas não honradas (Sol americano em Câncer e em Casa Oito) e com os imóveis sendo renunciados (Peixes em Casa Quatro) por seus signatários, trazendo um verdadeiro turbilhão financeiro (quase) sem precedentes - lembrando o crack da Bolsa norte-americana, no ano de 1929 (e é importante observamos que Plutão foi descoberto em 21 de janeiro de 1930! E no grau 18 de Câncer, fazendo Conjunção ao Sol canceriano dos States e em Casa Oito).
.............

Eu penso que a Cabeça do Dragão conjugada a Netuno e Quíron aquarianos vêm trazendo desfazimento (Netuno) e muita dor (Quíron) na condução dos caminhos planetários (Cabeça do Dragão), sem dúvida alguma!

No entanto, o bom Trígono existente no momento, entre Cabeça do Dragão, Netuno e Quíron em signo planetário, Aquário, com Mercúrio e Vênus e Marte em signo de inter-relação entre o Eu Sou e o Outro, Libra, vem fazendo com que haja, por um lado, uma espécie de cartas (Estados Mundiais e seus Povos e suas Economias) caindo uma após a outra, num castelo de cartas... mas, por outro lado, vem fazendo com que haja uma aliança harmoniosa (assim esperamos!) entre as nações e as pessoas que as dirigem e entre os mercados financeiros mundiais de forma que os povos possam acompanhar de perto a informação decorrente desses momentos intensos de potencial crash financeiro mundial - mesmo porque Plutão ainda encontra-se em Sagitário, signo de expansão intensa de comunicação e de informação e de conhecimentos.

E também não podemos nos esquecer que Júpiter encontra-se no concretizador signo de Capricórnio e o deus dos deuses é benfeitor e justiceiro e conta com o prestimoso trabalho de formiguinha que Saturno, deus do Karma, do Tempo e do Umbral, vem implementando dentro do signo de Virgem, de forma que Pai e Filho poderosos (e em bom Trígono) possam tomar suas providências no sentido de que tudo aquilo que Plutão vier a transformar com a ajuda de cortes guilhotinais que Urano em Peixes terminal sempre se propõe..., possa sofrer suas metamorfoses e regenerações e redesenhamentos no sentido de trazer uma maior ampliação de consciência individual e coletiva para os Estados Mundiais e seus Povos - com o bom auxílio da Cauda do Dragão em Leão e da Cabeça, em Aquário.

E existe o fato de que Saturno em Virgem caminha em direção à sua Oposição com Urano em Peixes. Esta Oposição, como já comentamos mais acima, apresenta um desafio realmente imenso entre tudo aquilo que se opera em termos ao Trabalho no Planeta Terra e em termos ao encaminhamento de seu processo de conclusões de ciclos. Podemos também inferir o fato de que o Planeta Terra poderá estar passando - como um organismo vivo que é -, por suas questões mais fundamentais de sobrevivência em sua encarnação própria e materializada e em seus caminhos de orientação mais espiritualizadas.




Plutão em Capricórnio
e os Trânsitos dos Planetas Sociais e Transpessoais
durante os primeiríssimos anos da próxima década

Podemos inferir, portanto, que a entrada de Plutão em Capricórnio - em 2008/9 - possivelmente nos trará uma nova ordem mundial e planetária - sendo Capricórnio um signo de concretização do Estado e de administração do mesmo. Os Estados Mundiais e seus Povos deverão adentrar uma nova era em suas gestões e vivências, certamente.

Podemos também inferir que os primeiros meses do ano de 2011 trarão Quíron adentrando Peixes, bem como Netuno, e Urano adentrando Áries. Quíron é o curador ferido e mestre dos mestres e Netuno é a transcendência, após a vitória sobre o escapismo, a ilusão e os vícios. Urano é o despertador de uma nova consciência, é a amplitude da consciência e sua iluminação. Peixes é signo de conclusões enquanto Áries é signo de novos começos.

Sendo assim, é bem possível que depois que uma nova ordem mundial e planetária seja implementada - e enquanto vier a estar sendo implementada (pois Saturno, o bom regente de Capricórnio, estará transitando entre Virgem - signo de trabalho e de purificação da encarnação - e Libra - signo de busca de harmonização entre os dois pratos da Balança) -, Quíron e Netuno estarão curando as feridas e buscando uma nova compreensão espiritual para a Terra e Urano estará adentrando novos caminhos e novas estruturaras de vida planetária em seus novos ciclos.

Em final do ano de 2012, Saturno adentrará o signo da metamorfose e da regeneração, Escorpião, enquanto Júpiter adentrará o signo da materialização plena no Planeta Terra, Touro. E Ísis, o planeta transplutoniano, estará finalmente deixando o Leão - signo de soberania e de identidade pessoal e essencial de cada um de nós - e estará adentrando Virgem - signo de Trabalho e de purificação planetária e da encarnação propriamente dita.

Podemos, portanto, inferir que o Senhor do Umbral, Saturno, regerá a concretização de grandes transformações planetárias e suas regenerações, enquanto o deus dos deuses, benfeitor e justiceiro, Júpiter, estará protegendo o Planeta, certamente. E Ísis estará inspirando a todos nós - e certamente aos Planetas acima descritos em seus posicionamentos, sobre como exercer os conhecimentos acerca dos Trabalhos a serem realizados e implementados planetariamente, no Planeta Terra, a purificação planetária em si e nos seres e na natureza que compõem nossa Mãe-Gaia.

Ao final do ano de 2013 - em 03 de novembro de 2013, dia de eclipse total/anular do Sol -, encontraremos:

- Júpiter em Câncer, protegendo nossas raízes planetárias, familiares, sociais e individuais; protegendo nossos abrigos, aninhamentos; nos proporcionando alimentação e proteção.

- Saturno em Escorpião, concretizando as metamorfoses e as regenerações planetárias e individuais - realizando com Plutão a questão da regência compartilhada: Saturno, que é regente de Capricórnio onde Plutão estará imperando, se encontra em Escorpião, signo que traz a moradia do deus dos mundos ínferos, Plutão.

- Quíron em Peixes, aliviando as dores das conclusões das questões planetárias, familiares, sociais e individuais que vêm sendo metamorfoseadas e regeneradas e novamente concretizadas dentro de uma nova ordem, sob um novo paradigma..., bem como buscando a cura para todas essas questões, arregimentando os seres mais quironianos de nosso Planeta em suas ajudas compassionadas - os mestres e os curadores.

- Urano em Áries trazendo um novo despertar, um novo paradigma, uma nova consciência planetária e social e individual. Dentro da continuidade da metamorfose e da regeneração constantes em nosso Planeta, de suas conclusões de ciclos e concretizações de nova ordem e busca de novos parâmetros e novos paradigmas, Urano estará nos apontando sobre nossos novos caminhos, sobre os novos rumos do Planeta, nos fazendo adentrar, finalmente, o Hall de Entrada da Era de Aquário. No entanto, a Era de Aquário começa apenas em meados do próximo século! E a verdadeira Era de Aquário será estruturada em igualdade, liberdade e fraternidade. Sendo assim, é o próprio Urano quem estará trazendo o grande Revirão planetário para que essas questões possam realmente acontecer, na realidade, e não apenas restarem dentro do sonho, dentro da ilusão.

- Netuno em Peixes buscando uma dimensão mais ampliada da espiritualidade e seu espargimento para todo o Planeta, em sua luta de salvação e em seu serviço abnegado de compaixão e ajuda.

- Plutão em Capricórnio sempre revelando a metamorfose e a regeneração planetária como um todo em sua concretização dentro de uma nova ordem e dentro de uma nova forma de administração dos povos e do conjunto das comunidades globais.

- E finalmente, Ísis (assim como eu denomino), Transplutoniano, em Virgem revelando a si mesma dentro de sua ação de passagem de conhecimento acerca da purificação planetária, encaminhando os povos e seus trabalhos e seus serviços entre si para seus novos rumos, dentro de uma maior disciplina, dentro de uma maior visão sobre as necessidades de todos, retirando os excessos, buscando uma maior simplicidade dentro da essência de tudo aquilo que restará.


Quando Plutão estiver deixando o signo do Capricórnio...

Júpiter, benfeitor e justiceiro, terá cumprindo seu ciclo de Capricórnio a Capricórnio e ainda avançando para adentrar Áries - ou seja, expansionando a vida em todos seus possíveis arquétipos de forma que esta mesma vida vá se adequando às suas novas formas de viver, às suas novas circunstâncias que serão impostas por Plutão já em Aquário, já adentrando o Hall da Era de Aquário.

Saturno, senhor do tempo, do Karma e do umbral, terá cumprido seu espargimento de responsabilidade e concretização das missões de encarnação de cada um de nós e do Planeta como um todo, através sua passagem pelos signos sociais e planetários! Quando Plutão estiver saindo de Capricórnio para adentrar Aquário, Saturno estará concluindo um imenso ciclo da Terra, ainda em Peixes, e logo depois, já com Plutão passeando, em maior liberdade, esperamos, pelo signo do futurismo, Saturno estará dando início ao um novo ciclo, adentrando Áries, em 2026.

Quíron, curador ferido e mestre dos mestres, a ponte entre o mundo visível e o mundo invisível, entre o consciente e o inconsciente, entre os arquétipos pessoais e sociais e os arquétipos transpessoais e universais, estará cumprindo com sua jornada finalizante através os signos planetários e universais do Zodíaco, lhes trazendo a compreensão maior e mais profunda sobre a vida e sobre a mestria de cada um de nós e sobre a cura ao Planeta Terra. Quando Plutão estiver adentrando o signo de Aquário, Quíron o estará ajudando em sua empreitada metamorfoseante e regeneradora através sua abertura de novo ciclo quironiano, em Áries.

Urano, despertador da consciência mais ampliada, corte guilhotinal e inesperado, terá realizado várias conclusões de ciclos terrestres ao sair dos Peixes e ao adentrar Áries - em 2012 -, e deverá abrir trazer sua elevação de consciência à Terra e aos seus habitantes em termos de novos rumos para o Planeta e para a vida, em sua passagem pelo signo renovador dos ciclos, Áries, e depois, já em Touro, estará afirmando todas essas renovações de consciência de forma bem mais plena em suas materializações. Portanto, quando Plutão estiver saindo do Capricórnio para adentrar o Aquário, Urano já terá arado o campo e plantado suas sementes de novos ciclos de vida! Quando acontecer o ano de 2026, a meu ver, Urano estará pronto para distribuir essa colheita, entre os povos da Terra e os demais povos já habitantes de outros lugares em nosso Sistema Solar, possivelmente.

Netuno, inefável e transcendente, escapista ou mendicante, estará acompanhando Urano em sua jornada revolucionária dentro do despertar da consciência mais elevada do Planeta Terra e de seus habitantes: quando o Despertador adentrar Áries, Netuno estará adentrando Peixes. Portanto, sabemos todos que em 2012, a Terra estará realmente finalizando questões fundamentais em seu corpo físico e etérico e espiritual e ao mesmo tempo, também seus habitantes e a natureza como um todo: será um tempo de Revirão de Vida, sem dúvida alguma. Quando Plutão estiver deixando o signo de Capricórnio para adentrar o Aquário, Netuno estará finalizando suas finalizações piscianas! Quem viver verá! E certamente estará se aprontando para sua entrada triunfal abridora de seu novo e imenso ciclo de passagem pelo Zodíaco, no ano de 2026, trazendo uma maior sutileza de compreensão de tudo aquilo que existe entre o céu e a terra e a vã mente humana pode sequer imaginar.... ao mesmo tempo que Plutão já estará abrindo seus caminhos através o Hall de Entrada da Era de Aquário. Haverá a possibilidade, então, de perfeita fusão entre o espírito e a mente sintetizadora de todos os conhecimentos.



Algumas Inferências sobre os Revirões Planetários
de 2012 e de 2026

Sabemos todos que o ano de 2012 será um ano de proficiência para o Planeta Terra, um grande ano de Revirão de Vida, sem dúvida alguma. Porém, é preciso que também observemos o fato de que o ano de 2026 deverá ser, quase da mesma forma, intensamente importante para todos nós. É possível que tenhamos que ir reconstruindo um novo Planeta a ser por nós vivenciado durante todos esses anos entre 2012 e 2026!

E somente saberemos como será esse nosso Planeta Terra mais adiante no tempo de acordo com a forma com a qual estaremos trabalhando nele, buscando sua proteção e sua benfeitoria Jupiterianas, buscando o cumprimento de seus Karmas e os resgates de seus Samskaras - ações e reações em potencial - através o arquétipo saturnino; buscando a cura planetária e a mestria planetária e de seus seres através a energia quironiana; buscando a ampliação de consciência planetária e de seus seres através os cortes guilhotinais e inesperados impostos pelo arquétipo uraniano; buscando a transcendência da compreensão da vida apenas dentro de sua objetividade para encontrarmos uma maior subjetividade consistente e compassiva e intensamente espiritual e religiosa - realmente ligando o homem ao céu e à Terra - através o arquétipo tão sutil que advém de Netuno.

Sendo assim, o metamorfoseante e regenerador Plutão, senhor dos mundos ínferos, poderá realmente abrir seus novos caminhos de liberdade e igualdade e fraternidade para o Planeta e para todos os povos e para a natureza, quando realizar sua passagem através o Hall de Entrada da Era de Aquário! É certo porém, que tudo isso poderá vir a acontecer em bom nível caso... tudo tenha sido bem-sucedido quando de sua passagem pelo signo concretizador e administrador estatal e planetário, Capricórnio.

Quando acontecer o ano de 2026, quando tanto Netuno e Saturno estarão ingressando nos novos começos realizados por Áries, Urano já estará adentrando o signo dual dos Gêmeos, possivelmente, abrindo para nós novas fronteiras em termos de conhecimentos e de comercializações planetárias, não somente entre os povos da Terra em si mas talvez em colonizações em outros lugares, Planetas também convenientes para tanto ou mesmo algumas das Luas desses Planetas! Sendo assim, quando Plutão estiver realizando sua saída do concretizador signo de Capricórnio e se abrindo para a modernidade e o futurismo - e possivelmente pelas verdadeiras ações de liberdade, igualdade e fraternidade - impostos pelo Hall de Entrada do signo de Aquário, é bem possível que nosso Planeta esteja vivenciando uma nova forma de aqui nascer e morar e trabalhar e servir e iluminar!

Netuno e Saturno estarão nos apontando para esses novos caminhos a partir da boa fusão entre ambos, consolidando a transcendência de Netuno dentro da boa estruturação permanente de Saturno. Eu sempre vejo essa fusão de Netuno com Saturno como a Basílica de São Pedro, imensa construção que quase toca a abóbada celeste, construída para estruturar a fé, a religiosidade e a espiritualidade! Ao mesmo tempo, Urano deverá estar concluindo sua boa plantação e seu bom enraizamento das novas sementes arianas bem plantadas e enraizadas em Touro e as apresentando ao mundo como um todo, em novos conhecimentos, novos inter-relacionamentos entre os povos e as várias novas colônias fora da Terra, em novas formas de atuarmos comercialmente nossas vidas, de nos inter-relacionarmos com nossas famílias e com nossas vicinitudes e de realizarmos nossas comunicações, nossas movimentações como um todo, de usarmos nossa mente.


Exemplo de Trânsitos Pessoais
Seu Livro de Vida Personalizado

Caminhante/Cliente
(com sua devida permissão)


Este é o Momento de seu Renascimento, Caminhante, lhe trazendo metamorfoses e regenerações em seu Eu Sou aliado ao seu Eu Tenho que também realiza seu Nós Somos e seu Nós Temos e lhe trazendo redesenhamentos e reorientações em seu Eu Enraízo/Nós Enraizamos:


Bem, devo confessar que eu bem que teria gostado muitíssimo se você pudesse estar ao vivo e em cores, aqui no Sítio das Estrelas, e que pudéssemos conversar ao longo de um longo fim-de-semana e que pudéssemos realizar alguns dos trabalhos que faço com Caminhantes que aqui vêm!

Digo isso por várias razões:

Talvez a primeira das razões seja o fato de que me sinto diante de um Risco do Bordado, de um mapa astral natal, extremamente profícuo em Temas para serem conversados - e eu penso que somente 20 páginas personalizadas certamente não darão conta de conversarmos muito ou sequer aprofundarmos muitos desses tantos e tantos Temas que sua Alma escolheu para desenvolver nesta sua encarnação atual!

Eu realmente gostaria muito de poder ter seu retorno em termos de como você se posiciona em relação a muitos dos Temas que vim conversando com você anteriormente, de como você se posiciona perante sua vida, o que você faz, como você vem vivenciando sua vida de mãe, de esposa, de trabalhadora dentro de seu lar e de sua família e dentro do mundo, também profissionalmente e socialmente!

Eu penso que seria muito importante que pudéssemos trocar e aprofundar essas informações de forma que eu pudesse lhe orientar melhor no sentido de que você se encontra diante dos momentos talvez mais importantes de sua vida, ou seja, diante de uma espécie de imenso Renascimento acontecendo a você e ao mesmo tempo, diante de reorientações de você e de sua vida e de redesenhamentos de suas Raízes de vida, como um todo!

Eu certamente - caso você estivesse aqui ao vivo e em cores, no Sítio das Estrelas -, estaria podendo aprofundar com você sua questão de Renascimento e de Reorientação de Vida, através não somente nossas conversas estruturadas em psico-astrologia (ferramenta que eu costumo trabalhar) como também de uma ajuda minha no sentido de trazer a você minha orientação para seu Rebirth, entende, deixando você em plano alpha, fazendo você se encontrar com seu guia espiritual interior, seu Eu Superior, e então levando você a acionar seu próprio parto, o parto de você mesma - já moça amadurecida para a vida, assim como você é! Ou, se você não quisesse realizar seu Rebirth terapeuticamente comigo, eu certamente indicaria a você uma profissional extremamente competente e que trabalha no Rio, a Bel Seidl.


Sobre os Trânsitos dos Planetas mais Lentos e Enfáticos

Enfim, o Renascimento Plutoniano, com Plutão em Trânsito adentrando seu Ascendente capricorniano, é um momento ímpar na vida de um ser - em mapas onde este Trânsito acontece, é claro (eu, pessoalmente, jamais passarei por este Trânsito, não foi algo que minha Alma tenha querido vivenciar nesta minha encarnação atual).

Este momento ímpar do Renascimento Plutoniano acontece no sentido de que a pessoa, o Caminhante, pode perceber:

- se acaso já cumpriu inteiramente com tudo aquilo que num primeiro momento sua Alma quis realizar nesta encarnação.

- e se acaso está disposto a assumir o desejo que sua Alma lhe inspira a vivenciar de agora em diante.

Não dá muito para a gente discernir qual momento teria sido mais importante ou melhor na vida do Caminhante - apenas o próprio Caminhante terá acesso à esta verdade! porém, uma coisa é certa: existe a oportunidade de o Caminhante trazer para sua vida uma real metamorfose que lhe acarretará em real regeneração de sua vida! quanto mais profundo for o auto-conhecimento e o livre-arbítrio forte para acionar essa transmutação de valores, melhor para o caminhante, sem dúvida alguma!

Vou lhe contar uma história que eu vivenciei, sobre um Renascimento Plutoniano:

Este é um amigo meu, meditando aqui no Sítio das Estrelas - à beira do lago de cima, como gostava de fazer, o monge Jiiveshananda. Todos gostavam muitíssimo dele, com um sorriso simples ele conseguia que a gente meditasse todos os dias, praticasse Yoga todos os dias, deixássemos de comer carne todos os dias, e até fizéssemos jejum duas vezes ao mês, nas luas novas e cheias. Um belo dia, em sabendo seu dia de aniversário, quantos anos tinha, onde tinha nascido (num país da África) e etc, eu compus seu mapa natal, com um Ascendente a 17 de Sagitário. E então lhe disse que ele deixaria de ser monge - Plutão estaria passando por seu Ascendente uns poucos anos à frente, lhe trazendo um Renascimento Plutoniano. Ele riu-se muito, me afirmando que jamais deixaria a Organização social/religiosa que pertencia, a Ananda Marga, e que eu era doida varrida, etc e tal. Um dia, a Organização o retirou de perto de nós, todos choramos, em vão, e o enviaram aos EEUU e depois, a um país do norte europeu onde ele era o único negro existente! Eu continuei dizendo a ele que ele haveria de sair da Ananda Marga e ele se rindo e rindo... até que finalmente saiu, sim, e veio ao vivo e em cores e em roupas comuns, com o nome de Johnny Kosh, me dizer sobre esse fato e despediu-se de mim e foi abrir um restaurante e um pequeno mercado e um lugar de aulas de Yoga em Salvador, na Bahia. E não sei mais o que lhe aconteceu porque nos perdemos no tempo e no espaço.

A verdade é que o mapa natal dele, seu Risco do Bordado, continuou o mesmíssimo, sem tirar nem por, porém existem zilhões de possibilidades dentro de um mesmo arquétipo - imagine dentro de um Baile de Arquétipos! - que podem vir a ser usados por nós, sempre tudo dependendo de nossa expansão de consciência acerca nós mesmos e nossas missões a serem cumpridas. Meu amigo, na verdade, nunca deixou de ser monge em sua essência, em seu Dharma essencial, apenas cumpriu seus Karmas e Samskaras junto à Organização que pertencia e um belo dia compreendeu que poderia continuar sendo monge por ele mesmo, e do jeito que queria ser e no lugar que queria ser e pronto! Isso foi um Renascimento plutoniano, entende?

O que então faz a grande diferença? Questões como cumprimentos de Karmas e Samskaras anteriores bem resgatados a partir da essência essencial de cada um de nós - nosso Dharma - e tudo isso sendo acionado por nosso Livre-Arbítrio. (Não se esqueça que na Primeira Parte deste Trabalho eu trouxe alguns textos para você ler meus conceitos sobre estes Temas.)

Quando Plutão entra no Ascendente, deve existir um sentimento de ter cumprido uma série de Karmas e Samskaras - ações e reações em potencial - que a Alma havia planejado para um primeiro momento de vida. A entrada de Plutão no Ascendente traz um salto novo para a vida, um Nascimento, essa é que é a verdade. E por isso mesmo, a pessoa poderá abrir para si mesma uma nova forma de viver - sempre entranhada em seu Risco do Bordado, é claro , que sempre permanece o mesmo mas muda a forma de bordar, mudam as agulhas, as linhas, os pontos, tudo pode mudar - e toda essa transformação acontece a partir da expansão da consciência do Caminhante.

Caso o Caminhante não queira mudar... ah, que pena, perde essa imensa chance que sua Alma lhe trouxe! Não dá para a gente dizer, no caso do meu amigo explicado mais acima, se o melhor da encarnação teria acontecido na primeira fase, antes do Renascimento Plutoniano, ou na segunda fase. Dá para a gente dizer ao Caminhante para tentar fazer com que a segunda fase seja supimpa - ou seja, seja realmente uma expressão plena e consciente do cumprimento de suas missões de vida.
..................

Voltando a você, Caminhante:

Mesmo que exista um grande renascimento plutoniano para você, com grandes metamorfoses e com grandes regenerações, seu Risco do Bordado, seu mapa astral natal continua absolutamente o mesmo, entende? E será você, em sua conscientização mais plena sobre sua atuação sobre seus arquétipos - aqueles que vim comentando até agora e mais os demais que estarei comentando mais adiante -, que levará você a desejar realizar seu renascimento dentro de suas próprias motivações pessoais, dentro de sua essência essencial, seu Dharma, e fazendo seu livre-arbítrio funcionar a partir de tudo isso, e certamente continuar a cumprir com resgates de Karmas e Samskaras, ações e reações em potencial, de questões de sua vida de hoje orientada para seu futuro!

É por isso que lhe digo de coração, cara amiga das estrelas: é tempo de seu Renascimento Plutoniano, sim, seu grande momento de metamorfose e de regeneração, sim, mas é preciso que você deixe isso lhe acontecer, que você deixe que sua Alma se manifeste e lhe inspire em seus novos caminhos, em seus novos passos, em seus novos ciclos de vida.

É por isso que vim lhe dizendo, mais acima, que gostaria muito que você estivesse aqui, ao meu lado, no Sítio das Estrelas, e que estivéssemos conversando ao vivo e em cores, trocando informações mais detalhadas sobre sua vida até os dias de hoje e tudo aquilo que você sente que você gostaria de poder deixar para trás - porque teria já cumprido essas mesmas questões - e tudo aquilo que você gostaria de poder encetar em sua vida e vivenciar em sua vida de agora em diante, enfim, ser mais e mais Caminhante, entende, atingir sua essência mais essencial e trazê-la à tona e grudá-la à sua Persona, à você, em sua encarnação atual.

O posicionamento natal de seu Plutão, Caminhante, acontece dentro da sempre possibilidade de você estar transformando suas metas de vida - e podendo fazer isso tudo dentro de sua capacidade de compreensão de ciclos que se concluem e que precisam ser gestados em seus novos começos ou que você deixe que seu Outro faça imensas transformações em suas raízes de vida pessoal e de vida profissional (do seu Outro) e que essas imensas transformações venham também a levar você a ter que realizar-se harmoniosamente com os redesenhamentos de suas próprias vivências pessoais e de suas raízes pessoais e de ações familiares e etc!

Todas estas questões tanto podem acontecer de maneira mais harmoniosa em sua vida, fazendo parte constante e harmoniosa de sua vida, Caminhante, como podem também, volta e meia, trazer um tom de confusão, de perturbação, de transformação e redesenhamento de vida não muito realmente ansiado, um quase susto, um quase corte guilhotinal, entende?

De qualquer forma, eu diria que o posicionamento natal de seu Plutão, bem ao finalzinho do signo de Virgem, signo tão trabalhador e servidor e compreensivo acerca as questões da encarnação e das prevenções de saúde e do cotidiano de vida, etc, e dentro de sua área de cumprimento de metas de vida, vem sempre lhe trazendo a possibilidade de muitas e muitas e muitas mudanças em sua vida, Caminhante, em suas metas de vida a serem alcançadas, sempre, disso você não duvide! E ali, porém já dentro do signo de Libra, signo de harmonização entre você e seu Outro, de associações e de casamento e de inter-relações várias pessoais e sociais e profissionais, encontraremos um outro Planeta que também contribui muitíssimo para os redesenhamentos de suas metas de vida, sempre: Urano, o despertar da consciência mais iluminada através seus cortes guilhotinais que acabam redesenhando a vida!
.................

Gostaria também de lhe dizer que existe um outro Trânsito que vem mexendo intensamente com você: é o Trânsito de Urano, o despertador da consciência mais ampliada e que realiza este despertar através alguns cortes guilhotinais que o inesperado do destino sempre nos reserva!

Eu diria que um Renascimento Plutoniano já estaria de bom tamanho para um Caminhante... porém, estar acompanhado de Urano adentrando a área de Raízes... ah, então, de alguma forma, estamos diante de dois renascimentos, entende, um em seu Eu Sou e já aliando esse seu Eu Sou ao seu Eu Tenho (em Plutão em Capricórnio); e outro em seu Eu Enraízo Pessoalmente e Socialmente e Profissionalmente (em Urano em Peixes).

Trocando em miúdos: um Renascimento, o plutoniano, mexe com você como um todo pois que seu Eu Sou e seu Eu Tenho são metamorfoseados e regenerados inteiramente e possivelmente levando você a confiar em alguns de seus talentos naturais para fazer acontecer seus ganhos pessoais, talentos esses que você ou não confiava anteriormente ou mesmo não sabia sobre os mesmos!

O outro Renascimento, o uraniano, mexe com você em suas bases, em seu chão, em suas raízes, em sua ação familiar, em sua familiariedade, em seu sentimento de onde colocar seus pés para poder realizar sua vida com sua cabeça orientada para o cumprimento de suas metas de encarnação.

Em se tratando de Urano, o despertador da consciência mais elevada, eu sempre aconselho aos Caminhantes que já possam estar aprofundando seus auto-conhecimentos no sentido de atuarem mais conscientemente seus despertares de vida, e assim, realizando seus cortes guilhotinais de forma consciente e portanto, não dando muita trela ou trégua ou espaço para o destino realizar os cortes guilhotinais muito inesperadamente!

Trocando em miúdos: eu aconselho aos Caminhantes a questionarem suas Almas: o que minha Alma quer, por que quer, onde quer e como quer? Sempre Urano traz um redesenhamento de nossas vidas, sempre. Sempre, depois que Urano passa, a gente olha para trás e pensa: céus, mesmo que eu tenha sofrido um tanto, chorado um tanto, é certo que hoje estou mais parecido/a comigo mesmo/a do que antes! É certo que minha Alma está mais feliz porque se reconhece melhor através meu Ego e as ações que este determina em minha vida encarnada!

Portanto, cara amiga das estrelas, Urano vem lhe dizendo: Caminhante, é tempo de você rever suas raízes pessoais, sociais e profissionais. E como seu Urano natal mora em Libra, é tempo de você rever tudo isso dentro de suas inter-relações pessoais mais próximas e também mais distanciadas, com um todo, e como tudo isso se encaixa dentro do alcance que você quer fazer acontecer dentro do cumprimento de suas metas de vida - pois seu Urano libriano natal mora dentro de sua área de realização de suas metas de vida, assim como também seu Plutão natal em finalzinho do signo de Virgem, ambos já comentados mais acima!

Seu Urano libriano natal rege sua área de bens pessoais, Caminhante, e pode também ser aquele que rege sua Locomotiva aquariana, não é verdade, lhe trazendo grandes redesenhamentos em sua vida em termos de suas reorientações de metas de vida e em termos de seus ganhos financeiros pessoais - já conversamos mais acima, dentro do Tema O Trem da Vida, sobre estas questões. E também seu Urano natal rege sua área de comunicação, de trocas, de movimentação (dentro do país natal e dentro dos demais países estrangeiros), de suas inter-relações familiares mais próximas, do uso de sua mente em todos os sentidos que sua mente possa vir a ser usada e também de sua mente poder captar bem aquilo que seu Outro quer realizar enquanto comunicação e movimentação e trocas e comercializações, etc!

Eu diria que você possui uma inteligência muitíssimo interessante, cara amiga das estrelas, muitíssimo aguda! E eu diria que seu uso de comunicação e de sua inteligência que sabe sintetizar e captar aquilo que também é o produto da inteligência do seu Outro, é uma ferramenta absolutamente fundamental em sua vida no sentido de você se orientar profissionalmente e socialmente e também poder redesenhar sua vida em termos dessas mesmas premissas!

E, como já lhe disse, anteriormente, Caminhante, em sendo seu Sol taurino tão criativo e tão empreendedor e construtor, você tem uma imensa luz para ser acionada e enviada ao mundo e espraiada ao mundo de forma bem intensa através sua inteligência tão aguda e que faz funcionar tudo aquilo que você quer veicular pessoalmente e que seu Outro também quer veicular pessoalmente e que faz parte também do trabalho do seu Outro esta veiculação!
............

Em termos dos demais Trânsitos, encontraremos Saturno em Virgem, Quíron e Netuno em Aquário e Júpiter em Capricórnio.

Bem, Júpiter em Capricórnio é algo que você intimamente conhece pois que este é o primeiro arquétipo que aparece em seu Risco do Bordado, ainda dentro do seu Eu Sou sempre tão expansivo e tão consolidador (a expansividade é algo jupiteriano e a concretização é algo capricorniano).

Recentemente, em 23 de janeiro de 2008, seu Júpiter em Trânsito em Capricórnio encontrou-se com seu Júpiter natal, trazendo para você um mapa que lhe traz muitíssima luz dentro de seu imenso potencial de iluminada criação, Caminhante, e ao mesmo tempo, lhe trazendo algumas dores e alguns desfazimentos - e ao mesmo tempo elevação e mestria -, dentro de suas associações, como um todo, incluindo nestas questões os temas de comunicação e troca com o mundo e suas movimentações, mais próximas e mais longínquas. Ao mesmo tempo, neste mapa para o Rio, sua cidade natal, aponta você trabalhando em algum organismo bem estruturado, sim, e de plena expansão na comunicação, mas fazendo isso com total consciência a respeito de seus dons naturais para seu ganho pessoal financeiro e com muita liberdade, entende, e com muita iluminação em você mesma e em tudo aquilo que você, iluminadamente, comunica ao mundo! É um mapa que lhe traz transformações em suas raízes pessoais e sociais e profissionais, sim, e em suas criações e em seus empreendimentos - e se você tiver filhos, também em sua relação com eles -, embora você queria aliar a expansividade com a boa concretização de tudo, bem do jeito que você e seu Júpiter capricorniano de seu Eu Sou gosta!

Este Retorno de Júpiter ao seu lugar original - sempre o ciclo jupiteriano dura doze anos -, lhe traz uma boa confirmação de seu Eu Sou aliado ao seu Eu Tenho, Caminhante, e faz também com que você possa trazer tapetes vermelhos para a passagem de Plutão para o seu Ascendente, seu Eu Sou, lhe trazendo o Renascimento Plutoniano ao qual mencionei mais acima e que lhe digo sem medo de errar: é seu momento de maior importância em sua vida, aliado ao seu momento de redesenhamento de suas raízes pessoais e profissionais e coletivas e sociais!

Em termos dos Trânsitos de Quíron e de Netuno, em Aquário e em Conjunção próxima, ambos, e juntos agora à Locomotiva do Trem da Vida, nos céus, eu diria que tudo isso vem fazendo das suas dentro de sua área de Comunicação e Movimentação com o mundo e também dentro de sua área, na forma mais libertária, de seu Eu Tenho, de ganhar seu dinheiro pessoal. Quíron sempre nos traz um tom de dor, sem dúvida alguma, mas ao mesmo tempo nos ensina a superar nossos obstáculos para curarmos nossa dor e nos tornar mestres nessa mesma dor e ensinar nosso Outro sobre isso. Netuno sempre nos traz um tom de desfazimento das situações dadas, de perdas, digamos assim, mas ao mesmo tempo nos faz transcender as questões da matéria de forma que possamos buscar um maior significado dentro das questões mais subjetivas da vida, dentro da arte, dentro da cura, dentro da religiosidade, do espírito, da espiritualidade.

Portanto, está também acontecendo neste seu momento de vida, cara amiga das estrelas, estranhezas, digamos assim, dentro de sua forma de pensar... mas essas estranhezas são muito parecidas com sua essência mais essencial, entende, com o lidar de você mesma com sua mente pessoal e fazer a aglutinação dessa sua fantástica e inteligentemente aguda mente pessoal com a mente coletiva! É tempo de você assumir, num tom mais transcendente e criativo até, eu diria, essa sua mente tão pessoal e ao mesmo tempo, tão coletiva, tão sintetizadora dos conhecimentos dos povos! Tudo isso é absolutamente fundamental para você bem poder alcançar a realização de suas metas de vida - que também vêm passando por grandes transformações plutonianas e por imensos redesenhamentos uranianos, de acordo com nossos comentários mais acima sobre seu Renascimento Plutoniano e sobre o Redesenhamento de suas Raízes, sob o tom Uraniano.

Saturno em Trânsito, em Virgem, vem cumprindo as exigências de tudo aquilo que significa para você: estar e viver no exterior, todo seu trabalho em relação a isso, todo seu trabalho de forma geral, seja em tom profissional no mundo ou seja dentro do seu cotidiano de vida dentro de suas raízes, de sua família, de seu lar... E também Saturno em Virgem vem lhe dizendo, bem cruamente: o que você está fazendo da sua vida em termos de bem deixar que sua Parte da Fortuna lhe traga sua boa fortuna de vida, fortuna objetiva e fortuna subjetiva? Saturno em Virgem vem lhe dizendo para você ter em mente sobre tudo aquilo que você realmente quer alcançar e realizar como metas de sua vida, lembrando-lhe que você sempre poderá transformar e redesenhar sua vida... de forma que esta fique cada vez mais parecida com você, em sua essência essencial, na realização de seu Dharma e cumprindo com seus Karmas e seus Samskaras, suas ações e reações em potencial a serem resgatadas, nesta vida!

Não se esqueça que Saturno é o bom regente de seu Ascendente capricorniano, de seu Eu Sou e também de sua área de ganhos pessoais de seu dinheiro pessoal, adjuntado à sua Lua e à Locomotiva de seu Trem da Vida - área absolutamente fundamental em sua vida e onde você se realiza não apenas pessoalmente mas também associadamente e coletivamente! E seu Saturno natal mora no pluralizado e diversificado signo de Gêmeos, signo de Comunicação e Trocas e Movimentações e uso da mente pessoal e faz tudo isso dentro de sua área de trabalho e de cotidiano de vida, Caminhante.

Portanto, sempre o passear de Saturno nos céus e nos signos e dentro do seu Risco do Bordado - coisa que ele perfaz o ciclo de 29/30 anos -, é de importância vital para você desde que este Planeta da concretização da encarnação fica lhe impondo suas vivências mais aprofundadas em todos seus doze Cenários de Vida, em seu Risco do Bordado, e neste momento ele lhe diz para ter boa consciência de sua ampla possibilidade de comunicação e movimentação com o mundo e lhe pergunta onde você está geograficamente neste momento e onde você quer realmente estar! A seguir, ele estará lhe impondo uma maior consciência a respeito de seu lugar no mundo, pessoalmente e no trabalho e nos serviços por você a serem cumpridos, e se você estaria querendo assumir novas transformações e novos redesenhamentos em sua vida - ajudando, portanto, o trabalho intenso de seu Renascimento Plutoniano e do Redesenhamento de suas Raízes, a partir da energia Uraniana!
.................

Podemos então perceber, Caminhante, que existe uma movimentação ímpar em sua vida, neste momento, com Júpiter lhe trazendo confiança na concretização do seu Eu Sou, com Quíron e Netuno lhe trazendo maior conscientização a respeito de sua Comunicação e sua Movimentação e suas Trocas com o mundo; e Saturno lhe trazendo a responsabilidade de onde você está e porque você ali está e o que você quer fazer cumprir e concretizar em sua vida e o que poderá ser transformado e redesenhado em suas metas de vida a serem alcançadas por você nesta encarnação!

E Plutão vem lhe trazendo um verdadeiro Renascimento, e lhe dizendo: cara Caminhante, você está diante agora de fazer seu próprio parto, de renascer em você mesma e em sua essência essencial já em sua maturidade de vida, em vivenciar a sua vida dentro da maneira mais e mais parecida com você - uma série de cumprimento de Karmas e Samskaras, ações e reações em potencial a serem resgatadas nesta vida, já foi cumprida, entende? É tempo de você ter esta compreensão de que está livre, se é que assim podemos dizer, que questões com as quais você teria nascido e vivido até os dias de hoje: você está livre para fazer suas próprias escolhas - e certamente, sabedora de que estas escolhas estarão também lhe trazendo ações e suas reações em potencial, Karmas positivos e negativos com Samskaras também positivos e negativos, isso é certo.

E Urano vem lhe trazendo alguns cortes guilhotinais em sua vida, tanto no sentido das raízes familiares quanto no sentido de moradia localizada quanto no sentido das demais raízes que você pode usufruir em sua vida, em termos também profissionais e sociais e planetárias, em termos também coletivizados, em termos também daquilo que você faz abrigar enquanto trabalho do seu Outro e que, de alguma maneira, é realizado dentro de raízes que são pessoais e coletivas, ao mesmo tempo, para você!

E não se esqueça: você é e sempre será uma concretizadora! Seja que você atue seu trabalho dentro de Empresas e/ou empreendimentos vários, mesmo os familiares, ou seja que você mesma possa vir a empresariar e empreender seus trabalhos: você é e sempre será uma concretizadora.

E está na hora de você assumir a você mesma, Caminhante, e tornar-se você mesma, em seu Eu Sou, em seu Eu Tenho, em seu Eu Comunico, em seu Eu Enraízo, em seu Eu Empreendo e Crio, em seu Eu Trabalho, em seu Eu Associo, em seu Eu Compartilho os Bens, em seu Eu Comunico Iluminadamente para o Mundo, em seu Eu Concretizo meus Ideais e Minhas Metas de Vida, em seu Eu Atuo Socialmente, em seu Eu Concluo meus ciclos de vida e eu realizo e enraízo o trabalho do meu Outro!

Volto a dizer que fico encantada com a grande capacidade sua de materializar a Criação e de Comunicar esta Criação ao Mundo! Fico encantada com sua mente tão privilegiada e tão pessoalizadamente voltada a bem se harmonizar com a mente coletivizada e assim trabalhar para o mundo. Fico encantada em ver que existem raízes em sua vida que servem de oásis para você e que servem de lugar de intenso e expansivo trabalho de comunicação e de troca para o mundo, para seu Outro!



Quem Escreve SEU LIVRO DE VIDA:

Janine Milward nasceu em Nova Friburgo, RJ, num vale rodeado por belas e altas montanhas, no inverno do hemisfério sul, em 1950.

Já no Rio de Janeiro, enveredou através a Psicologia (infelizmente não concluída) e fundamentalmente, através a Psicanálise como trampolim para melhor entender a psiquê dos homens... quando conheceu mais de perto a Astrologia, estudando autodidatamente e tornando-se então, conselheira astrológica e professora dessa ciência.

Nesse meio tempo, também enveredou pela espiritualidade do Tao primordial, através a espiritualidade e os ensinamentos de Lao Tsé, o Mestre, transcrevendo as aulas gravadas por Wu Jyh Cherng.

Mais tarde, já em Petrópolis e depois, em Sapucaia, passou a intensificar seus estudos de astronomia, mecânica celeste e cosmologia bem como do Tao Primordial, escrevendo sobre o I Ching, o Livro das Mutações, e o Tao Te Ching, o Livro do Caminho e da Virtude.

Em 1998, Janine construiu suas raízes no Sitio das Estrelas. Nesse lugar, encontrou-se com o Tantra primordial através a espiritualidade e os ensinamentos de Srii Srii Anandamurti, O Mestre.

O Sítio das Estrelas é um Ashram, com Janine como Guardiã, e onde mora e trabalha e abre a porteira para receber os Caminhantes que desejam usufruir dos Retiros Espirituais e Encontros sobre os Temas acima mencionados e dos Trabalhos e Vivências em Espiritualidade e Prática na Meditação e em Imersão no Auto-Conhecimento.

Namaskar! Eu saúdo você com minha mente e com meu coração!

Saiba mais sobre os Trabalhos de Janine Milward 
acessando sua Página Principal:

http://paginadajanine.blogspot.com.br/



Seu Livro de Vida
Compêndio sobre Astrologia da Alma e do Auto-Conhecimento
Em 22 Capítulos/Volumes - © 2008 Janine Milward

Capítulo 7
Os Trânsitos

Janine Milward

Editora Estrela do Belém






Namaskar!
Eu saúdo você com minha mente e com meu coração!


BABA NAM KEVALAM
A Suprema Consciência a tudo permeia